Abrir menu principal

Wikipédia β

Escola de Treino de Voo Elementar N.º 8 da RAAF

A Escola de Treino de Voo Elementar N.º 8 foi uma unidade de treino de pilotagem da Real Força Aérea Australiana (RAAF) que operou durante a Segunda Guerra Mundial. Foi uma de doze escolas de treino de voo elementar criadas pela RAAF para providenciar instrução introdutória a recrutas da RAAF para mais tarde se tornarem pilotos. A Escola de Treino de Voo Elementar N.º 8 foi estabelecida em Setembro de 1940 em Narrandera, Nova Gales do Sul. O treino na escola parou em Dezembro de 1944, e a escola foi reduzida a uma unidade para manter as infraestruturas e as aeronaves da base. Em Junho de 1945 foi oficialmente extinta, e o que dela restou foi re-baptizado como Unidade de Cuidado e Manutenção Narrandera; em Dezembro de 1947, esta unidade foi extinta.

Escola de Treino de Voo Elementar N.º 8
No. 8 Elementary Flying Training School RAAF (AWM P10648.001).JPG
Estudante na Escola de Treino de Voo Elementar N.º 8, em 1941
País Austrália
Corporação Real Força Aérea Australiana
Subordinação Área de Comando Central (1940–41)
Grupo N.º 2 (1941–45)
Missão Treino de voo introdutório
Período de atividade 1940–45

Índice

HistóriaEditar

A instrução de voo na Real Força Aérea Australiana sofreu profundas modificações com o despoletar da Segunda Guerra Mundial, devido ao grande aumento de voluntários que se queriam tornar tripulantes aéreos e também à participação da Austrália no Esquema de Treino Aéreo do Império. A unidade de treino de pilotagem da força aérea antes da guerra, a Escola de Treino de Voo N.º 1 na Estação de Point Cook, em Vitória, foi substituída entre 1940-41 por doze escolas de treino de voo elementar e oito escolas de treino de voo de serviço.[1][2] As escolas de treino de voo elementar providenciavam um curso de voo de doze semanas aos alunos que se graduavam em alguma das escolas de treino inicial da RAAF. O treino de voo era composto por duas fases: a primeira tinha a duração de quatro semanas (incluindo 10 horas de voo) para determinar quais os alunos capazes de se tornarem pilotos. Aqueles que conseguissem ser nomeados passavam de seguida por mais oito semanas (incluindo 65 horas de voo) na escola. Os pilotos que concluíssem com sucesso este curso eram transferidos para uma escola de treino de voo de serviço na Austrália ou no Canadá, para receberem a próxima fase de instrução como aviadores militares.[1][3]

A Escola de Treino de Voo Elementar N.º 8 foi formada em Narrandera, Nova Gales de Sul, no dia 19 de Setembro de 1940, e ficou subordinada à Área de Comando Central.[4][5] A escola foi implementada num aeródromo civil construído pouco tempo antes, além de também ocupar terrenos governamentais nas imediações do aeródromo.[4][6] O seu comandante inaugural foi o oficial de voo G. F. Hughes. Apesar de as infraestruturas de acomodação serem primitivas e de haver falta de instalações par ao bom funcionamento da escola, os primeiros 60 estudantes chegaram à escola no dia da sua inauguração. O treino de voo, contudo, só começou a meio de mês de Novembro. A força de efectivos da escola no final do mês era de 469 elementos, incluindo 36 oficiais.[4] Artigos jornalísticos sugeriram que a base de Narrandera seria encerrada devido ao "solo não ser o indicado para a prática da aviação" e também à "direcção do vento [...] aliado ao terreno circundante da base".[7][8] Um ciclone atingiu o aeródromo no dia 6 de Dezembro, destruindo vinte e dois aviões de Havilland Tiger Moth numa questão de minutos, e deixando outros tantos danificados.[4] A RAAF decidiu substituir e repor a frota de aeronaves o mais depressa possível; no dia seguinte, o Ministro do Ar negou que a base tivesse falta de condições e que seria encerrada.[9]

 
Um piloto da Escola de Treino de Voo Elementar N.º 8 ao lado da sua aeronave de treino, em Maio de 1940

O primeiro curso da Escola de Treino de Voo Elementar N.º 8 terminou no dia 10 de Dezembro de 1940, tendo-se graduado cinquenta estudantes.[4][10] No final do mês, a escola contabilizava vinte e nove instrutores, cento e onze estudantes e quarenta e uma aeronaves operacionais.[11] No dia 4 de Janeiro de 1941, um instrutor morreu e três indivíduos ficaram feridos quando um Tiger Moth caiu enquanto voava a baixa altitude num dos aeródromos satélite de Narrandera.[12][13] A 8 de Março, dois aviões Tiger Moth colidiram; o instrutor e o estudante de um dos aviões saltaram, enquanto os outros dois pilotos realizaram uma aterragem de emergência. No final, ninguém ficou ferido.[14][15] Em Agosto, a escola ficou subordinada ao Grupo N.º 2 da RAAF, depois da dissolução da Área de Comando Central.[16][17] No dia 31 de Dezembro de 1941, a escola tinha vinte e oito instrutores, cento e vinte e três estudantes e trinta e sete aeronaves operacionais.[18] No dia 30 de Abril de 1942, a escola foi reforçada com cinquenta e oito instrutores, duzentos e onze estudantes e mais de setenta aeronaves; estes números mantiveram-se ao longo do ano.[19] No dia 8 de Setembro de 1942, um Tiger Moth da Escola de Treino de Voo Elementar N.º 8 mergulhou em direcção ao solo pouco depois de descolar de um aeródromo satelite e colidiu com um evento; um indivíduo faleceu e várias pessoas ficaram feridas, assim como os dois pilotos.[20] No dia 9 de Março de 1943, quatro pilotos faleceram e dois aviões Tiger Moth ficaram destruídos numa colisão aérea.[4][21] A 24 de Março, outro piloto da escola faleceu quando a sua aeronave despenhou-se.[22] Outro piloto da Escola de Treino de Voo Elementar N.º 8 faleceu e um tripulante ficou ferido, no dia 17 de Agosto, depois de o Tiger Moth onde seguiam não ter conseguido recuperar de uma manobra giratória.[23]

Quando o treino de voo na Escola de Treino de Voo Elementar N.º 1, em Tamworth, foi interrompido em Setembro de 1944, vários pilotos que ainda estavam em instrução foram transferidos para a Escola de Treino de Voo Elementar N.º 8.[24] A escola recebeu um avião Avro Anson no mês seguinte para ser usado em instrução terrestre.[4] Em Dezembro de 1944 o treino de voo foi suspenso; a escola era uma de várias instituições de ensino que seriam reduzidas a um pequeno núcleo cujo único intuito seria o de manter as instalações e cuidar das aeronaves da unidade.[4][25] Nesta altura, a Escola de Treino de Voo Elementar N.º 8 tinha um frota de 83 aviões de treino Tiger Moth.[4] Devido ao excesso de tripulações na Austrália, a Escola de Treino de Voo Elementar N.º 8 foi oficialmente dissolvida no dia 16 de Junho de 1945 e re-formada como Unidade de Cuidado e Manutenção Narrandera.[25][26] Esta unidade de manutenção foi uma de muitas criadas para armazenar e cuidar das aeronaves antes de serem retiradas de serviço depois da guerra.[27][26] A unidade foi extinta em 5 de Julho de 1947, depois de cumprir a sua missão.[26]

No dia 2 de Outubro de 1988, Sir Neville McNamara inaugurou um memorial em honra à Escola de Treino de Voo Elementar N.º 8.[28]

ComandantesEditar

A Escola de Treino de Voo Elementar N.º 8 foi comandada pelos seguintes oficiais:[4]

Início de comando Nome
19 de Abril de 1940 Oficial de voo C .F. Hughes
24 de Janeiro de 1942 Líder de esquadrão I. D. Gaze
3 de Abril de 1942 Comandante de asa K. Ranger
6 de Dezembro de 1942 Líder de esquadrão G. A. Beaumont
4 de Abril de 1944 Comandante de asa I. R. D. Masters
31 de Maio de 1944 Comandante de asa E. A. Beaumont
23 de Novembro de 1944 Comandante de asa C. E. Martin

Referências

  1. a b Stephens (2006), pp. 67–70
  2. Gillison (1962), p. 111
  3. Gillison (1962), pp. 106–109
  4. a b c d e f g h i j RAAF Historical Section (1995), pp. 27–28
  5. Ashworth (2000) pp. 33–34
  6. «Air school». The Daily Advertiser. Wagga Wagga: National Library of Australia. 9 de maio de 1940. p. 4. Consultado em 5 de agosto de 2017 
  7. «Air training site unsuitable». The Sydney Morning Herald. Sydney: National Library of Australia. 8 de novembro de 1940. p. 10. Consultado em 5 de agosto de 2017 
  8. «Air training site unsuitable». The Daily Advertiser. Wagga Wagga: National Library of Australia. 9 de novembro de 1940. p. 4. Consultado em 5 de agosto de 2017 
  9. «Planes damaged in cyclone». The Sydney Morning Herald. Sydney: National Library of Australia. 7 de dezembro de 1940. p. 15. Consultado em 5 de agosto de 2017 
  10. «Narandera air school». The Daily Advertiser. Wagga Wagga: National Library of Australia. 11 de dezembro de 1940. p. 8. Consultado em 5 de agosto de 2017 
  11. Royal Australian Air Force (1940–42) p. 310
  12. «RAAF crash». The Sydney Morning Herald. Sydney: National Library of Australia. 6 de janeiro de 1941. p. 11. Consultado em 5 de agosto de 2017 
  13. «Tiger Moth A17-182». Tiger Moth A17 [Accidents Part 8]. National Archives of Australia. pp. 6–7. Consultado em 5 de agosto de 2017 
  14. «Planes collide in mid-air». The Sydney Morning Herald. Sydney: National Library of Australia. 8 de março de 1941. p. 14. Consultado em 5 de agosto de 2017 
  15. «Tiger Moth A17-169 with A17-181». Tiger Moth A17 [Accidents Part 23] [Collisions between aircraft]. National Archives of Australia. pp. 24–25. Consultado em 5 de agosto de 2017 
  16. Ashworth (2000) p. 39
  17. Royal Australian Air Force (1940–42) pp. 302–303
  18. Royal Australian Air Force (1940–42) p. 298
  19. Royal Australian Air Force (1940–42) pp. 286–293
  20. «Tiger Moth A17-125». Tiger Moth A17 [Accidents Part 6]. National Archives of Australia. pp. 1–2. Consultado em 5 de agosto de 2017 
  21. «Tiger Moth A17-174 with A17-257». Tiger Moth A17 [Accidents Part 23] [Collisions between aircraft]. National Archives of Australia. pp. 26–28. Consultado em 5 de agosto de 2017 
  22. «Tiger Moth A17-125». Tiger Moth A17 [Accidents Part 7]. National Archives of Australia. pp. 31–32. Consultado em 5 de agosto de 2017 
  23. «Tiger Moth A17-68 (Jay)». Tiger Moth A17 [Accidents Part 3]. National Archives of Australia. Consultado em 5 de agosto de 2017 
  24. Royal Australian Air Force (1939–45), pp. 125, 127
  25. a b «Formation, organisation and movement – No. 1 Flying Training School». National Archives of Australia. pp. 62–63. Consultado em 5 de agosto de 2017 
  26. a b c AWM, Squadrons, Formations & Units of the Royal Australian Air Force and Their Deployment, p. 19
  27. Stephens (1995), pp. 12–13
  28. «Narrandera Tiger Moth Memorial». New South Wales Government. Consultado em 5 de agosto de 2017 

BibliografiaEditar