F for Fake

filme de 1974 dirigido por Orson Welles

F for Fake (em francês: Vérités et mensonges) é um filme de arte teuto-franco-iraniano dirigido por Orson Welles.[1] O filme, em maneira documental, revela em tom ensaístico, mesclando filosofia, religião, psicologia e códigos, as verdades e mentiras nos jogos da arte, questionando constantemente as convenções estabelecidas através da dicotomia cópia/original, realidade/farsa.

F for Fake
F de Fraude (PRT)
Verdades e Mentiras (BRA)
 França Irã
 Alemanha Ocidental
1973 •  cor •  88 min 
Direção Orson Welles
François Reichenbach
Gary Graver
Oja Kodar
Produção Dominique Antoine
Produção executiva François Reichenbach
Roteiro Orson Welles
Oja Kodar
Elenco Orson Welles
Oja Kodar
Elmyr de Hory
Clifford Irving
Edith Irving
François Reichenbach
Gênero docudrama
Música Michel Legrand
Direção de fotografia François Reichenbach
Gary Graver
Edição Marie-Sophie Dubus
Dominique Engerer
Gary Graver
Companhia(s) produtora(s) Les Films de l'Astrophore
Distribuição Planfilm
Specialty Films
Lançamento setembro de 1973
Idioma inglês
francês
espanhol

O filme concentra-se na carreira de Elmyr de Hory, um pintor e falsificador profissional de origem húngara; a história de De Hory serve como pano de fundo para uma investigação rápida e sinuosa das naturezas da autoria e autenticidade, bem como a base do valor da arte. Vagamente um documentário, o filme opera em vários gêneros diferentes e foi descrito como um ensaio cinematográfico. Longe de servir como documentário tradicional sobre Elmyr de Hory, o filme também incorpora Orson Welles como ele mesmo, Oja Kodar (companheira de Welles) e o notório "biógrafo de boatos" Clifford Irving.

Referências

Ver tambémEditar

  Este artigo sobre um filme é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.