Abrir menu principal

Eduardo Luiz Barros Barbosa

Eduardo Luiz Barros Barbosa
Deputado Federal por Minas Gerais
Período - 1995 a 2019
Dados pessoais
Nascimento 25 de agosto de 1958 (61 anos)
Pará de Minas, Minas Gerais
Nacionalidade brasileiro
Progenitores Mãe: Elza Barros Barbosa
Pai: Daniel de Oliveira Barbosa
Partido Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB)
Profissão Médico
Website http://eduardobarbosa.com/
linkWP:PPO#Brasil

Eduardo Luiz Barros Barbosa ORB[1] (Pará de Minas, 25 de agosto de 1958) é um médico e político brasileiro, do estado de Minas Gerais. Atualmente atua como deputado federal pelo estado de Minas Gerais.

É médico pediatra formado pela Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG, e pós-graduado em Saúde Pública pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (SP).

BiografiaEditar

Em 1986, ingressou na Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE) de Pará de Minas - MG, como médico voluntário, chegando a assumir a presidência da entidade de 1986 a 1994.

Em 1991, fundou e presidiu a Federação das Apaes de Minas Gerais – entidade que congrega mais de 400 filiadas e atende, aproximadamente, 80 mil pessoas com deficiência – presidindo a instituição por cinco mandatos (de 1991 a 1993; de 1993 a 1995; de 1999 a 2001; de 2002 a 2005; de 2012 a 04/04/2014; de 06/10/14 a 31/12/2014). Reeleito presidente para o mandato de 2015 a 2017.

Em 1994, foi eleito Deputado Federal, indicado e apoiado pelo maior movimento de pessoas com deficiência intelectual e múltipla de Minas Gerais, as Apaes.

Em 1995, como Presidente da Federação Nacional das Apaes (Fenapaes), promoveu a reformulação institucional das filiadas por meio do Projeto Águia, capacitando as instâncias do movimento em programas de desenvolvimento técnico, gerencial e institucional. Eduardo Barbosa exerceu quatro mandatos na presidência da Federação Nacional das Apaes (de 1995 a 1997; de 1997 a 1999; de 2006 a 2008; de 2009 a 2011). Em dezembro de 1995, assumiu o cargo de Secretário de Estado do Trabalho, Assistência Social, Criança e Adolescente de Minas Gerais, ocasião em que criou o Programa Casa Lar, que abriga pessoas com deficiência, sem referência familiar, oriundas da Febem que representa a primeira experiência de política pública de desinstitucionalização de pessoas com deficiência no Brasil.

Carreira políticaEditar

Foi eleito e reeleito deputado Federal nos pleitos de 1998, 2002, 2006, 2010 e 2014. Atualmente, cumpre seu sexto mandato parlamentar lutando pela garantia de políticas públicas para todos os grupos vulneráveis da sociedade, especialmente pessoas com deficiência, idosos, crianças e adolescentes.

Na Câmara dos Deputados, Eduardo Barbosa é membro das comissões de Defesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência, de Educação, de Relações Exteriores e de Defesa Nacional e membro da Comissão de Seguridade Social e Família desde o primeiro mandato.

Eduardo Barbosa também foi o relator da Convenção Internacional da Pessoa com Deficiência, sancionada pela Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU); Presidente da Comissão Especial que analisou o PL nº 3.561/97, que deu origem ao Estatuto do Idoso.

Eduardo Barbosa possui forte atuação internacional como representante do Parlamento brasileiro. Foi vice-presidente da Inclusion Internacional, organismo internacional reconhecido pela Organização das Nações Unidas (ONU), que atua na defesa das famílias de pessoas com deficiência intelectual, em 2001; e Vice-Presidente da Assembléia Parlamentar Euro-Latino-Americana (Eurolat), de 2006 a 2010. É Presidente do Grupo Parlamentar Brasil-União Europeia, membro do Grupo Parlamentar Interamericano sobre População e Desenvolvimento (GPI) e foi membro do Grupo Brasileiro do Parlamento Latino-Americano (Parlatino), filiado desde 2003, participando das Comissões de Direitos Humanos, Justiça e Políticas Carcerárias; de Assuntos Econômicos e Dívida Externa; da Infância e Juventude; de Educação, Cultura, Ciência, Tecnologia e Comunicação e da Equidade de Gêneros. O Deputado ainda foi indicado pela Câmara dos Deputados, membro da Eurolat, de 2011 - 2014 e de 2015 - 2019, onde atua na Comissão de Assuntos Políticos, Seguridade e Direitos Humanos.

Eduardo Barbosa também participou, em 2012, do curso Programa de Liderança Executiva em Desenvolvimento da Primeira Infância, na Universidade de Harvard , cidade de Cambridge, Massachusetts - Estados Unidos.

O Deputado presidiu a representação mineira do Instituto Teotônio Vilela, centro de estudos e formação do PSDB, com mandato de 2011 a outubro de 2013.

Foi Vice-Líder do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) na Câmara dos Deputados – 2013; um dos coordenadores nacionais da Coordenação Colegiada de Políticas Sociais do PSDB - outubro de 2013-2014; e Presidiu a Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional - CREDN- 2014.

Foi indicado pelo PSDB para compor o Conselho Deliberativo que concederá o Prêmio Dr. Pinotti da Câmara dos Deputados – 2015 e membro da Representação Brasileira no Parlamento do Mercosul (PARLASUL) desde 2015.

VotosEditar

Votou a favor do Processo de impeachment de Dilma Rousseff.[2]. As acusações versaram sobre desrespeito à lei orçamentária e à lei de improbidade administrativa por parte da presidente, além de lançarem suspeitas de envolvimento da mesma em atos de corrupção na Petrobras, que eram objeto de investigação pela Polícia Federal, no âmbito da Operação Lava Jato.

Posteriormente, votou a favor da PEC do Teto dos Gastos Públicos.[2] Em abril de 2017 votou a favor da Reforma Trabalhista.[2] [3]

Votou a favor do processo em que se pedia a abertura de investigação do então Presidente Michel Temer, denúncia proveniente do Ministério Público Federal.[2][4]

Mandatos eletivosEditar

  • Deputado federal, 1995-1999, MG, PSDB. Dt. Posse: 1 de fevereiro de 1995;
  • Deputado federal, 1999-2003, MG, PSDB. Dt. Posse: 1 de fevereiro de 1999;
  • Deputado federal, 2003-2007, MG, PSDB. Dt. Posse: 1 de fevereiro de 2003;
  • Deputado federal, 2007-2011, MG, PSDB. Dt. Posse: 1 de fevereiro de 2007;
  • Deputado federal, 2011-2015, MG, PSDB. Dt. Posse: 1 de fevereiro de 2011;
  • Deputado federal, 2015-2019, MG, PSDB. Dt. Posse: 1 de fevereiro de 2015;
  • Deputado Federal, 2019-2023,MG,PSDB. Dt Posse: 1 de fevereiro de 2019;

Vida pessoalEditar

A superintendente da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE) em Belo Horizonte, Darci Fioravante Barbosa, esposa de Eduardo Barbosa faleceu aos 59 anos, em um acidente no dia 30/07/2017 na BR-040 em Barbacena.

Referências

  1. Diário Oficial de 30 de abril de 2014, edição extra
  2. a b c d G1 (2 de agosto de 2017). «Veja como deputados votaram no impeachment de Dilma, na PEC 241, na reforma trabalhista e na denúncia contra Temer». Consultado em 11 de outubro de 2017 
  3. Redação (27 de abril de 2017). «Reforma trabalhista: como votaram os deputados». Consultado em 18 de setembro de 2017 
  4. Carta Capital (3 de agosto de 2017). «Como votou cada deputado sobre a denúncia contra Temer». Consultado em 18 de setembro de 2017 

Ligações externasEditar

«Biografia Eduardo Barbosa». Câmara Federal. Consultado em 23 de Agosto de 2007 

Referências