Estação Ferroviária de Castêlo da Maia

estação ferroviária em Portugal
Disambig grey.svg Nota: Este artigo é sobre a antiga estação de Castêlo da Maia. Se procura a antiga estação de Maia, também na Linha de Guimarães, veja Estação Ferroviária de Maia.

A Estação Ferroviária de Castêlo da Maia, originalmente denominada como Castelo da Maia, foi uma interface da Linha de Guimarães, que servia a localidade de Castêlo da Maia, no concelho de Maia, em Portugal. Foi substituída pela Estação Castêlo da Maia do Metro do Porto.

Castêlo da Maia
Antigo edifício da Estação Ferroviária de Castelo da Maia, inserido na Estação Castêlo da Maia do Metro do Porto.
Linha(s): Linha de Guimarães (PK 14,236)
Coordenadas: 41° 15′ 45,86″ N, 8° 37′ 01,19″ O
Concelho: Maia
Inauguração: 14 de Março de 1932
Encerramento: 24 de Fevereiro de 2002
Estação de Castêlo da Maia, durante as obras de construção.

HistóriaEditar

Esta foi uma das estações originais da Linha de Senhora da Hora à Trofa, que foi inaugurada pela Companhia dos Caminhos de Ferro do Norte de Portugal em 14 de Março de 1932 e entrou ao serviço no dia seguinte.[1][2] Nessa altura, a estação dispunha de serviços completos, realizados de forma interna e combinada, nos regimes de pequena e grande velocidades.[2] O comboio inaugural, que fez o percurso de Porto - Boavista até à Trofa, parou nesta gare, que tinha sido decorada para a cerimónia, e no largo da estação foi feita uma recepção ao chefe de estado, que recebeu os cumprimentos do município.[1]

Em 24 de Fevereiro de 2002, foi encerrado o troço entre a Senhora da Hora e Trofa, para ser posteriormente substituído pelo Metro do Porto.[3] O troço da Linha C do Metro do Porto entre o Fórum da Maia e o ISMAI (no qual se insere a estação de metro de Castêlo da Maia) foi aberto à exploração em 31 de Março de 2006.

 
Gare de Castelo da Maia, durante as obras de construção.

Ver tambémEditar

Referências

  1. a b «A Visita do Chefe de Estado ao Norte e a Inauguração do Túnel da Trindade e Linha da Senhora da Hora à Trofa» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. Ano 45 (1062). 16 de Março de 1932. p. 135-143. Consultado em 31 de Julho de 2013 – via Hemeroteca Digital de Lisboa 
  2. a b «Viagens e Transportes» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. Ano 45 (1065). 1 de Maio de 1932. p. 218. Consultado em 31 de Julho de 2013 – via Hemeroteca Digital de Lisboa 
  3. Silva, Samuel (14 de novembro de 2010). «O comboio foi-se há muito. O metro talvez nunca venha a chegar». Público. Consultado em 31 de maio de 2018 
 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre a estação de Castêlo da Maia

Ligações externasEditar



  Este artigo sobre uma estação, apeadeiro ou paragem ferroviária é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.