Eve Kosofsky Sedgwick

Eve Kosofsky Sedgwick
Nascimento 2 de maio de 1950
Dayton
Morte 12 de abril de 2009 (58 anos)
Manhattan, Nova Iorque
Cidadania Estados Unidos
Alma mater Universidade Yale, Universidade Cornell
Ocupação escritora, poetisa, crítica literária, feminista, jornalista
Prêmios Bolsa Guggenheim
Empregador Universidade da Cidade de Nova Iorque, Universidade Duke, Universidade da Califórnia em Berkeley, Universidade de Boston
Religião budismo
Causa da morte câncer de mama

Eve Kosofsky Sedgwick (pronúncia em inglês: [ˈsɛdʒwɪk]; Dayton, 2 de maio de 1950 - Nova Iorque, 12 de abril de 2009[1]) foi uma teórica norte-americana de estudos de gênero, teoria queer (estudos queer) e teoria crítica. Influenciada pelo feminismo, pela psicanálise, e pela desconstrução, a sua obra reflecte um interesse por um variado conjunto de temas e tópicos, incluindo performance e perfomatividade (atos da fala) queer; escrita crítica experimental; a obra de Marcel Proust; psicanálise não lacaniana; livros de artistas; Budismo e pedagogia; as teorias da afectividade de Silvan Tomkins and Melanie Klein; e o conhecimento dos materiais, em especial têxteis e texturas.

ObrasEditar

 
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Eve Kosofsky Sedgwick

Livros com edição de Eve Kosofsky SedgwickEditar

  • Performativity and Performance (1995, co-editado por Andrew Parker)
  • Shame & Its Sisters: A Silvan Tomkins Reader (1995, co-editado por Adam Frank)
  • Gary in Your Pocket: Stories and Notebooks of Gary Fisher (1996, co-editado por Gary Fisher))
  • Novel Gazing: Queer Readings in Fiction (1997, co-editado por Jacob Press)

Ver tambémEditar

Referências

  1. Michell Garcia, "Educator, Author Eve Kosofsky Sedgwick Dies at 58", The Advocate, 13 de abril de 2009. Acessado em 30 de abril de 2009.

Ligações externasEditar