Pierre-Aimé Bersot mais conhecido como Ernest Bersot (Surgères, França, 22 de Agosto de 1816 - Paris, França, 1 de Fevereiro de 1880) Professor de filosofia, jornalista e político. Secretário do Ministro Victor Cousin, diretor da École Normale Supérieure, membro do Conselho de Educação. - Membro da Academia de Ciências Morais e Políticas (eleito em 1866), presidente do Institut de France em 1876[1].

Ernest Bersot
Ernest Bersot
Bersot
Conhecido(a) por Reconhecido por ter renunciado e por ser forçado a deixar o ensino após recusar fazer o juramento como funcionários públicos após o Golpe de Estado na França em 1851
Nascimento 22 de agosto de 1816
Surgères, Charente-Maritime, França
Morte 1 de fevereiro de 1880 (63 anos)
Paris, França
Nacionalidade francesa
Alma mater École Normale Supérieure
Ocupação filósofo jornalista
Magnum opus Mesmer et le magnétisme animal (1853) Texte en ligne

Biografia editar

Nascido em Charente-Maritime de um pai suíço e mãe francesa, estudou na escola de Bordeaux até entrar em 1836 na “École Normale Supérieure” (Escola Normal Superior), onde, entre outros professores Désiré Nisard e Jules Simon. Em 1839 associou-se a Filosofia, se tornando em professor de filosofia na Faculdade de Rennes e professor substituto em Paris[2].

Tornou-se secretário de Victor Cousin, então Ministro da Educação em 1840 Neste período Bersot era professor de filosofia em Bordeaux, onde seu liberalismo de ideias gerava algumas discussões com o clero[3]. Em 1843, professor na Faculdade de Artes em Dijon. Lecionou na faculdade de Versailles em 1846, onde foi naturalizado em 1848[2].

Em 1851, se recusou a fazer o juramento como funcionários públicos depois Golpe de Estado na França em 1851, ele é reconhecido por ter renunciado e por ser forçado a deixar o ensino. Bersot continuou a residir em Versailles e dando aulas, porém, particulares e ao mesmo tempo colaborando em vários jornais. Em 1859, ele entrou para o Journal des débats (Jornal de Debates), onde Marc Girardin confiou-lhe a crítica filosófica e literária. Seus livros e artigos para o jornal torna-o eleito ao título de membro da Academia de Ciências Morais e Políticas[nota 1] em 1866[3]. Em 1871 após o fim do Segundo Império o que há muito ele aguardava a queda, foi nomeado diretor da École Normale Supérieure.

Últimos anos editar

No ano de 1875 tornou-se membro do Conselho Superior de Instrução Pública e em 1876 presidente do Instituto da França. Quatro anos depois em 1 de Fevereiro de 1880 Pierre-Aimé Bersot morre na cidade de Paris.

Acórdãos editar

  • Bersot filósofo visto por Paul Janet (1823 - 1899)[nota 2]
  • O Bersot jornalista visto por Raymond Thamin (1857 – 1933) [nota 3]

..

Homenagens a Ernest editar

"Tribunal de Ernests" editar

 
"Ernests" na bacia de Ernests

"Ernestização" editar

Existe uma cerimonia onde quando alguém é jogado neste "aquarium", esta iniciação dá-se o nome de Ernestização[8]

"Conferências Ernest" editar

No dia 12 de dezembro de 2009, a ENS inaugurou um novo ciclo de conferências multidisciplinares e ao mesmo tempo públicas, são as conferências Ernest. As mesmas tratam sobre uma gama de assuntos, cada qual com duração de 15 minutos, e as partes interessadas são selecionadas por seu interesse as especialistas dos temas.

Principais publicações editar

  • (em francês) Doctrine de saint Augustin sur la liberté et la Providence (1843)
  • (em francês) Du Spiritualisme et de la nature (1846)
  • (em francês) Études sur le XVIIIe siècle (2 volumes : I. Étude générale II. Études particulières. Voltaire, Rousseau, Diderot, Montesquieu, 1855), reprise de :
    • (em francês) La Philosophie de Voltaire, avec une introduction et des notes (1848)
    • (em francês) Études sur la philosophie du XVIIIe siècle. Diderot (1851)
    • (em francês) Études sur la philosophie du XVIIIe siècle. Montesquieu (1852)
  • (em francês) Essai sur la Providence (1853)
  • (em francês) Mesmer et le magnétisme animal (1853) Texte en ligne
  • (em francês) Lettres sur l'enseignement (1857)
  • (em francês) Littérature et morale (1861)
  • (em francês) Questions actuelles (1862)
  • (em francês) Essais de philosophie et de morale (2 volumes, 1864)Texte en ligne
  • (em francês) Mesmer et le magnétisme animal, les tables tournantes et les esprits (1864)
  • (em francês) Morale et politique (1868)
  • (em francês) Libre Philosophie (1868)
  • (em francês) Études et discours (1868-1878) (1879)
  • (em francês) Questions d'enseignement, études sur les réformes universitaires (1880)
  • (em francês) Conseils d'enseignement, de philosophie et de politique (1897)
  • (em francês) Ernest Bersot, fragments de ses lettres à sa famille de 1836 à 1871 (1913)

Em português editar

  • Mesmer e o magnetismo animal, Ed. CELD, (1995)

Bibliografia editar

  • (em francês) Edmond Scherer, Un Moraliste. Études et pensées d'Ernest Bersot, précédées d'une notice biographique (1882). Réédition : Elibron Classics, Adamant Media Corporation, 2001.
  • (em francês) Émile Delerot et Achille Taphanel, Lettres inédites de Victor Cousin à Ernest Bersot (1842-1865) (1897) Texte en ligne
  • (em francês) Ernest Bersot, Émile Zola, Salomon Reinach: Notre École Normale, textes réunis et présentés par Hervé Duchêne, Les Belles lettres, Paris, 1994.
  • (em francês) Félix Hémon, Bersot et ses amis, Hachette, 1911. (Études d'histoire morale collective)

Notas

  1. A Académie des Sciences Morales et Politiques é uma sociedade científica francesa. Fundada em 1795, suprimida em 1803, e restabelecida em 1832, é parte integrante do Institut de France.[4]
  2. Paul Janet, nascido em Paris 30 de abril de 1823 e morreu em Paris 4 de outubro de 1899, foi um filósofo francês. Tornou-se professor de filosofia moral em Bourges (1845-1848), Strasbourg (1848-1857) e da lógica do ensino médio Louis-le-Grand, em Paris (1857-1864). A partir de 1864, ele ocupou a cadeira de filosofia na Sorbonne. Ele foi eleito membro da Academia de Ciências Morais e Políticas.
  3. Thamin Raymond, nascido em Bayeux 03 de junho de 1857 e morreu em 1933, é um filósofo, moralista e mestre na Universitário francês.

Referências

  1. Biblioteca Nacional de ParisCatalogo de autoridades Visitado em 10/03/2015
  2. a b Les éléments biographiques du présent article sont empruntés à Théodore Reinach, « Ernest Bersot » in La Nouvelle Revue2º ano e 3º Volume 1880: {. {p | 602-633}.}
  3. a b Émile Zola, Salomon Reinach 1994
  4. asmp Site oficial (em francês).Visitado em 10 de março de 2015.
  5. Paul Janet, A filosofia francesa contemporânea, Calmann Lévy, Paris, 1879. .. 449-450
  6. Raymond Thamin, dos filósofos, moralistas, escritores e palestrantes religiosas em História da língua e literatura francesas das origens 1900, editado por Louis Petit Juleville ', c. VII . 470
  7. Paul Janet, "op.cit. .. 454-455.
  8. a b Dicionário Online de Português - Definição ABCEscola Normal SuperiorVisitado em 10/03/2015.
  9. (em francês) Es.fr, Arquivos de filosofia Visitado em 10/03/2015.