Divisória continental

Uma divisória continental ou divisão continental é uma divisória de águas — linha geográfica traçada sobre o terreno e que marca a fronteira entre duas bacias hidrográficas à escala continental, de modo a que as águas que escorram de um lado da linha sigam para um oceano ou outro grande corpo de água, e as águas do outro lado cheguem a outro, geralmente na parte oposta do mesmo continente. Devido à fronteira precisa entre os grandes corpos de água não estar claramente definida, a divisória continental nem sempre é clara para vários continentes. A publicação da Organização Hidrográfica Internacional, Limits of Oceans and Seas (Limites dos Oceanos e Mares) define com precisão os limites dos oceanos, mas não é universalmente reconhecida. Além disso, alguns rios desaguam em mares interiores.

Grandes divisórias continentais, mostrando a drenagem para os principais mares e oceanos. As zonas a cinzento são bacias endorreicas que não desaguam nos oceanos.

ExemplosEditar

 
Divisórias continentais na América do Norte.
 
Divisórias continentais na Europa.

As principais divisórias continentais são as seguintes:

  • A divisória Oriental separa a bacia do golfo do México da região que drena diretamente para o oceano Atlântico. Segue entre os Twin Tiers de Nova Iorque e Pensilvânia até sul pelos montes Apalaches terminando na ponta da Florida. A cidade de Atlanta fica situada sobre esta divisória.
  • Pode-se considerar que o Canadá tem outra divisória continental, a que separa a bacia do oceano Ártico da da baía de Hudson, já que a baía de Hudson é por vezes tida como uma grande massa de água distinta do oceano Ártico. Esta divisória, que ocasionalmente se denomina divisória do Ártico, foi uma barreira para o transporte até a portela de Methye teria sido descoberta em 1778, o que abriu os rios do Ártico aos comerciantes de peles, convertendo-se em parte de uma rota comercial transcontinental do Atlântico ao Pacífico. É de importância crucial na história do Canadá, já que marca o limite norte da Terra de Rupert, o monopólio comercial da zona da Companhia da Baía de Hudson.[1]
  • América do Sul - A divisória continental das Américas fica situada ao longo dos Andes, mas a divisão nem sempre passa ao longo dos picos mais altos deste sistema montanhoso. Na Patagónia muitos lagos morreicos foram usados para drenar para o Atlântico, em vez de drenar para o Pacífico, antes das glaciações do Pleistoceno.
  • Austrália - O continente australiano tem menos fronteiras entre oceanos e poucas cordilheiras proeminentes, pelo que é difícil definir uma única divisão. Grande parte do interior do continente desagua na bacia endorreica do lago Eyre.
  • A Eurásia tem varias divisões, em função da definição de «mar» (por exemplo, o mar Mediterrâneo e os seus diferentes mares costeiros, o oceano Atlântico, o mar do Norte, o mar Báltico, o oceano Ártico e o mar Negro). Algumas das divisórias são as seguintes:
    • Ásia:
  • Europa-Ásia:
  • Europa:

Referências e notasEditar

  • Este artigo foi inicialmente traduzido, total ou parcialmente, do artigo da Wikipédia em inglês cujo título é «Continental divide».
  1. John E. Foster, W.J. Eccles (1985). The Historica Foundation of Canada, ed. «Fur Trade». The Canadian Encyclopedia. Consultado em 30 de dezembro de 2007 
  2. Donahue, Jack. La Exploración de África.‎ Babelcube, Inc. 2016.

Ver tambémEditar

Ligações externasEditar