Abrir menu principal

Egídio Landolfi

futebolista brasileiro

Egídio Landolfi, mais conhecido como Paraguaio (Mato Grosso do Sul[nota 1], 20 de janeiro de 1928 — Brasil[nota 2] 1998[nota 3]), foi um treinador e ex-futebolista paraguaio nascido no Brasil, que atuou como ponta-direita.

Egídio Landolfi
Informações pessoais
Nome completo Egídio Landolfi
Data de nasc. 20 de janeiro de 1928
Local de nasc. Mato Grosso do Sul,  Brasil
Nacionalidade Paraguaio nascido no Brasil
Falecido em 1998 (70 anos)
Local da morte [carece de fontes?], Brasil
Apelido Paraguaio
Informações profissionais
Número 7
Posição Treinador
(ex-Ponta-direita)
Clubes de juventude
Olimpia[1]
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos)
1943–1945
1946–1953
1953–1955
1954–1958
1955
Olimpia
Botafogo
Fluminense
America
Portuguesa


29 (9)[2]

Seleção nacional
Brasil
Times/Equipas que treinou
1963
1963
1967–1969
1970
1971
1973
1974
1976
1980
1980
Botafogo[3][4]
Botafogo (interino)[5][6]
Cerro Porteño
Botafogo (interino)[7]
Botafogo[8][9]
Botafogo[10][11]
Cerro Porteño
Cerro Porteño
Cerro Porteño
Cerro Porteño

CarreiraEditar

Como jogador[12][13]Editar

Seu jogo impetuoso e eficiente o tornava ídolo da torcida do Botafogo, iniciando sua carreira no clube em 1946, sagrando-se Campeão Carioca dois anos depois. Chegou até a ser convocado para a Seleção Brasileira, mas foi cortado. Ainda passou por Fluminense e America, encerrando sua carreira na Portuguesa.

Paraguaio ficou marcado na história do clube de General Severiano por ter sido o primeiro camisa 7 do clube, já que a numeração nas camisas foi iniciada justamente em 1948. Anos depois, este número seria a inspiração para outros craques do clube, como Garrincha, Jairzinho, Túlio Maravilha, entre outros.

Como treinadorEditar

Paraguaio também foi técnico de futebol. Inclusive, treinou o próprio Botafogo no primeiro Campeonato Brasileiro organizado pela CBF, em 1971. Nesta campanha, o clube terminou em 3° lugar. Também teve cinco passagens no comando do Cerro Porteño, durante os anos de 1967–1969[14], 1974[15], 1976[16] e duas vezes no ano de 1980[16].

TítulosEditar

Como jogadorEditar

Botafogo

Campanhas de destaqueEditar

Como jogadorEditar

America

Como treinadorEditar

Botafogo

Notas

  1. Cidade natal desconhecida.
  2. Cidade e estado de falecimento desconhecidos.
  3. Dia e mês de falecimento desconhecidos.

Referências

  1. «Como surge um crack da noite para o dia – Vargas Neto revela como descobriu "Paraguaio"» (PDF). Diário da Noite. 1 (4.781): 12 (ver págs. 10–11). 16 de outubro de 1948. Consultado em 4 de agosto de 2019 
  2. «Estatísticas Fluminense » Jogadores » P » Paraguaio – 1955». Fluzão.info. Consultado em 4 de agosto de 2019 
  3. «Paraguaio assume lugar de Danilo». Jornal dos Sports. 5 de novembro de 1963. Consultado em 4 de março de 2018 
  4. «Paraguaio voltou aos juvenis». Jornal dos Sports. 15 de dezembro de 1963. Consultado em 4 de março de 2018 
  5. «Golaço de Jair deu tri do Início ao Botafogo». Jornal dos Sports. 24 de junho de 1963. Consultado em 3 de agosto de 2018 
  6. «Botafogo saiu sujo e Campo Grande culpou a fome pela derrota». Jornal dos Sports. 24 de junho de 1963. Consultado em 3 de agosto de 2018 
  7. «Paraguaio assume lugar de Zagalo». Jornal dos Sports. 20 de março de 1970. Consultado em 3 de agosto de 2018 
  8. «Brito chega disposto a ser campeão». Jornal dos Sports. 5 de março de 1973. Consultado em 25 de fevereiro de 2018 
  9. «Botafogo decide o comando». Jornal dos Sports. 27 de dezembro de 1971. Consultado em 25 de fevereiro de 2018 
  10. «Botafogo mudou de técnico». Jornal dos Sports. 20 de julho de 1973. Consultado em 25 de fevereiro de 2018 
  11. «Paraguaio vai para o Paraguai. CT dirige o time». Jornal dos Sports. 8 de maio de 1974. Consultado em 25 de fevereiro de 2018 
  12. «Botafogo retorna ao Paraguai, terra do primeiro camisa 7 da história do clube». FogãoNet.com. 22 de maio de 2019. Consultado em 4 de agosto de 2019 
  13. «Paraguaio... o primeiro 7 da Estrela Solitária». TardesDePacaembu.com. 31 de março de 2014. Consultado em 4 de agosto de 2019 
  14. Escobar, Horario; Melgarejo, Néstor (1993). «Cerro contrata a Landolfi». Club Cerro Porteño 80 años (em espanhol). Assunção: Cromos. p. 35 
  15. Escobar, Horario; Melgarejo, Néstor (1993). «Tercera Rueda». Club Cerro Porteño 80 años (em espanhol). Assunção: Cromos. p. 75 
  16. a b Escobar, Horario; Melgarejo, Néstor (1993). «Actividades del año 1976». Club Cerro Porteño 80 años (em espanhol). Assunção: Cromos. p. 89 
   Este artigo sobre um futebolista paraguaio é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.


Precedido por
Mario Fortunato
Marcos Pavlovsky
Mario González Benítez

Hugo González
Técnico do Cerro Porteño
1967–1969
1974
1976
1980
1980
Sucedido por
Salvador Breglia
Salvador Breglia
Salvador Breglia
Hugo González
Hugo González
Precedido por
Danilo Alvim
Zagallo
Paulinho de Almeida
Sebastião Leônidas
Técnico do Botafogo
1963 (interino)
1970 (interino)
1971
1973
Sucedido por
Zoulo Rabello
Zagallo
Tim
Paulistinha