Abrir menu principal
Extranjera
EP de Dulce María
Lançamento 9 de novembro de 2010 (2010-11-09)[1]
Gravação 2009—2010;
A.X.L. Sound Studios
(Cidade do México, México)
Miami Beat Studios
(Miami, Flórida)
Gênero(s)
Duração 24:10
Idioma(s) Espanhol
Formato(s)
Gravadora(s) Universal Music
Produção
  • Axel Dupeyron
  • Carlos Lara
  • Sebastián Krys
Cronologia de Dulce María
Extranjera: Segunda Parte
(2011)
Singles de Extranjera
  1. "Inevitable"
    Lançamento: 11 de maio de 2010 (2010-05-11)

Extranjera (também conhecido como Extranjera: Primera Parte) é o primeiro extended play da cantora mexicana Dulce María. O seu lançamento ocorreu em 9 de novembro de 2010 através da Universal Music,[2][3][1] chegando a mais de 300 mil cópias comercializadas a nível mundial em poucos meses.[4] Gravado durante um período entre 2009 e 2010, o disco foi registrado como primeira parte do projeto musical de estreia da cantora; o mesmo teve uma continuação — Extranjera: Segunda Parte — que foi lançada no ano seguinte como uma sequela do citado. Musicalmente, trata-se de uma obra pop, influenciada por diversos gêneros como dance-pop, pop rock e soft rock, enquanto o seu conteúdo lírico é, em sua maioria, sobre o amor.[5]

Extranjera recebeu revisões majoritariamente positivas da mídia especializada, a qual elogiou a qualidade das faixas e as considerou comerciais. Seu primeiro e único single, "Inevitable", foi lançado em 11 de maio de 2010 e obteve êxito nas tabelas musicais, principalmente nas da América Latina, onde em determinado tempo foi a terceira mais tocada.[6] Após seu lançamento, o EP teve desempenho positivo, liderando a tabela de vendas no México. Em 13 de outubro, durante o Meus Prêmios Nick 2011, a cantora recebeu o disco de platina pela Universal Music do Brasil, até o momento sendo a única cantora mexicana a certificar disco de platina no Brasil.[7][8]

Índice

Antecedentes e desenvolvimentoEditar

Após o fim do grupo musical mexicano RBD, do qual Dulce María fez parte integralmente, a cantora decidiu estabelecer sua carreira solo. Para isso, entrou no elenco da telenovela mexicana Verano de Amor, na qual interpretou a protagonista e ainda gravou duas músicas para a sua trilha sonora, "El Verano" e "Dejáme Ser".[9] O folhetim teve início em fevereiro de 2009 e chegou ao fim em julho do mesmo ano, o que ocasionou maior dedicação da cantora ao preparo de seu primeiro projeto musical.[10] Antes disso, Dulce María colaborou com Tiziano Ferro e Anahí na versão em espanhol da canção "Il Regalo Più Grande/El Regalo Más Grande", que foi o segundo single do quarto álbum de estúdio de Ferro, Alla Mia Età (2008).

Em 10 março de 2009, foi lançado o sexto e último álbum de estúdio da RBD, porém, o disco não teve divulgação porque seus integrantes já estavam realizando outros projetos.[11]

Lista de faixasEditar

N.º TítuloCompositor(es)Produtor(es) Duração
1. "Inevitable"  Dulce María, Axel Dupeyron, Andrea HernándezAxel "AXL" Dupeyron 3:10
2. "Luna"  Dulce María, Axel Dupeyron, Andrea HernándezAXL 2:50
3. "No Se Parece"  Carlos Lara, Ximena MuñozLara 4:02
4. "Vacaciones"  Alih Jay, Baltazar HinojosaSebastián Krys 3:00
5. "Ingenua"  Pedro Dabdoub Sánchez, Mónica VélezKrys 3:28
6. "El Hechizo"  Xabier San Martín BeldarrainLara 3:56
7. "Extranjera"  Pedro Dabdoub Sánchez, Mónica VélezKrys 3:44
Duração total:
24:10

Prêmios e indicaçõesEditar

Em 2010 o álbum venceu o Premios Eclipse na categoria "Mejor Disco del Año", em 2011 ganhou na categoria "Mejor Disco" da Lo Mejor de la Música Univision, "Mejor Album del Año" da Premios Luminaria de Oro. Foi indicado também na Premios Juventud na categoria "Lo Toco Todo" e Premios People en Español no "Mejor Álbum", sendo que nas duas último o álbum perdeu.[12]

DesempenhoEditar