Abrir menu principal

Discussão:Colégio Técnico da UFMG

Edições de 27 de dezembro de 2014Editar

Conforme se pode constatar aqui, eu realizei 3 edições no artigo (1 edição + 2 ajustes menores). Principais mudanças:

  • Onde constava coltec.ufmg.br o correto é www.coltec.ufmg.br, por isto incluí o "www."
  • Usei as predefinições {{Citar web}} e {{Citar periódico}} para melhorar a formatação de alguns referenciamentos de fontes feitos dentro do artigo.
  • Removi o excesso de negritos, em conformidade com o livro de estilo, com Ajuda:Tutorial/Formatação e com o bom senso.
  • Mantive o uso do website do Coltec como fonte informativa para ele mesmo (vide, por exemplo, os trechos em que consta o código ref name=website, ou os diversos trechos do código-fonte do artigo em que consta o texto coltec.ufmg.br, portanto inverídico alegar que estou rejeitando o uso do website do Coltec), porém, nos trechos que fazem juízo de valor a respeito do Coltec eu substituí o website do Coltec por outra fonte informativa, já que, por uma questão de ética e de imparcialidade, o website do Coltec não pode ser usado como fonte informativa para ele mesmo em contextos como esse, no qual o Coltec está "falando bem" de si mesmo. Neste caso é necessário buscar outra fonte que faça isso pelo Coltec (para se confirmar que não se trata de mera publicidade, mas sim de fatos comprováveis em fontes reputadas), razão por que no link acima informado poder-se-á perceber que incluí o texto a seguir: Citação: o Coltec aparece na 4ª posição do ''ranking'' das melhores escolas públicas do Brasil, segundo dados do desempenho por escola divulgados pelo [[Ministério da Educação]] ([[MEC]]). Esse texto foi referenciado por mim com uso de uma fonte externa ao Coltec: o portal de notícias G1. Assim, foi-me possível remover a notícia que consta em http://www.coltec.ufmg.br/coltec/index.php/noticias-e-eventos/184-coltec-entre-as-4-melhores-escolas-publicas-do-brasil, já que ela foi substituída pela do G1, de mesmo teor.
  • Removi informações que foram inseridas sem o respaldo de fontes. Um exemplo é o que consta na seguinte Citação: em âmbito municipal, é a melhor instituição pública de [[Belo Horizonte]], ocupando a 1ª colocação no ranking.<ref>http://g1.globo.com/educacao/noticia/2014/12/top-100-das-medias-do-enem-2013-tem-apenas-sete-escolas-publicas.html</ref>: ao se consultar essa página web do portal G1, não consta em lugar nenhum a informação de que o Coltec ocupa a 1ª colocação no ranking municipal. O link permite-nos confirmar somente que o Coltec foi o 4º colocado no ENEM, entre as escolas públicas.
  • Ortografia: substituí o uso de hífen por meia-risca, nos títulos das seções 1969–2000 e 2001–atual.
  • Logo abaixo do texto Citação: Sua proposta político-pedagógica tem como objetivos principais: o que consta é um copiar-e-colar do conteúdo que consta em http://www.coltec.ufmg.br/coltec/index.php/conheca-o-coltec, por isto eu efetuei pequenas mudanças que alteraram a forma sem alterar o conteúdo, já que transcrições não são permitidas por constituírem violação de direitos de autor (VDA).
  • ...mas aí o editor Sidorsky veio e desfez tudo. Então o editor GRS73 percebeu o problema e desfez o que o Sidorsky fizera, mas isso não o impediu de repetir o desfazimento.

    Foi quando decidi deixar esta mensagem na página de discussão do Sidorsky, mas parece que até aquele momento ele ainda não se dera conta de que o website do Coltec pode ser simultaneamente fonte fiável para algumas informações (por exemplo: cursos que oferece) mas também não ser fonte fiável quando o website publica uma notícia falando bem de si mesmo, pois neste caso o website do Coltec está sendo usado como fonte primária de si mesmo para emitir juízo de valor a respeito de si mesmo, o que fere o princípio da imparcialidade, por razões óbvias.

    Após isso, recuperei as melhorias que eu havia feito (conforme acima listado), mas o editor Sidorsky desfez novamente minha edição, o que ao meu ver indica uma das seguintes possibilidades:

    1. Ele ainda não leu o texto que deixei na página de discussão dele; ou
    2. Leu mas ainda não entendeu que há contextos em que o website do Coltec pode ser usado e outros em que não pode, e que independentemente disto esse editor não pode desfazer a edição inteira, pois está removendo do artigo todas as melhorias que eu havia feito; ou
    3. O editor já leu e entendeu tudo, porém está se recusando a entender a questão aqui exposta.

    Aguardo um posicionamento do editor Sidorsky para que seja possível averiguar melhor o que afinal está se passando.Sampayu 22h55min de 27 de dezembro de 2014 (UTC)

    Discussão movidaEditar

    O texto seguinte foi movido de: https://pt.wikipedia.org/wiki/Usu%C3%A1rio_Discuss%C3%A3o:Sampayu#Apagar_conte.C3.BAdo_em_Col.C3.A9gio_T.C3.A9cnico_da_Universidade_Federal_de_Minas_Gerais

    Olá amigo,

    Em relação as suas indagações sobre a falta de credibilidade na edição feita na página do Coltec, realmente não vi nenhuma que possa considerar válida, pra começar, você insiste que o site do Colégio Técnico da Universidade Federal de Minas Gerais, não é um site confiável, ou seja, as informações expressas no site de uma instituição pública federal não é digno de credibilidade! Sinceramente, se não podemos colocar no Wikipédia como fonte uma Universidade Federal, e não é qualquer uma, segundo o que vários rankings apontam, umas das cinco melhores do país (http://ruf.folha.uol.com.br/2014/ e http://guiadoestudante.abril.com.br/vestibular-enem/premio-melhores-universidades-guia-estudante-2014-universidade-ano-807695.shtml), então desconheço as fontes que sejam confiáveis, enfim, é indiscutível que o site da UFMG é confiável, e qualquer pessoa em sã consciência também o considera digno de confiança.

    Contudo, devemos levar em conta que a Universidade Federal de Minas Gerais pode está inventando informações, o que na verdade, é de conhecimento geral, "como sabemos né", precavendo deste mal que assola uma das mais renomadas instituições brasileiras, uma outra fonte do artigo também comprova que o Colégio Técnico é a terceira melhor de Minas Gerais e a melhor de Belo Horizonte, "infelizmente, se trata de um site da globo, o que também não é lá muito confiável dentro de certos padrões de credibilidade, mais foi o melhor que foi possível encontrar.

    Para facilitar a verificação da informação, a fonte da globo (http://g1.globo.com/educacao/noticia/2014/12/top-100-das-medias-do-enem-2013-tem-apenas-sete-escolas-publicas.html), lista as 10 melhores instituições públicas do Brasil, e ainda informa o estado e cidade destas escolas, sendo assim, é de fácil verificação as informações, chegando a ser básico conseguir verificar que o coltec é a 3º do estado de Minas Gerais e a 1º da cidade de Belo Horizonte.

    Em relação a outras edições que fez, apenas seguir o português correto.

    Enfim, não sou editor assíduo do Wikipédia, e sinceramente respondi porque a sua insistência em ver uma possível falta de credibilidade é infundada, é de fácil compreensão verificar a informação, a fonte da UFMG mostra de forma explicita a informação inserida, e a da globo é só verificar a lista das melhores instituições, extremamente básico verificar a informação. Desculpe qualquer erro (edição, entre outros), pois digitei meio rápido.

    Abraços. --Sidorsky (discussão) 23h23min de 27 de dezembro de 2014 (UTC)

    @Sidorsky: peço que leia (ou releia) o que expus no topo desta seção, pois o texto que você registrou nessa discussão apenas confirma que você ainda está "batendo na mesma tecla": insistindo no argumento equivocado de que eu estaria "rejeitando" a confiabilidade do website da UFMG, embora o problema não seja esse. Como já expliquei pelo menos três vezes (uma no resumo de edição, outra na sua PDU e outra aqui), há contextos em que o website do Coltec pode ser (e está sendo) usado como fonte, porém nos casos de autopromoção o website não pode ser usado: nesse (e somente nesse) caso é necessário encontrar outra fonte que permita confirmar (ou reafirmar) a procedência do juízo de valor que o Coltec teceu a respeito de si mesmo. Foi por causa disso que removi o website do Coltec naquele trecho em que ele "falava bem de si mesmo", porém mantive o website do Coltec em outros trechos do artigo nos quais isso não ocorreu.Sampayu 23h49min de 27 de dezembro de 2014 (UTC)
    Ah: e a classificação do colégio nos rankings estadual e municipal não consta em nenhuma das fontes informativas do artigo. Somente na página do Coltec. Eis aí o problema relacionado à imparcialidade.Sampayu 00h33min de 28 de dezembro de 2014 (UTC)
    @Sampayu: Uma observação, apenas: o cerne desta questão está no esclarecimento da política da WP em relação à diferença entre citar fontes primárias e fontes secundárias. Talvez esta leitura possa explicar melhor o seu ponto de vista.
    PauloMSimoes (discussão) 01h05min de 28 de dezembro de 2014 (UTC)
    Oi, Paulo.  Obrigado.  Feliz ou infelizmente, eu já havia mencionado isso na PDU do Sidorsky, porém ou ele não clicou no link que forneci ou não se deu conta do problema (por enquanto ainda estou presumindo boa-fé, por parte dele). Mas vou postar lá na PDU dele esse link, novamente.Sampayu 01h12min de 28 de dezembro de 2014 (UTC)
    @Sampayu: Amigo, já ficou notório que isso aqui é muito mais importante pra você do que pra mim, então pra tentar terminar, a UFMG é uma instituição pública federal, ligada ao governo federal, logo, uma instituição oficial, você pode ter suas dúvidas em relação ao que instituições oficiais publicam, não só pode, deve, mais estas informações são as oficiais, você gostando ou não. E neste caso, não vejo o motivo da indagação, já que se trata de um ranking com as notas do Enem, que são amplamente difundidas e aceitas.
    Contudo, para deixar ainda mais confiável a informação, o site da globo (http://g1.globo.com/educacao/noticia/2014/12/top-100-das-medias-do-enem-2013-tem-apenas-sete-escolas-publicas.html) usado também como fonte, expõe uma lista da seguinte maneira:
    "10 escolas PÚBLICAS com as maiores médias nas PROVAS OBJETIVAS do ENEM
    1. Colégio de Aplicação da UFV - Coluni (Viçosa/MG) - federal - média 702,99
    2. Colégio de Aplicação do CE da UFPE (Recife/PE) - federal - média 670,66
    3. Colégio Militar de Juiz de Fora (Juiz de Fora/MG) - federal - média 663,09
    4. Coltec - Colégio Técnico da UFMG (Belo Horizonte/MG) - federal - média 660,80
    5. IFES - Campus Vitória (Vitória/ES) - federal - média 660,31
    6. CAP UERJ - Instituto de Aplicação (Rio de Janeiro/RJ) - estadual - média 659,64
    7. Colégio Militar de Belo Horizonte/MG) - federal - média 659,42
    8. Colégio Técnico de Campinas Unicamp (Campinas/SP) - estadual - média 654,90
    9. ETE de São Paulo (São Paulo/SP) - estadual - média 654,64
    10. Escola Preparatória de Cadetes do Ar (Barbacena/MG) - federal - média 653,35"
    (Exatamente nesta ordem, caso tenha dúvida, acesse o link da fonte, coloquei apenas em negrito o coltec).
    Enfim, acredito que esteja apenas sendo do contra, mais mesmo assim vou explicar, está lista mostra o Coltec como 4ª melhor escola pública do Brasil, considerando as notas do Enem, é possível verificar que acima dela existem outras duas escolas de Minas Gerais e nenhuma da cidade de Belo Horizonte, "sendo assim né", como é a 4ª melhor do país (Brasil), com duas escolas mineiras à sua frente, (logo 3ª de Minas Gerais), e nenhuma de Belo Horizonte à sua frente, assim sendo, a 1ª de Belo Horizonte. Sinceramente não entendi a complicação.
    Por fim, como dito anteriormente, a informação no site da UFMG é explícita, e no site da Globo é de facílima verificação.
    Novamente, desculpe qualquer erro (edição, entre outros), abraços.
    --Sidorsky (discussão) 01h27min de 28 de dezembro de 2014 (UTC)
    Além da questão da fonte primária, já explicada e que por isto não vou mais explicar, a "complicação", no caso dessa notícia do G1, é que ela se refere exclusivamente ao ENEM, não estando claro se a Secretaria de Educação de Minas Gerais elaborou algum ranking estadual, tampouco se a Secretaria de Educação do município de Belo Horizonte elaborou algum ranking municipal. Você está essencialmente se baseando no ENEM para inferir, por eliminação, que a Coltec é a 3ª de MG e a 1ª de BH, o que pelo ranking do ENEM é evidente de se inferir, porém a pergunta que fiz foi se existe algum website (da Sec. de Educação do estado de MG ou do município de BH) em que seja possível constatar isso. Se não houver, é necessário ajustar a redação do artigo para que fique claro que o ranking estadual não foi elaborado pelo estado de MG, apenas foi inferido a partir do resultado do exame nacional, e que a mesma lógica foi usada em relação ao ranking municipal, já que ele não foi feito pelo governo de Belo Horizonte.
    E, como já comentado anteriormente, nada disso justifica desfazer todos os outros ajustes que eu já havia feito.
    Vou tentar resolver esse problema e deixar a redação do artigo mais clara em relação ao que você quis dizer (agora eu entendi o que você está querendo fazer: usar o exame nacional para criar um ranking nacional, outro estadual e outro municipal).Sampayu 01h45min de 28 de dezembro de 2014 (UTC)

    @Sampayu: Amigo, não sou eu, é o Brasil, todas as mídias, todos usam a nota do Enem como base, olha o título de uma matéria na IG: "SP, RJ e MG reúnem maioria das cem melhores escolas; apenas 7 são públicas" (http://ultimosegundo.ig.com.br/educacao/2014-12-22/sp-rj-e-mg-reunem-maioria-das-cem-melhores-escolas-apenas-7-sao-publicas.html), e depois mostra que levou a nota do Enem em conta. E assim todas as outras. Poderia usar está fonte da IG, por exemplo.

    Olha o trecho retirado do site do Colégio Técnico da Universidade Federal de Minas Gerais:

    "O Colégio Técnico da UFMG (Coltec-UFMG) está entre as 4 melhores escolas públicas do país, de acordo com o resultado do Exame Nacional do Ensino Médio de 2013. O Coltec aparece na 4ª posição do ranking das melhores escolhas públicas do Brasil, segundo dados do desempenho por escola divulgados pelo Ministério da Educação (MEC). Em âmbito estadual, o Coltec aparece como a 3ª melhor instituição pública do estado de Minas Gerais e, em âmbito municipal, é a melhor instituição pública de Belo Horizonte, ocupando a 1ª colocação no ranking."

    Então amigo, você está criando um mundo da fantasia, que os dados oficiais, você que inventa, não é assim que funciona. Enfim, quem disse que o Coltec é o 3º melhor de Minas Gerais e o melhor de Belo Horizonte de forma clara, foi só, a besteirinha chamada Universidade Federal de Minas Gerais, claro que o diz, é relevante, mais não pode ser considerado a tal ponto de nivelar com o que diz a UFMG de forma expressa em um de seus domínios.

    Agora vamos mais claramente, no trecho informa que é levado em consideração o resultado do Enem de forma super clara, ("O Colégio Técnico da UFMG (Coltec-UFMG) está entre as 4 melhores escolas públicas do país, de acordo com o resultado do Exame Nacional do Ensino Médio de 2013..."), depois vai separando de forma estadual e municipal, mais fica completamente claro, que é segundo o enem 2013, depois cita o MEC, que é indiretamente responsável por estas notas, sinceramente quem não percebe isso, com certeza não estudou no coltec! Enfim, infelizmente, você levou pro pessoal, está claro o que digo, não eu, mais a mídia e a Universidade Federal de Minas Gerais. --Sidorsky (discussão) 02h30min de 28 de dezembro de 2014 (UTC)

    Na realidade, você é que parece estar levando essa discussão para o lado pessoal.
    O Brasil é uma república federativa. Isso significa que os estados têm independência administrativa (e os municípios também a têm, em relação aos estados em que se localizam): cada estado e município pode elaborar seus próprios rankings, realizar seus próprios levantamentos estatísticos a respeito da rede estadual e municipal de ensino: o uso dos dados do MEC/ENEM não é obrigatório. Inclusive, é desejável que cada estado e município realize seus próprios levantamentos. Porém, como eu não resido nem em MG nem em BH, não sei se isso é feito, no caso de MG e de BH. Se eu dispusesse dessas informações, certamente as teria inserido no artigo. De qualquer modo, um ranking nacional não exclui os demais, caso existam. Este é o ponto. E há previsão legal para que existam.
    Veja, por exemplo, o que diz a Constituição Federal:
    Art. 211. A União, os Estados, o Distrito Federal e os Municípios organizarão em regime de colaboração seus sistemas de ensino.

    § 1º A União organizará o sistema federal de ensino e o dos Territórios, financiará as instituições de ensino públicas federais e exercerá, em matéria educacional, função redistributiva e supletiva, de forma a garantir equalização de oportunidades educacionais e padrão mínimo de qualidade do ensino mediante assistência técnica e financeira aos Estados, ao Distrito Federal e aos Municípios;

    § 2º Os Municípios atuarão prioritariamente no ensino fundamental e na educação infantil.

    § 3º Os Estados e o Distrito Federal atuarão prioritariamente no ensino fundamental e médio.

    Como o Coltec é um colégio técnico (nível médio), a priori ele faria parte da rede estadual de ensino. Porém, veja o que diz a LDB, a respeito da separação dos sistemas de ensino:
    Art. 17. Os sistemas de ensino dos Estados e do Distrito Federal compreendem:

    I - as instituições de ensino mantidas, respectivamente, pelo Poder Público estadual e pelo Distrito Federal;

    II - as instituições de educação superior mantidas pelo Poder Público municipal;

    III - as instituições de ensino fundamental e médio criadas e mantidas pela iniciativa privada;

    IV - os órgãos de educação estaduais e do Distrito Federal, respectivamente.

    Parágrafo único. No Distrito Federal, as instituições de educação infantil, criadas e mantidas pela iniciativa privada, integram seu sistema de ensino.

    Art. 18. Os sistemas municipais de ensino compreendem:

    I - as instituições do ensino fundamental, médio e de educação infantil mantidas pelo Poder Público municipal;

    II - as instituições de educação infantil criadas e mantidas pela iniciativa privada;

    III – os órgãos municipais de educação.

    Como o Coltec é uma escola pública federal de ensino médio (pertence ao sistema federal de ensino), ela não faz parte do sistema estadual (muito menos do municipal), portanto nem faz sentido mencionar o Coltec no ranking estadual de Minas Gerais e no ranking municipal de Belo Horizonte.
    Em suma: as coisas não são tão triviais quanto podem lhe parecer.Sampayu 02h48min de 28 de dezembro de 2014 (UTC)
    Adendo: Sidorsky, se esse Coltec ficasse aqui no estado de São Paulo, por exemplo, ele não constaria no ranking do Saresp, que é um ranking estadual paulista.Sampayu 03h04min de 28 de dezembro de 2014 (UTC)

    @Sampayu:Entendo, mais não é o caso amigo, o Coltec está em Minas Gerais, mais enfim, sugiro que se acha que está errado as informações, entre em contato com as fontes confiáveis expostas no artigo, e solicite uma resposta porque não respeitaram a sua visão da legislação vigente.

    Como fica claro nas fontes, os sites estão falando das melhores escolas, considerando a nota do enem, no site da IG, fica a mostra com o título da matéria: "SP, RJ e MG reúnem maioria das cem melhores escolas; apenas 7 são públicas, o título de uma matéria do uol: "Enem 2013 por Escola: conheça as 20 melhores de Minas Gerais (http://educacao.uol.com.br/noticias/2014/12/22/enem-2013-por-escola-conheca-as-20-melhores-de-minas-gerais.htm).

    Amigo toda a mídia leva neste tom, neste da uol é claríssimo, ("...conheça as 20 melhores de Minas Gerais"), e interpretando o ranking de modo quase que infantil, vai chegar no Coltec como a 3ª melhor pública de Minas Gerais. Na mídia se acha várias fontes que citam como melhores escolas as que tiveram maiores notas no Enem.

    Não entendo o porquê da resistência, está em luta contra o mundo? A percepção geral é essa, a mídia, fontes oficiais, este é um modo de se avaliar as escolas hoje em dia! --Sidorsky (discussão) 03h26min de 28 de dezembro de 2014 (UTC)

    Eu é que não estou entendendo a sua insistência: o que é que ainda o está incomodando no texto do artigo? Eu pus lá que o colégio é o 4º do Brasil, o 3º de MG e o 1º de BH (embora eu saiba que no dia em que o governo de MG criar um ranking estadual, por exemplo, isso criará uma inconsistência, pelas razões já expostas). Então a pergunta que lhe faço é a seguinte: por que é que você ainda está insistindo em desfazer o que foi feito no artigo, se ele agora está usando os dados do ENEM para os rankings nacional, estadual e municipal?
    Para mim já não faz mais sentido nenhum você continuar insistindo nisso.Sampayu 03h28min de 28 de dezembro de 2014 (UTC)
    @Sampayu: Amigo, o que me incomoda é o português, como exemplo, o seguinte trecho que você editou, ficando assim: "O Coltec está entre as 4 melhores escolas públicas do Brasil: no resultado do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) de 2013 ", o que é este dois pontos, o porquê de usar dois pontos? Desculpa se estou equivocado, não sou bom em português, talvez possa me explicar. E outros pontos que discordo. Fora que quer mudar um texto oficial de uma instituição pública, a melhor em ensino do país (segundo a folha - http://ruf.folha.uol.com.br/2014/rankingdeuniversidades/), pra colocar um texto pior, apenas opinião! Não encontro razão lógica para fazer isso.
    --Sidorsky (discussão) 03h44min de 28 de dezembro de 2014 (UTC)
    Aquele uso de dois pontos está ortograficamente e semanticamente correto: ele serve para "anunciar" que logo após ele será iniciada alguma explicação, como foi o caso.
    Eu possuo bastante domínio da norma culta e essa é, inclusive, uma das razões por que correções ortográficas são uma das práticas que eu mais frequentemente executo por aqui.
    Quanto ao "texto pior", não sei a que trecho do artigo você está se referindo, mas o texto que antes constava no artigo era transcrição (copiar-e-colar) do texto daquela página. Isso não pode ser feito, pois constitui violação de direito autoral.
    Caso o "texto pior" a que você esteja se referindo seja o trecho Citação: (3ª posição entre as escolas públicas participantes do ENEM localizadas em Minas Gerais e 1ª posição entre as escolas públicas participantes do ENEM localizadas em Belo Horizonte), eu o pus entre parênteses para que funcione como um aposto. Isso é útil para evidenciar para o leitor que, embora o ranking seja nacional, a partir dele é possível deduzir as duas informações que se encontram entre parênteses. Esse foi o paliativo linguístico que eu encontrei para mencionar os três rankings e ao mesmo tempo deixar mais evidente que os três rankings baseiam-se somente no exame nacional (ENEM).
    Eu sinceramente espero que você tenha conseguido entender toda a minha argumentação e percebido que eu só estou tentando manter o texto com qualidade, que não estou atacando você nem perseguindo você nem levando nada para o lado pessoal, porque essa discussão toda está me cansando bastante, e não precisava ser assim, e eu espero não ter de voltar aqui para desfazer mais nada, nem comentar mais nada. O texto do jeito que está no artigo já está bastante claro. Eu   Discordo do tal uso do ranking nacional para fins de classificação estadual e municipal (pelas razões que já expliquei), mas até isso eu fiz: adaptei o texto para tentar entrar em consenso com você (e usei dois pontos e parênteses nos apostos para evitar que o texto ficasse sem nexo ou dúbio, como estava antes e foi inclusive por isto que eu demorei a entender que os tais rankings estadual e municipal eram baseados no nacional).Sampayu 04h09min de 28 de dezembro de 2014 (UTC)
    @Sampayu: Amigo, eu realmente não posso ficar nesta disputa que quer criar, o seu texto está mal escrito, fato! Discordo dos dois pontos, enfim, a minha edição está melhor. Vou postar minha edição feita às 05h00min de 27 de março de 2014, o seguinte trecho foi adicionado:
    "O Colégio Técnico da UFMG (Coltec) está entre as 10 melhores escolas públicas do país, de acordo com o resultado do exame nacional do ensino médio de 2011. O Coltec aparece na 8ª posição do ranking das melhores escolhas públicas do Brasil, segundo dados do desempenho por escola divulgados pelo Ministério da Educação (MEC)."
    Entendeu? Verifique se quiser.
    Abraços.
    --Sidorsky (discussão) 04h31min de 28 de dezembro de 2014 (UTC)
    Desisto de dialogar com você. Isso que você está fazendo já não é mais argumentação lógica nem coerente: é vandalismo, recusa em entender a questão e comportamento desestabilizador. Ficar substituindo meia-risca por hífen, ficar substituindo o <ref name=sobre/> (que aponta para o website do Coltec) por <ref>[http://www.coltec.ufmg.br/index.php?option=com_content&view=article&id=48&Itemid=27 Histórico do Colégio Técnico]</ref> (que também aponta para o website do Coltec), ficar recolocando o excesso de negritos, ficar desfazendo o texto que eu modifiquei justamente para que não seja o copiar-e-colar que ele é da página http://www.coltec.ufmg.br/coltec/index.php/conheca-o-coltec, tudo isso que você está fazendo está errado e só está piorando o texto do artigo. Você está fazendo isso de propósito / conscientemente e eu passei as últimas horas enchendo você de explicações por que não deve excluir essas melhorias que foram feitas no conteúdo. Você está insistindo nisso porque quer.
    A edição que você acabou de efetuar é completamente diferente dessa mudança que você mencionou que ia fazer: você mudou tudo de novo! Rapaz, é muito cansativo dialogar com você. Eu desisto! Faça uma edição bem-feita, sem erros de português, sem abuso de negritos, de acordo com o livro de estilo etc. e pode ter certeza de que não vou mudar. Mas do jeito que você está fazendo eu vou continuar recuperando toda vez que você desfizer as melhorias que eu havia feito no artigo.Sampayu 04h41min de 28 de dezembro de 2014 (UTC)

    @Sampayu:Não entendeu amigo? Minha versão de março (atual), o seguinte trecho:

    "O Colégio Técnico da UFMG (Coltec) está entre as 10 melhores escolas públicas do país, de acordo com o resultado do exame nacional do ensino médio de 2011. O Coltec aparece na 8ª posição do ranking das melhores escolhas públicas do Brasil, segundo dados do desempenho por escola divulgados pelo Ministério da Educação (MEC). Em âmbito estadual, o Coltec aparece como a 3ª melhor instituição pública do estado de Minas Gerais."

    Mais enfim, não tenho o porquê discutir com você, só insistir por você está errado e por ser sábado. Um ponto importante de salientar, escreveu que discorda do tal uso do ranking nacional para fins de classificação estadual e municipal, talvez seja novo e tal, mais não é bem assim que o mundo gira , você pode até discordar, mais igual neste caso, eu apresentei fontes hiper confiáveis (UFMG, IG, UOL), e você ficou persistindo que estava certo, sempre alterando as edições, no mundo real, não vale o que você acha, talvez não saiba disso, mais ainda vai aprender, em qualquer lugar sério, minha opinião prevaleceria, pois estava respaldada por uma universidade federal, e várias outras fontes que citavam claramente melhores escolas!

    Minha última edição tinha posto parte das suas reclamações, mais enfim. Abraços. --Sidorsky (discussão) 05h12min de 28 de dezembro de 2014 (UTC)

    Eu cursei Licenciatura e estudar legislação faz parte do meu cotidiano, razão por que inclusive eu já sabia qual legislação educacional mencionar (como acabei mencionando). O "mundo real" a que você se refere é o mundo dos leigos e desinformados (ou mal-informados): numa enciclopédia é de se esperar que os artigos possuam uma qualidade bem superior a isso.Sampayu 05h18min de 28 de dezembro de 2014 (UTC)

    @Sampayu:Amigo, não sou professor da educação regular, ou seja, não sou licenciado! Mais respeito seu curso de licenciatura, e todos os professores de ensino médio, entre outras, mais lhe garanto, que se é ser do mundo dos leigos seguir informações das Universidades Federais, eu faço parte deste mundo com muito orgulho!

    Outro ponto importante, da legislação que citou, caso esteja correta (confesso que desconheço a LDB de modo profundo, e nem me faz necessário conhecer), mais enfim, do que escreveu não vi nada que impedisse a criação de um ranking estadual ou municipal por parte do governo federal, ou utilizando um teste federal.

    Não estou levando pro pessoal, é apenas opinião! Abraços. --Sidorsky (discussão) 05h33min de 28 de dezembro de 2014 (UTC)

    Onde mencionei a Constituição Federal e a LDB eu pus ligações externas: basta clicar que terá acesso ao texto original de ambas, disponível no website do Planalto.
    Um ranking estadual só possui escolas estaduais (escolas fundadas pelo governo do estado e mantidas pelo governo do estado), assim como um ranking municipal só possui escolas municipais (escolas criadas e mantidas pela prefeitura do município). O governo federal pode montar um ranking estadual? Sim, claro. Porém o contrário não é verdade: o governo do estado de MG não pode (e sequer dispõe dos dados necessários para) montar um ranking nacional. Consequentemente, um ranking nacional poderá contemplar várias escolas de MG, mas um ranking estadual de MG não contemplará as escolas federais de nível médio que existam em MG (como é o caso do Coltec). Em suma: esses dois rankings serão diferentes, e essa é a origem do problema.Sampayu 06h02min de 28 de dezembro de 2014 (UTC)

    @Sampayu: Sim, sim, claro, eu vi as ligações externas, então não há motivo para discussão, a nossa intensa conversa aqui, baseou-se essencialmente neste ponto, que "eu" estava criando um ranking estadual e municipal com base no Enem, vale ressaltar, que não sou eu, hoje, o Enem, é basicamente o grande método de avaliação das escolas, muitos meios oficiais já usam, e por parte da população é o grande indicador de "qualidade". As próprias escolas divulgam as notas de seus alunos no Enem. Outro ponto, é que qualquer tipo de lista de avaliação, é um ranking, segundo tal lista, certo? Ainda mais se tratando do maior exame do país. Não tem jeito, o Enem é, e vai continuar sendo o maior indicador de qualidade no ensino médio. Por isso todos já tratam assim.

    Mais minha última edição, tinha colocado algumas de suas indagações, só o texto, digamos de apresentação, mantive do meu jeito, o restante coloquei como indicou, mais enfim, por agora ficará a minha edição antiga, o que é um pena, já que o Coltec, obteve um excelente resultado no Enem 2013, abraços. --Sidorsky (discussão) 06h25min de 28 de dezembro de 2014 (UTC)

    Destaquei 5 das 7 modificações que eu mencionei em Edições de 27 de dezembro de 2014, pois relendo todo o histórico desta discussão e das edições sucessivas ficou evidente que a nossa divergência foi em cima dos 2 itens que eu não destaquei: os outros 5 não foram objeto de discussão e por isto poderiam ter sido mantidos, já que melhoraram a formatação e ortografia do texto, não estando relacionados ao conteúdo, mas apenas à forma.Sampayu 05h05min de 31 de dezembro de 2014 (UTC)
    • Não parece ter havido consenso apoiando a versão do Sidorsky. Por isso, reverti. Não é legal esperar acabar o tempo da proteção pra reiniciar o mesmo que havia provocado a proteção. O ideal é organizar o debate e deixar claro os argumentos pra que outros participem. Parece que a questão sobre o uso de fontes ligadas ao colégio ainda não foi esclarecida. É necessário citar uma fonte independente ao colégio. Isso quer dizer que fonte do próprio colégio não pode ser usada pra falar dele. Se a mesma informação foi publicada em outra fonte, essa outra fonte deve ser usada e a informação pode ser reposta.—Teles«fale comigo» 22h42min de 2 de janeiro de 2015 (UTC)


    VersãoEditar

    Na minha visão, a introdução deste verbete é uma das piores coisas que já li por aqui, em texto e forma. Agride a boa escrita, o bom senso a imparcialidade e o livro de estilo. Senão, vejamos:

    O Colégio Técnico da UFMG (Coltec) é uma das melhores escolas do Brasil de ensino Tecnológico. O colégio foi inaugurado em 1969 e criado através de um convênio celebrado entre o Conselho Britânico e a Universidade Federal de Minas Gerais, com o objetivo de formar técnicos para atender à demanda do mercado de trabalho brasileiro.

    O Colégio Técnico da UFMG (Coltec) está entre as 10 melhores escolas públicas do país, de acordo com o resultado do exame nacional do ensino médio de 2011O Coltec aparece na 8ª posição do ranking das melhores escolhas públicas do Brasil, segundo dados do desempenho por escola divulgados pelo Ministério da Educação (MEC). Em âmbito estadual, o Coltec aparece como a 3ª melhor instituição pública do estado de Minas Gerais.

    Anos antes, em 2008, o Colégio Técnico já estava entre as melhores instituições de ensino do país, sendo apontado como a 11ª melhor escola pública do Brasil, e a 4ª do estado de Minas Gerais, segundo dados do INEP.

    Atualmente, os cursos técnicos integrados disponíveis são: Química, Eletrônica, Automação Industrial (antiga instrumentação), Informática e Análises Clínicas (antiga patologia clínica). O Colégio Técnico da UFMG oferta também cursos técnicos subsequentes. Em destaque os cursos de radiologia e enfermagem, que possuem os professores do curso de MEDICINA da UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS e os responsáveis pelos Conselhos Regionais dos mesmos.

    A Escola Fundamental (Centro Pedagógico) também está localizada no campus Pampulha da UFMG.

    O texto agride o livro de estilo pela quantidade de negritos sem razão de ser, agride a boa escrita pela enorme quantidade de repetição das mesmas palavras e ser escrito em formato de pequenas notas e não de texto escorreito e agride o papel de imparcialidade da Wikipedia iniciando-o com um juizo de valor sem fonte ( e mesmo que a tivesse). Começasse o texto dizendo o que ela é, uma escola, se é uma das melhores escolas ou não vem depois, antes de ser uma das melhores escolas ela é simplesmente isso, uma escola, define-se o "sujeito" do verbete primeiro. E se a fonte comprova que ela é uma das melhores escolas,(não estou entrando no merito de fontes aqui, o que parece ser a briga, mas de estilo e escrita) deixe que o leitor ache isso pelo texto se quiser, isso já está na frase "já estava entre as melhores instituições de ensino do país, sendo apontado como a 11ª melhor escola pública do Brasil".


    Portanto, minha colaboração na discussão vai para sugerir nova redação e apresentação:


    Colégio Técnico da UFMG (Coltec) é uma escola brasileira de ensino tecnológico, com sede em Belo Horizonte, estado de Minas Gerais, inaugurado em 1969 e criado através de um convênio celebrado entre o Conselho Britânico e a Universidade Federal de Minas Gerais com o objetivo de formar técnicos para atender à demanda do mercado de trabalho brasileiro.

    Ela está classificada entre as quatro melhores escolas públicas do Brasil, de acordo com o resultado do exame nacional do ensino médio de 2013 e aparece na quarta posição do ranking das melhores escolas públicas do país, segundo dados do desempenho por escola divulgados pelo Ministério da Educação (MEC). Em âmbito estadual, ele aparece como a 3ª melhor instituição pública do estado de Minas Gerais e, em âmbito municipal, é a melhor instituição pública de Belo Horizonte, ocupando a 1ª colocação no ranking.

    Com o respaldo de uma das mais renomadas universidades do país (UFMG), o Coltec vem ao longo dos anos demonstrando ser umas das melhores instituições de ensino do Brasil, alcançando excelentes resultados em avaliações de desempenho. Em 2011, ele apareceu na 8ª posição do ranking das melhores escolas públicas do Brasil, segundo o Ministério da Educação (MEC).

    Anos antes, em 2008, ele também já estava entre as melhores instituições públicas brasileiras de ensino, sendo apontado como a 11ª melhor escola pública do Brasil e a 4ª do estado de Minas Gerais, segundo dados do INEP.

    Atualmente, os cursos técnicos integrados disponíveis são: Química, Eletrônica, Automação Industrial (antiga instrumentação), Informática e Análises Clínicas (antiga patologia clínica). Ele oferta também cursos técnicos subsequentes. Em destaque, os cursos de radiologia e enfermagem que possuem os professores do curso de Medicina da UFMG e os responsáveis pelos Conselhos Regionais dos mesmos. A Escola Fundamental (Centro Pedagógico) também está localizada no campus Pampulha da UFMG.


    Podem ter ceteza que a leitura está muito mais escorreita aí, não faz juizo de valor (apenas transmite dados de excelencia) e não avacalha o livro de estilo. Nem fui pro resto do texto, mas deixo aí um exemplo a seguir para o resto se quiserem, na introdução. A versão que ficou aí constrange. Abraços MachoCarioca oi 23h16min de 2 de janeiro de 2015 (UTC)

    Reversão???Editar

    Amigos, realmente não vi o porquê da reversão, não sou especialista em Wikipédia, mais realmente acreditava que para fazer reversões deveria ter um motivo mais "forte", a "guerra de edições" que disseram haver (não sei se chega a ser uma guerra, mais enfim), pelo menos havia uma discordância de idéias, agora, reverter aleatoriamente, por achismo.

    Outro ponto a se observar é na seguinte afirmação do nosso companheiro no comentário mais acima: "Não é legal esperar acabar o tempo da proteção pra reiniciar o mesmo que havia provocado a proteção", sendo que a maioria dos questionamentos do Sampayu foram "atendidos" na última edição, como ele mesmo disse: "Destaquei 5 das 7 modificações que eu mencionei em Edições de 27 de dezembro de 2014, pois relendo todo o histórico desta discussão e das edições sucessivas ficou evidente que a nossa divergência foi em cima dos 2 itens que eu não destaquei".

    Ou seja, o que provocou a proteção, no meu entendimento, foi a discordância nestes 7 pontos, o que fez que entrássemos em uma "disputa" de edição, como 5 de 7 questionamentos foram, digamos, eliminados, não se pode dizer que mantive a mesma edição anterior, ou seja, reiniciei o mesmo que havia provocado a proteção. E estes 2 pontos que não foram "resolvidos", nas próprias edições do Sampayu ele manteve o texto dizendo sobre a colocação do colégio em relação ao enem, rankings, etc... Como pode ser verificado ao longo da discussão.

    Então fundamentalmente o que manteria a discussão seria o português a se utilizar no artigo, ele prefere algo um pouco mais "abstrato" em relação a colocação do colégio, já eu editei de modo mais claro, já que várias fontes, citam os colégios com melhores notas no Enem como melhores escolas! (Pode ser verificado ao longo desta discussão).

    Sendo importante salientar que acontece o mesmo em quase todos os artigos dos colégios que vão bem no Enem, como pode ser visto em vários artigos. Alguns trechos abaixo:

    Artigo Cefet-mg - trecho: ".... Unidade do CEFET-MG em Belo Horizonte obteve média de 70,46 e entrou na lista das 20 melhores escolas públicas do Brasil, em 20º lugar."
    Artigo Colégio São Bento - trecho: "Além disso, o colégio é famoso por ser a instituição mais vezes líder do Exame Nacional do Ensino Médio, o que lhe rendeu o título de "Melhor Colégio do Brasil" - "...Exame Nacional do Ensino Médio e, nos anos de 2009 e de 2011, ficou em primeiro lugar no ranking estadual."

    Então reverter pra uma versão que ninguém concorda, acho que é um erro, a última versão, estava muito próxima de atender a todos, se é que não já atendia. Outra questão, quando vi pela primeira vez o artigo do colégio estava "praticamente" todo em negrito, e com poucas informações e fontes, melhorei o artigo, mantive o estilo (já que estava daquele jeito e não havia discussão por isso), e assim ficou desde março, quando tive tempo e interesse para melhorar novamente a página do COLTEC-UFMG

    Por fim, tenho conhecimento da causa, sei sobre o conteúdo editado, e está correto! Se a edição está com formato errado, sinceramente, pode estar, não conheço todas as regras da Wikipedia, mais o conteúdo está certo!

    Mais se de fato o Enem "não possa ser usado como ranking de melhores escolas, segundo o próprio Enem", caso isso seja realmente "proibido", devemos informar a imprensa nacional e as autoridades que tratam assim! --Sidorsky (discussão) 02h23min de 3 de janeiro de 2015 (UTC)

    ImagensEditar

    As imagens colocadas no artigo não são boas. Principalmente a primeira, em que o que chama mais a atenção é a caçamba de lixo.
    PauloMSimoes (discussão) 22h07min de 3 de janeiro de 2015 (UTC)

    Vasculhei o Commons mas infelizmente não encontrei imagens melhores.  Vou tentar pelo menos melhorar a qualidade visual das que existem.Sampayu 17h37min de 11 de janeiro de 2015 (UTC)
      Pronto.Sampayu 21h55min de 11 de janeiro de 2015 (UTC)

    Acréscimo de conteúdoEditar

    As modificações realizadas foram para inserir conteúdo, todas com fontes fiáveis e seguras, entretanto, se possível, quero realizar mais algumas mudanças no artigo, e como não tenho o menor interesse em ter que discutir aqui novamente, exponho na página de discussão para que fique a disposição de todos analisar.

    Primeiro ponto: existe dois trechos no artigo que não possuem fontes que cubram, não fui eu que inseri, mais por mim eliminava.

    Segundo ponto: cursos técnicos subsequentes por eixos tecnológicos como subitem de objetivos, não vejo sentido nesta montagem.

    Terceiro ponto: mudar parte do conteúdo da seção reconhecimento para o início do artigo, foi feita algumas modificações, alegando que "reconhecimento" é assunto secundário, discordo, êxitos não são secundários, podemos ver que é prática super comum exaltar os feitos, como exemplo, Cefet-mg, Ufmg, Usp, e a maioria que possui algum reconhecimento expõe (pelo menos parte) no início do artigo.

    Até mesmo em artigos destacados a prática é rotineira: Charles Messier

    Trecho: "...recebeu de Napoleão Bonaparte a Ordem Nacional da Legião de Honra e dedicou ao imperador francês o Grande Cometa de 1769, considerado "o último cometa astrologicamente apresentado ao público por um astrônomo ortodoxo".

    José Lutzenberger

    Trecho: "... reconhecido mundialmente, recebendo inúmeras distinções importantes, como o Prêmio Nobel Alternativo, a Ordem do Ponche Verde, a Ordem de Rio Branco, a Ordem do Mérito da República Italiana...".

    Universidade Federal do Rio de Janeiro

    Trecho: "Em 2014 o QS World University Rankings classificou a UFRJ como a melhor universidade federal brasileira, bem como a terceira melhor universidade do país, a quarta entre as instituições da América Latina e a 60ª melhor instituição universitária dos BRICS e de outros países em desenvolvimento. O Ranking Universitário Folha de S. Paulo de 2013 também a classificou como a segunda melhor universidade brasileira e como a melhor federal do país."

    Enfim, o que quero mostrar, é que quando ocorre reconhecimento, de alguma maneira, os feitos/conquistas, são expostos no início dos artigos.

    Outra questão, assim que puder acrescento imagens melhores sobre o Coltec, entrada do colégio, entre outras. --Sidorsky (discussão) 22h59min de 23 de janeiro de 2015 (UTC)

    Ninguém demonstrando interesse em acrescentar algo a está discussão, e a edição sendo, em tese, de caráter livre, modifiquei no artigo a seção de cursos técnicos subsequentes por eixos tecnológicos como subitem de objetivos.

    Editei o texto inicial me baseando na sugestão do membro MachoCarioca. Em relação a retirada de conteúdo, acredito que seja necessário um maior prazo, afinal, não se pode dizer que é mentira o que está escrito, podendo ser eliminado algo que pode estar certo, mais que não tem uma fonte informada. --Sidorsky 04h29min de 31 de janeiro de 2015 (UTC)

    Mudança radical de conteúdoEditar

    Acredito ser preciso uma maior discussão para remoção de uma parte razoável (mais de 17%) do conteúdo deste artigo feita pelo Teles, não concordo com está retirada de conteúdo, que fora inserido em 27 de março de 2014 (conteúdo mais antigo excluído)‎, e lá permaneceu desde então. Outro ponto: o que foi retirado não é conteúdo que possa gerar discussão tendo como referência uma fonte primária, o conteúdo retirado é sobre quais os cursos técnicos que o colégio dispõe. Não é algo que um colégio público federal, da alçada da Universidade Federal de Minas Gerais, ganharia algo, mentindo sobre os cursos técnicos que oferece. Não vejo sentindo em querer fonte secundária sobre esta questão.

    Se for o caso vamos apagar mais da metade do artigo que leva em vários pontos fontes primárias como referência, assuntos como, localização, nome da instituição, nome do diretor e vice diretor, boa parte da história, cursos que dispõe, etc. Se formos por este caminho vamos apagar mais da metade da Wikipédia antes do fim do dia! Reafirmo que acho necessário maior discussão para está remoção, no meu entendimento este é o espirito da Wikipédia, discussão, debate.

    Proponho que seja desfeita as remoções de conteúdo, até que mais membros possam opinar sobre está exclusão, pois não se trata (na maior parte) de conteúdo inserido recentemente, além de questionar este motivo usado para justificar esta remoção, muito "fraco" na minha interpretação. Abraços. --Sidorsky 20h44min de 17 de fevereiro de 2015 (UTC)

    A exigência de fonte não apenas serve pra confirmar veracidade, mas também relevância. Nem tudo que a UFMG posta em sua rede é enciclopédico ou relevante. O que determina a relevância é a publicação por fontes independentes.—Teles«fale comigo» 21h15min de 17 de fevereiro de 2015 (UTC)
    O assunto do artigo é sobre um colégio técnico, informar no artigo os cursos técnicos que ele dispõe, não me parece algo tão ruim, enfim, vamos esperar que mais membros possam se expressar. Quem sabe mais alguém se interessa neste assunto. Abraços. --Sidorsky 21h30min de 17 de fevereiro de 2015 (UTC)
    Gostaria de saber do User:Teles, onde ele se baseia para remover conteúdo de 27 de março de 2014, sendo que houve questionamentos sobre a exclusão, e não há consenso sobre a mesma, e o mesmo ficar insistindo em atitudes autocratas, enfim, a todos os membros desta suposta "sociedade", há algum problema que este assunto possa ser discutido antes da remoção de conteúdos antigos?

    É lamentável, e o mesmo ainda me ameaça bloquear. Não faço parte desta "comunidade" (tenho sérias dúvidas se pode-se chamar assim), não tenho objetivos maiores aqui, posso esperar o tempo de uma semana, volto daqui um mês sem problema, talvez seria mesmo este tempo que voltaria aqui, não tenho problema em relação a isso.

    Vou fazer o que acho certo, não está certo em algo supostamente compartilhado, querer impor uma decisão, e tentar fugir de uma discussão aberta a todos. Eu só estou propondo que antes da remoção desde conteúdo que é antigo, que nunca foi questionado antes, que no meu entendimento, é estável, haja alguma discussão prévia. Até o fim do bloqueio, que aposto que será aplicado pelo mesmo que está discordando comigo sobre a edição, quanta ética está "enciclopédia", é algo impressionante, que ambiente ético, enfim, abraços aos companheiros. --Sidorsky 00h44min de 18 de fevereiro de 2015 (UTC)
    Não há qualquer imposição minha; o que existe é o exigido pelas regras da Wikipédia que se recusa a cumprir. Não há aqui disputa de conteúdo para esperar consenso ou discussão, nem seria essa a forma correta de lidar com o problema mesmo que fosse. A falta de fontes é indiscutível e se refere a algo fundamental deste projeto. Insiste em repor o conteúdo e será bloqueado sempre que se negar a cumprir com as regras que esta comunidade criou.—Teles«fale comigo» 00h59min de 18 de fevereiro de 2015 (UTC)
    Regressar à página "Colégio Técnico da UFMG".