Eduardo de Saxe-Weimar-Eisenach

militar alemão

O príncipeEduardo de Saxe-Weimar-Eisenach KP GCB GCH GCVO PC (11 de Outubro de 1823 – 16 de Novembro de 1902) foi um oficial militar britânico, filho de pais alemães. Depois de fazer carreira nos Grenadier Guards, tornou-se major-general dos Guardas de Brigada e General Officer Commanding do seu distrito em 1870, General Officer Commanding do distrito do sul em 1878 e Comandante-em-chefe da Irlanda em Outubro de 1885. Foi promovido a marechal-de-campo em 1897, apesar de não ter conquistado grandes feitos militares ao longo da sua carreira. Era sobrinho da rainha Adelaide e do rei Guilherme IV do Reino Unido.

Eduardo
Príncipe de Saxe-Weimar-Eisenach
Eduardo de Saxe-Weimar-Eisenach em 1855
Cônjuge Augusta Katherine Gordon-Lennox
Casa Wettin
Nascimento 11 de outubro de 1823
  Bushy House, Londres, Inglaterra
Morte 16 de novembro de 1902 (79 anos)
  Portland Place, Londres, Inglaterra
Pai Bernardo de Saxe-Weimar-Eisenach
Mãe Ida de Saxe-Meiningen

CarreiraEditar

Eduardo era filho do príncipe Bernardo de Saxe-Weimar-Eisenach e da princesa Ida de Saxe-Meiningen. Nasceu em Bushy House, a casa da irmã da sua mãe, Adelaide e do seu marido, o futuro rei Guilherme IV do Reino Unido.[1]

Depois de receber a nacionalidade britânica, a carreira militar de Eduardo começou a 1 de Junho de 1841, quando, depois de treinar no Royal Military College, em Sandhurst, se juntou ao 67º Regimento de Infantaria (South Hampshire) como porta-estandarte.[2] Foi promovido a porta-estandarte dos Grenadier Guards e tenente do exército a 8 de Junho de 1841. A 19 de Maio de 1846, foi nomeado tenente do seu regimento e capitão do exército[3] antes de se tornar adjunto do seu batalhão em Novembro de 1850.[4]

 
O príncipe Eduardo de Saxe-Weimar-Eisenach representado numa caricatura par aa  Vanity Fair

Eduardo foi promovido a major com brevete dos Grenadier Guards a 20 de Junho de 1854.[5] Prestou serviço militar na Guerra da Crimeia e lutou na Batalha de Alma em Setembro de 1854 assim como no Cerco de Sevastopol em em Outubro do mesmo ano, do qual saiu com ferimentos ligeiros.[6] Lutou na Batalha de Balaclava em Outubro de 1854 e na Batalha de Inkerman em Novembro de 1854.[7] Foi promovido a tenente-coronel com bravete "pelo serviço singular que prestou no campo de batalha" durante a guerra a 12 de Dezembro de 1854.[8]

Eduardo foi nomeado ajudante-de-campo da rainha e tornou-se coronel dos Grenadier Guards a 5 de Outubro de 1855.[9] Em 1866, tanto ele como a sua esposa receberam a forma de tratamento de "Alteza Real" e ele foi promovido a major-general a 6 de Março de 1868.[10][11] Foi nomeado major-general da Brigada de Guardas e General Officer Commanding do seu distrito em 1870, e, depois de ser promovido a tenente-general a 6 de Julho de 1877,[12] tornou-se oficial comandante do Distrito do Sul em Outubro de 1878.[7] Promovido a general completo a 4 de Novembro de 1879,[13] acabaria por se tornar Comandante-em-chefe da Irlanda e membro do Irish Privy Council em Outubro de 1885[14] antes de se reformar em Outubro de 1890.[15]

Já na reforma, Eduardo tornou-se comissário do Fundo Patriótico.[16] Também se tornou coronel do 10tº Regimento de Infantaria[17] e depois coronel do 1̃º Regimento dos Life Guards.[18] Foi promovido a marechal-de-campo a 22 de Junho de 1897[19] uma decisão que gerou comentários negativos no The Times, uma vez que a sua carreira não incluía grandes feitos militares.[7]

Eduardo morreu a 16 de Novembro de 1902 em Portland Place, Londres, e foi enterrado na Catedral de Chichester,[20] na cripta da família da sua esposa, os duques de Richmond e Lennox.[7]

FamíliaEditar

A 27 de Novembro de 1851, Eduardo casou-se, morganaticamente com Lady Augusta Katherine Gordon-Lennox,[2] (filha de Charles Gordon-Lennox, 5º Duque de Richmond), que recebeu o título de condessa de Dornburg da parte do grão-duque de Saxe-Weimar-Eisenach na véspera do casamento. A circular da corte mostra que foi por esse título que ela foi conhecida até inícios de 1886, altura em que a circular começou a referir-se sempre a ela pelo título do marido, ou seja "SAR, a princesa Eduardo de Saxe-Weimar-Eisenach".[21] Não tiveram filhos.[7]

 
A Batalha de Inkerman, na qual Eduardo participou durante a Guerra da Crimeia.

HonrasEditar

As horas de Eduardo incluíam:

GenealogiaEditar

Os antepassados de Eduardo de Saxe-Weimar-Eisenach em três gerações
Eduardo de Saxe-Weimar-Eisenach Pai:
Bernardo de Saxe-Weimar-Eisenach
Avô paterno:
Carlos Augusto de Saxe-Weimar-Eisenach
Bisavô paterno:
Ernesto Augusto II, Duque de Saxe-Weimar-Eisenach
Bisavó paterna:
Ana Amália de Brunsvique-Volfembutel
Avó paterna:
Luísa de Hesse-Darmstadt
Bisavô paterno:
Luís IX de Hesse-Darmstadt
Bisavó paterna:
Carolina de Zweibrücken
Mãe:
Ida de Saxe-Meiningen
Avô materno:
Jorge I de Saxe-Meiningen
Bisavô materno:
António Ulrico, Duque de Saxe-Meiningen
Bisavó materna:
Carlota Amália de Hesse-Philippsthal
Avó materna:
Luísa Leonor de Hohenlohe-Langenburg
Bisavô materno:
Cristiano Alberto, Príncipe de Hohenlohe-Langenburg
Bisavó materna:
Carolina de Stolberg-Gedern

ReferênciasEditar

  1. The Times (14 October 1823): 3.
  2. a b Heathcote, p. 114
  3. «No. 20605». The London Gazette. 19 de maio de 1846 
  4. «No. 21156». The London Gazette. 22 de novembro de 1850 
  5. «No. 21564». The London Gazette. 22 de junho de 1854 
  6. «No. 21619». The London Gazette. 7 de novembro de 1854 
  7. a b c d e Heathcote, p. 115
  8. «No. 21640». The London Gazette. 12 de dezembro de 1854 
  9. «No. 21793». The London Gazette. 5 de outubro de 1855 
  10. «No. 23484». The London Gazette. 2 de abril de 1869 
  11. «No. 23627». The London Gazette. 24 de junho de 1870 
  12. «No. 24503». The London Gazette. 14 de setembro de 1877 
  13. «No. 24789». The London Gazette. 5 de dezembro de 1879 
  14. «No. 25512». The London Gazette. 18 de setembro de 1885 
  15. «No. 26097». The London Gazette. 14 de outubro de 1890 
  16. «No. 26078». The London Gazette. 12 de agosto de 1890 
  17. «No. 24648». The London Gazette. 26 de novembro de 1878 
  18. «No. 25880». The London Gazette. 4 de dezembro de 1888 
  19. «No. 26867». The London Gazette. 25 de junho de 1897 
  20. "Funeral of Prince Edward of Saxe-Weimar", The Times (20 November 1902): 12.
  21. «Saxe-Weimar‚ H.S.H. Princess Edward». Historic Autographs. Consultado em 26 de outubro de 2013 
  22. Shaw, p. 105
  23. «No. 25716». The London Gazette. 28 de junho de 1887 
  24. «No. 24976». The London Gazette. 24 de maio de 1881 
  25. «No. 21962». The London Gazette. 27 de janeiro de 1857 
  26. «No. 27292». The London Gazette. 8 de março de 1901 
  27. «No. 21909». The London Gazette. 4 de agosto de 1856 
  28. «No. 22107». The London Gazette. 2 de março de 1858 

FontesEditar

Ligações externasEditar