Abrir menu principal
Dipendra do Nepal
Nascimento 27 de junho de 1971
Catmandu
Morte 4 de junho de 2001 (29 anos)
Catmandu
Sepultamento Rio Bagmati
Cidadania Nepal
Progenitores Mãe:Aishwarya do Nepal
Pai:Birendra Bir Bikram Shah Dev
Irmão(s) Príncipe Nirajan do Nepal, Princesa Shruti do Nepal
Alma mater Eton College
Ocupação spree killer
Prêmios Grande Cruz do Mérito da República Federal da Alemanha
Religião Hinduísmo
Causa da morte massacre da Família Real do Nepal

Dipendra Bir Bikram Shah Dev (Catmandu, 27 de junho de 1971 – Catmandu, 4 de junho de 2001) foi rei do Nepal. Reinou por apenas três dias, de 1 a 4 de junho de 2001. Exterminou sua família num jantar real em 1 de junho de 2001. Também foi mortalmente ferido pelo que fontes oficiais caracterizaram como um tiro suicida em um lado da cabeça. Com a morte de seu pai, tornou-se oficialmente rei pelos três dias em que resistiu em coma.

EducaçãoEditar

Dipendra foi educado no Eton College, na Inglaterra[1]. Lá ele tinha prestígio de bom estudante, sendo admirado tanto pelos professores e tanto pelos alunos[2]. De acordo com a agência de notícias Associated Press de 5 de junho de 2001, "foi dispensado da capela quando fez 18 anos´´ e de acordo com a tradição nepalesa, o príncipe alcançou a condição de deus no seu aniversário e ficou impedido de se mostrar adorando outro deus[3]. Além disto, há relatos que ele tinha uma arma guardada em seu quarto na escola[4].

Depois de sair de Eton College, frequentou a Universidade Tribhuvan, no Nepal, e mais tarde entrou na Real Academia Militar do Nepal. Ficou conhecido por ser um mestre em caratê[5].

Motivo da matançaEditar

De acordo com fortes da época, Dipendra assassinou os membros de sua família por causa do rancor que guardava sobre uma controvérsia sobre seu casamento[6]. A noiva escolhida pelo príncipe era Devyani Rana, filha de Pashupati SJB Rana (classe C), membro do clã Rana[7], contra o qual a família real Shan tinha animosidades recentes, ainda que os reis e príncipes Shan tenham se casado quase exclusivamente com membros da classe A da família Rana. O clã Rana ocupou com seus membros o posto de primeiro-ministro hereditariamente até 1951, sob o título de marajá. Os dois clãs tinham uma longa história de laços de casamento.

De acordo com relatos oficiais, a mãe de Dipendra recusou durante meses sua escolha pela noiva[8], e então o príncipe-herdeiro massacrou sua família após entregar-se à bebedeira num jantar no palácio real. Entre os mortos estavam seu pai Birendra, sua mãe, seu irmão e sua irmã. Dipendra sobreviveu em coma durante três dias e foi proclamado rei em seu leito hospitalar. Morreu por causa de seus ferimentos em 4 de junho e foi sucedido pelo tio, príncipe Gyanendra do Nepal.

Precedido por
Birendra
Rei (Raja) do Nepal
2001
Sucedido por
Gyanendra

Referências

  1. «Eton's royal connection» (em inglês). 2 de junho de 2001 
  2. Press, The Associated. «Dipendra, 29, Nepal's King For 2 Days Of Suspicion» (em inglês) 
  3. Press, The Associated. «Dipendra, 29, Nepal's King For 2 Days Of Suspicion» (em inglês) 
  4. Harding, Thomas (3 de junho de 2001). «'Dippy was model student and a damn good shot'» (em inglês). ISSN 0307-1235 
  5. TNOnline. «De assassino a rei: conheça a história do principe herdeiro que matou toda sua família - TNOnline». TNOnline 
  6. «Folha Online - Mundo - Príncipe que matou familiares no Nepal está em coma e é proclamado rei - 02/06/2001». www1.folha.uol.com.br. Consultado em 22 de setembro de 2018 
  7. «Mystery of a love divided». The Irish Times (em inglês) 
  8. McCarthy, Rory (7 de junho de 2001). «Revealed: secrets of palace massacre». the Guardian (em inglês). Consultado em 22 de setembro de 2018