Abrir menu principal
Estação de Shibuya
A Saída Hachiko da Estação em agosto de 2015
Uso atual Estação de Trem Urbano Estação de Trem
Administração
Movimento diário 2.4 milhões de pessoas
Conexões Terminal de ônibus
Informações históricas
Inauguração 1 de março de 1885 (134 anos)
Localização
Município Shibuya, Tóquio
País Japão Japão

A Estação de Shibuya (渋谷駅 'Shibuya-eki'?) é uma estação férrea em Shibuya, Tóquio, operada em conjunto pela East Japan Railway Company (JR East), pela Keio Corporation, pela Tōkyū Corporation, e pelo Metrô de Tóquio. Recebe cerca de 2.4 milhões de passageiros todos os dias, é a segunda estação mais mais movimentada do Japão e do mundo (atrás apenas de Shinjuku). Ela lida com o tráfego entre a área central e os subúrbios do sul e oeste.[1]

HistóriaEditar

A Estação de Shibuya abriu em 1 de março de 1885 como uma parada na Linha Shinagawa, uma predecessora da atual Linha Yamanote. A estação depois foi expandida para acomodar a Ferrovia Tamagawa (1907; fechada em 1969), a Linha Toyoko (1927), a Linha Teito Shibuya (1 de agosto de 1933; atual Linha Inokashira),[2] a Tōkyō Rapid Railway (1938; começou operando junto com a Linha Ginza em 1939 e acabou sendo absorvida em 1941), a Linha Den-en-toshi (1977), a Linha Hanzōmon (1978) e a Linha Fukutoshin (2008). Entre 1925 e 1935, um cão da raça Akita chamado Hachiko esperou por seu falecido mestre Hidesaburō Ueno, sempre aparecendo na estação na hora que seu trem chegava. Sua estátua está nas adjacências da estação.[3] Em 1946, o infame Incidente de Shibuya, uma briga de gangues envolvendo centenas de pessoas, aconteceu na frente da estação[4]

LinhasEditar

JR EastEditar

 Linha Saikyō /  Linha Shōnan-Shinjuku (Linha de Frete Yamanote) - também usada por trens da Narita Express[5]
  Linha Yamanote - tem uma configuração incomum de plataforma, com ambos os trilhos no mesmo lado (leste) das plataformas[5]

Linhas PrivadasEditar

Keio CorporationEditar

Linha Keio Inokashira - terminal[6]

Tōkyū CorporationEditar

  Linha Tōkyū Den-en-toshi - em serviço junto com a Linha Hanzomon do Metrô de Tóquio[7]
  Linha Tōkyū Tōyoko - em serviço junto com a Linha Fukutoshin do Metrô de Tóquio[7]

MetrôEditar

  Linha Ginza do Metrô de Tóquio[8] - terminal
  Linha Hanzomon do Metrô de Tóquio - em serviço junto com a Linha Den-en-toshi da Tōkyū[8]
  Linha Fukutoshin do Metrô de Tóquio - em serviço junto com a Linha Tōyoko da Tōkyū[8]

Layout da estaçãoEditar

JR EastEditar

PlataformasEditar

 
Plataforma da Linha Yamanote, março de 2010

A Linha Yamanote é servida por plataformas laterais com dois trilhos. A Linha Saikyō e a Linha Shonan-Shinjuku são servidas por uma plataforma central com dois trilhos. A plataforma da Linha Saikyō é localizada ao sul das plataformas da Linha Yamanote, há aproximadamente 300 metros de distância[9]

1 Linha Yamanote por Shinagawa e Estação de Tóquio
2 Linha Yamanote por Shinjuku, Ikeburo e Ueno
3 Linha Saikyō por Shinjuku, Akabane e Ōmiya
Shōnan-Shinjuku por Shinjuku, Ōmiya e:
  • Kumagaya e Takasaki via Linha Takasaki
  • Oyama e Utsunomiya via Linha Utsunomiya
4 Linha Saikyō e Linha Rinkai por Ōsaki e Shin-Kiba
Linha Shōnan-Shinjuku por Musashi-Kosugi, Yokohama e:
  • Odawara via Linha Principal Tōkaidō
  • Zushi via Linha Yokosuka
Expresso Limitado Narita Express por Aeroporto de Narita

SaídasEditar

Saída Hachikō (ハチ公改札, Hachikō kaisatsu)[10]

No lado oeste, nomeada assim porque é próxima à estátua do famoso cão Hachikō e é próxima ao Cruzamento de Shibuya; É a saída favorita para pessoas que se encontram na estação (geralmente em torno da estátua de Hachikō).

Saída Tamagawa (玉川改札, Tamagawa kaisatsu)[10]

No lado oeste, de frente para o edifício da Linha Keiō Inokashira. O nome deriva da estrada de ferro de Tamagawa, chamada assim até 1969.

Saída Central (中央改札, Chūō kaisatsu)[10]

Está localizada no centro da Linha Yamanote e há cerca de 100 metros em direção a Shinjuku das linhas Saikyō e Shōnan-Shinjuku, no terceiro andar. Tem elevadores e escadas rolantes e é permitida troca com as linhas Ginza e Keiō Inokashira.

Saída Sul (南改札, Minami kaisatsu)[10]

Permite que você saia do lado leste ou oeste, e está localizado no subsolo, diretamente abaixo da Linha Yamanote na direção de Ebisu (sul). Esta entrada é livre de barreiras arquitetônicas e dá acesso ao terminal rodoviário leste e oeste.

Nova Saída Sul (新南改札, Shin-Minami kaisatsu)[10]

É a mais próxima das linhas Saikyō e Shōnan-Shinjuku, e é diretamente conectada ao hotel Metz Shibuya.


Metrô de Tóquio / TōkyūEditar

 
Entrada da estação subterrânea de metrô

Linha Hanzōmon e Linha Tōkyū Den-en-toshiEditar

A Linha Tōkyū Den-en-toshi e a Linha Hanzōmon do Metrô de Tóquio compartilham a mesma estação de metrô para serviços diretos, localizada diretamente sob o cruzamento de Shibuya. A estação tem dois trilhos laterais com uma plataforma central.

1 Linha Tōkyū Den-en-toshi por Futako-Tamagawa, Nagatsuta e Chūō-Rinkan[11]
2  Linha Hanzomon por Ōtemachi, Oshiage e, via Linha Tōbu Isesaki, Kuki e, Linha Tōbu Nikkō, Minami-Kurihashi[12]


 
Trem chegando na estação subterrânea da Linha Fukutoshin

Linha Tōkyū Toyoku e Linha FukutoshinEditar

A estação de metrô de Fukutoshin foi inaugurada em 2008 e foi integrada com a Linha Tōkyū Tōyoko em 16 de março de 2013. Possui 4 faixas passadas com duas plataformas centrais. É uma das estações mais profundas de Tóquio.

3-4 Linha Tōkyū Tōyoko por Naka-Meguro, Jiyūgaoka, Yokohama e, via Linha Minatomirai, Motomachi-Chūkagai[13]
5-6   Linha Fukutoshin por Shinjuku-sanchōme, Ikebukuro, Wakōshi e, via Linha Tōbu Tōjō, Kawagoeshi e, via Linha Seibu Ikebukuro, Hannō[14]


 
Um trem da Linha Ginza passando por um viaduto

Linha GinzaEditar

A Linha Ginza chega à superfície em seu terminal de Shibuya. A estação consiste em duas trilhos centrais, com plataforma dupla. Uma das quais é usada apenas para a descida dos passageiros.

1   Linha Ginza Apenas descida de passageiros[15]
2   Linha Ginza por Akasaka-mitsuke, Ginza, Ueno e Asakusa[15]


Keiō CorporationEditar

 
Plataforma da Linha Inokashira em novembro de 2011

Linha Keiō InokashiraEditar

A Linha Keiō Inokashira termina na estação de Shibuya. A plataforma está diretamente conectada à Linha Yamanote da JR por um corredor com paredes de vidro que permitem que você veja o cruzamento de Shibuya lá fora.[16]

1-2 Linha Keiō Inokashira por Shimo-Kitazawa, Meidaimae, Eifukuchō e Kichijōji[17]

Referências

  1. «The 51 busiest train stations in the world». Japan Today. Consultado em 20 de fevereiro de 2018 
  2. Databook: Japan's Private Railways. Terada, Hirokazu (julho de 2002). データブック日本の私鉄. Japan: Neko Publishing. p. 205. ISBN 4-87366-874-3.
  3. Fábio Sakita. «A Verdadeira História de Hachiko». Portal do Dog. Consultado em 22 de fevereiro de 2018 
  4. The Shibuya Incident: A Clash Between Formosans and Japanese Police in Tokyo. Departamento de Estado dos Estados Unidos. Divisão de Pesquisas do Extremo Oriente. 1947.
  5. a b JR East. «Estação de Shibuya (em Inglês)». Consultado em 20 de fevereiro de 2018 
  6. Keio Corporation. «Mapas e Rotas (em Inglês)». Consultado em 20 de fevereiro de 2018 
  7. a b Tōkyū Corporation. «Linhas (em Inglês)». Consultado em 20 de fevereiro de 2018 
  8. a b c Metrô de Tóquio. «Estação de Shibuya (em Inglês)». Consultado em 20 de fevereiro de 2018 
  9. Japan Times. «Estação de Shibuya será reconstruída». Consultado em 21 de fevereiro de 2018 
  10. a b c d e Estação de Shibuya. «Mapa da Estação de Shibuya». Consultado em 21 de fevereiro de 2018 
  11. Tōkyū Corporation. «Linha Den-en-toshi/ Rotas». Consultado em 22 de fevereiro de 2018 
  12. Metrô de Tóquio. «Linha Hanzomon / Rotas». Consultado em 22 de fevereiro de 2018 
  13. Tōkyū Corporation. «Linha Toyoko / Rotas». Consultado em 22 de fevereiro de 2018 
  14. Metrô de Tóquio. «Linha Fukutoshin / Rotas». Consultado em 22 de fevereiro de 2018 
  15. a b Metrô de Tóquio. «Linha Ginza/ Rotas». Consultado em 22 de fevereiro de 2018 
  16. Railways of Japan - Chubu Line - Lines/Stations/Track plans - Vol 1 Tokyo Station - Mitaka Area. Kawashima, Ryozo. p. 10. Kodansha. ISBN 978-4-06-270061-0
  17. Keio Corporation. «Mapa e Rotas da Ferrovia Keio (em Inglês)». Consultado em 22 de fevereiro de 2018