Abrir menu principal
Centenario
Guidoysarmiento.jpg

Nomes
Nome Estádio Centenario Ciudad de Quilmes
Antigos nomes Estádio Centenario José Luis Meiszner
Características
Local Quilmes, Argentina
Gramado Grama natural (105 x 68 m)
Capacidade 30.200 espectadores
Construção
Data 1988
Inauguração
Data 25 de abril de 1995 (24 anos)
Partida inaugural Quilmes 2–1 Nacional-URU
Primeiro gol Leonardo Colombo (Quilmes)
Outras informações
Remodelado 1998
Proprietário Quilmes Atlético Club
Mandante Quilmes Atlético Club

O Estádio Centenario Ciudad de Quilmes (Cidade de Quilmes) — também chamado de Centenario — é um estádio localizado em Quilmes, cidade conhecida por fabricar a cerveja de mesmo nome e distante cerca de 15 quilômetros do centro da capital federal da Argentina.[1][2] É o estádio é a casa do Quilmes Atlético Club, e tem sido atualmente uma espécie de segunda casa do Estudiantes de La Plata. Atualmente tem capacidade para 30.200 espectadores.[3]

O estádio começou a ser construído em 1987, em comemoração ao centenário do Quilmes (fundado em 1887), motivo esse que herdou o nome Centenario, mas só foi inaugurado em 1995. Tem a característica dos estádios mais antigos da Argentina, com a proximidade dos torcedores do gramado.[2]

Índice

HistóriaEditar

Em 27 de Novembro de 1987, para marcar o centenário da fundação do clube, a construção do novo estádio foi anunciada. O trabalho começou em 1988 e, em 19 de dezembro de 1993 procedeu-se à pré-abertura do estádio, com um amistoso entre as equipes campeãs de Quilmes de 1978 (com ex-jogadores do time campeão argentino de 1978) e as "estrelas de todos os tempos".[4]

Em 25 de abril de 1995 foi oficialmente inaugurado com um jogo entre Quilmes e Nacional de Montevidéu, vencido pela equipe mandante por 2 a 1. O escrete do Quilmes contava com nomes como Campos, Ruggeri, Carranza, González, Vivas, López, Quatrocchi, Colombo, Neto, Rey, entre outros. Em 30 de junho de 1995, a Seleção Argentina jogou pela primeira vez no estádio Centenario em Quilmes, batendo a Austrália por 2–0, com golos de Abel Balbo e Gabriel Batistuta.[4]

Em 11 de novembro de 1998, o estádio foi reaberto com uma extensão de capacidade do mesmo. O antigo estádio do Quilmes, localizado nas ruas Guido e Sarmiento, ao lado da sede social do clube, foi demolido. Em seu lugar foi construído um complexo habitacional.[4]

O estádio tem sido usado por outras equipes, como o Estudiantes de La Plata, que oficializou o local para mando de seus jogos no Apertura de 2010, ocasião em que sagrou-se campeão argentino sob o comando de Alejandro Sabella.

Em 2016, o estádio teve o nome alterado de "Estádio Centenário 'José Luis Meiszner'" para "Estádio Centenário Ciudad de Quilmes", em função do envolvimento do ex-presidente do clube no escândalo de corrupção da FIFA em 2015[5]. Meiszner havia administrado o clube por mais de 30 anos, além de ser um colaborador próximo de Julio Grondona na Associação do Futebol Argentino (AFA).[6]

Dados do EstádioEditar

O Estádio Centenario está localizado na interseção de Vicente Lopez e Esquiú, no bairro Libertador General San Martín na cidade de Quilmes. Tem capacidade para 30.200 espectadores (26.000 e 4.200 audiências populares).

Características: campo de jogo de 105 x 68 metros, firmado a 5,50 metros abaixo do nível da avenida Vicente López.

As arquibancadas norte, leste e sul são de concreto, piso rebaixado. O público ocidental está coberta com telhado de concreto, e em seu interior abriga os vestiários, sala de recepção, utilidades e motivos de manutenção.

Tem quatro torres de iluminação, além de uma serpentina no telhado das barracas .

Para a imprensa tem 24 cabines para transmissão de rádio e televisão e 105 assentos com mesa (para jornais) na linha de cima das arquibancadas cobertas.

Ele tem três câmaras de visita e saída para os setores populares e audiências, e ruas internas em torno do estádio e um estacionamento interno paisagístico para acomodar 400 veículos.

Área Total: 4 hectares.

Notas e referências

Notas

Referências

  1. «QUILMES A.C. / Estadio Centenario Ciudad de Quilmes». QUILMES AC (em espanhol). Consultado em 28 de março de 2019 
  2. a b «Longe de La Plata: conheça o estádio em que o Grêmio pega o Estudiantes». Globoesporte. Consultado em 28 de março de 2019 
  3. «SEDES». www.copaargentina.org. Consultado em 28 de março de 2019 
  4. a b c Diario El Sol (2012). «Quilmes 346 Años». Diario El Sol (15 (2)). pp. 69–70. Consultado em 27 de março de 2019 
  5. a b «Por qué el estadio de Quilmes dejará de llamarse José Luis Meiszner». Infobae (em espanhol). Consultado em 6 de agosto de 2018 
  6. «Quilmes, en su peor hora». www.lanacion.com.ar (em espanhol). 24 de agosto de 2016. Consultado em 28 de março de 2019 

Ligações externasEditar