Fantasia (programa de televisão)

Programa do SBT

Fantasia foi um programa de televisão brasileiro apresentado por várias modelos no SBT, que estreou em 1997. Baseado no programa italiano Non è la RAI,[2] o programa ficou conhecido por revelar várias personalidades da mídia brasileira.[3][4][5][6][7][8]

Fantasia
Informação geral
Formato game show
Duração 120 min. (1997–99)
360 min. (2000–08)
Baseado em Non è la RAI
País de origem  Brasil
Idioma original português brasileiro
Produção
Diretor(es) Paulo Santoro
Caco Rodrigues
Diretor(es) de criação Leon Abravanel Jr. (ilustrações)
Sérgio Christophe (operações)
Produtor(es) Homero Salles
Roberto Manzoni
Produtor(es) executivo(s) Paulo Franco
Apresentador(es)
Tema de abertura "Fantasia no Ar"[1]
Tema de encerramento "Fantasia no Ar"[1]
Composto por Paulo de Carvalho
Exibição
Transmissão original 1° fase:
1º de dezembro de 199710 de junho de 2000
2° fase:
30 de outubro de 200717 de março de 2008
Temporadas 4
Ligações externas
Site oficial

HistóriaEditar

1ª Temporada (1997–1998)

A primeira temporada, e a de mais sucesso, teve sua estreia em 1 de dezembro de 1997 às 16h30. Foi comandado por Adriana Colin, Débora Rodrigues, Jackeline Petkovic e Valéria Balbi e dirigido por Paulo Santoro.[9][10][11][5] O formato do programa simples, colorido, interativo, divertido, com lindas garotas e músicas agradou muito o público, dobrou a audiência do SBT no horário entre 16h30 e 18h30 e tirou o jornal Aqui Agora do ar.[12][13][14][15][16]

Em sua estreia, o Fantasia era dividido em nove blocos, as apresentadoras se revezavam nas brincadeiras e no intervalo de cada uma, as garotas cantavam e dançavam músicas em karaokê sucessos da época. Adriana Colin apresentava as Palavras Cruzadas (duas vezes em cada programa) e o Para Bola. Valeria Balbi apresentava a brincadeira Na Boca do Forno, o Jogo das Cores e o Fique de Olho. Jackeline Petkovic apresentava os quadros infantis Jogo da Memória e Batalha Naval, além do Sete e Meio (Jogo das Cartas).[17] Débora Rodrigues inicialmente apresentava o Quem Sabe Ganha em todos os blocos, posteriormente apresentou o Para Bola, Fique de Olho e o Sete e Meio, sempre interagindo bastante com as garotas e o telespectador.

Com praticamente um mês de programa o Fantasia ganhou mais tempo no ar devido ao enorme sucesso. Em março de 1998, Valéria Balbi saiu do programa para apresentar um telejornal na emissora e as então dançarinas Amanda Françozo e Tânia Mara fizeram testes e evoluíram para apresentadoras.[5] Esta época também o Fantasia ganhou mais brincadeiras (Revelando, Diga Diga, Mais ou Menos, As Cinco mais Votadas, Jogo das Seis Pistas, Jogo da Velha, Qual é a Palavra e Qual é o Preço) e novas garotas entraram no grupo de bailarinas do programa.

Em junho,[18] o programa ficou sendo exibido à noite devido à transmissão da Copa do Mundo FIFA de 1998 pelo SBT e, nessa fase, o programa incluiu atrações musicais de artistas famosos em meio aos jogos por telefone. Voltou ao horário das tardes no mês seguinte, mas ficou no ar até 15 de agosto de 1998, sendo substituído pelo Festival de Desenhos e pelo seriado Chaves. O anúncio oficial do cancelamento só ocorreu um dia antes, durante uma transmissão de uma prova de IndyCar, visto que, desde o mês de abril, o programa não conquistava índices satisfatórios para o SBT.[19]

Algumas das apresentadoras continuaram no SBT, a exemplo de Jackeline Petkovic que foi para o Bom Dia & Companhia, substituindo Eliana, que à época assinou contrato com a Rede Record.

2ª Temporada (1998–1999)

Em 1 de novembro de 1998, o programa passou a ser apresentado aos domingos, ao meio-dia, por Carla Perez.[20][21][22] Nessa temporada, poucas vezes as meninas cantavam no karaokê e ao contrário da temporada anterior, o programa recebia convidados.[23][24]

No dia da estreia, Fantasia com Carla Perez registrou 15 pontos de Ibope, chegando a incomodar a audiência de programas da Rede Globo como A Turma do Didi e Planeta Xuxa. O programa teve algumas alterações, mas manteve as atrações musicais. Carla Perez dançava ao lado de seus convidados, aproveitando o auge do pagode baiano.[25] O programa novamente saiu do ar em 25 de julho de 1999, devido a baixa audiência, o programa normalmente perdia audiência para o Planeta Xuxa. Esta fase do programa é considerada a mais marcante por causa das gafes da apresentadora Carla Perez.[26][27][28] Mais tarde, apresentaria outro programa na grade da emissora: o Canta e Dança, Minha Gente.[29]

3ª Temporada (2000)

Em 8 de janeiro de 2000, o programa volta a ser exibido, agora aos sábados, das 14h15 às 19h20, com a apresentação de Celso Portiolli, Márcia Goldschmidt, Christina Rocha, Otávio Mesquita e Lu Barsoti.[30][31][32]

Essa fase ressuscitou as brincadeiras com crianças do extinto programa Domingo no Parque: Bebê no Cadeirão e Prova do Macarrão, apresentadas por Celso Portiolli, no entanto o programa ainda conservava o mesmo cenário, algumas das dançarinas de apoio e além das atrações musicais. O programa saiu mais uma vez da grade do SBT em 10 de junho do mesmo ano e sendo substituído pelo Festival de Filmes e Festival de Desenhos.[33]

4ª Temporada (2007–2008)

Em 30 de outubro de 2007, uma terça-feira, o programa volta ao ar da 1h às 3h, sendo apresentado por Helen Ganzarolli, Caco Rodrigues e Luiz Bacci.[34][35] No segundo dia do programa, Bacci já havia deixado a apresentação e já tinha voltado para a Record, que ficou no comando apenas de Helen e Caco.

Na quarta temporada, o formato continuou semelhante ao das temporadas anteriores. A principal mudança foi a redução da quantidade de meninas (o número caiu de 75 para 35 garotas) e as roupas das mesmas (na primeira temporada, elas vestiam shorts e camisetas coloridas; na quarta temporada, elas vestiam biquínis e maiôs, o que tinha um ar de ousadia).

Na temporada de verão de 2007–2008, entre 24 de dezembro e 12 de janeiro, devido às festas de fim de ano, o programa foi exibido durante as tardes da emissora, às 15h00, chegando a ter sua duração diminuída em uma hora, voltando a ser apresentado nas madrugadas em 14 de janeiro, com sua duração normal de duas horas.

No programa da madrugada de 9 de março de 2008, foi anunciado o novo horário do programa para as 14 horas na segunda-feira 10 de março de 2008,[36] colocando o programa Charme, apresentado por Adriane Galisteu, para o horário da 1 hora às 3 horas, antigo horário do Fantasia. Porém nove dias depois, o programa sai definitivamente da grade de programação do SBT, dando lugar ao Cinema em Casa que exibia filmes durante o horário do mesmo. O programa Charme também foi retirado do ar na mesma data. A 4ª temporada do programa Fantasia foi exibida pela última vez no dia 17 de março de 2008, uma segunda-feira, e nunca mais voltou à programação.

EquipeEditar

Direção
Apresentadores
Apresentadores Temporadas
1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008
Débora Rodrigues[37][38][39][40][41][42]
Adriana Colin
Jackeline Petkovic[43]
Valéria Balbi[44][45]
Amanda Françozo[46]
Tânia Mara[47]
Carla Perez
Celso Portiolli
Márcia Goldschmidt
Christina Rocha
Otávio Mesquita
Lu Barsoti[48]
Helen Ganzarolli
Caco Rodrigues
Luiz Bacci

Jogos e brincadeirasEditar

  • As Cinco mais Votadas
  • Bebê no Cadeirão
  • Jogo das Seis Pistas
  • Jogo do Mais ou Menos
  • Prova do Macarrão
  • Qual é a Palavra?
  • Qual é o Preço?
  • Quem Sabe Ganha
  • Sete e Meio
  • Balão Numerado
  • Batalha Naval
  • Bingo
  • Datas Especiais/Saque Rápido
  • Diga-Diga
  • Fique de Olho
  • Jogo da Memória
  • Jogo da Velha
  • Jogo das Cartas
  • Jogo das Cores
  • Jogo do Dado
  • Jogo dos Naipes
  • Na Boca do Forno
  • Palavras Cruzadas
  • Para a Bola
  • Prova da Bexiga
  • Prova da Bexiga Premiada
  • Prova da Tartaruga
  • Revelando

Garotas FantasiaEditar

 Ver artigo principal: Garotas Fantasia

Pane na telefoniaEditar

Por dois dias consecutivos, exatamente na semana estreia da primeira versão em dezembro de 1997, o excesso de chamadas para o programa derrubou o sistema telefônico da cidade de São Paulo por cerca de meia hora. O número de telefonemas foi tão grande que a direção do programa chegou a pedir que os telespectadores suspendessem as ligações: chegou a ter mais de 3 milhões de pessoas ligando de uma vez só. A Telesp responsabilizou a emissora pelas duas panes no sistema.[49][50][51][7][52]

Referências

  1. a b Paulo Pacheco (18 de dezembro de 2017). «"Comprei apê com abertura do 'Fantasia'", diz roqueiro do Velhas Virgens». UOL. Consultado em 21 de julho de 2018 
  2. Felipe Pinheiro (6 de junho de 2017). «"Fantasia" no ar! Relembre celebridades que passaram pelo programa do SBT». UOL. Consultado em 21 de julho de 2018 
  3. «Relembre as famosas que participaram do programa 'Fantasia' no SBT». Caras. UOL. 17 de dezembro de 2013. Consultado em 21 de julho de 2018 
  4. Beatriz Carrasco (12 de novembro de 2014). «O tempo passou! Veja artistas que começaram no 'Fantasia'». Terra Networks. Consultado em 7 de agosto de 2018 
  5. a b c «Relembre o sucesso FANTASIA». SBT na Web. SBT. 29 de dezembro de 2015. Consultado em 21 de julho de 2018 
  6. «Lembra delas? Famosas que começaram no Programa Fantasia». SBT na Web. SBT. 6 de abril de 2016. Consultado em 21 de julho de 2018 
  7. a b Luciano Guaraldo (1 de dezembro de 2017). «Pane na telefonia, dentadura e 'i de escola': há 20 anos, SBT estreava o Fantasia». Notícias da TV. UOL. Consultado em 21 de julho de 2018 
  8. Gustavo Frank (1 de dezembro de 2017). «20 anos de Fantasia: como estão as apresentadoras do programa». Cosmopolitan. Editora Abril. Consultado em 6 de agosto de 2018 
  9. «Beldades dividem show diário à tarde». O Estado de São Paulo. TV-Pesquisa. 30 de novembro de 1997. Consultado em 22 de julho de 2018 
  10. «Ex-sem-terra estréia programa no SBT». Folha de S.Paulo. UOL. 1 de dezembro de 1997. Consultado em 21 de julho de 2018 
  11. «'Fantasia' deve faturar R$ 3,6 mi com ligações». Folha de S.Paulo. UOL. 3 de janeiro de 1998. Consultado em 21 de julho de 2018 
  12. «'Fantasia' tira 'Aqui Agora' do ar». Folha de S.Paulo. TV-Pesquisa. 2 de dezembro de 1997. Consultado em 22 de julho de 2018 
  13. Luís Perez (5 de dezembro de 1997). «'Fantasia' seduz com mulheres e dinheiro». Folha de S.Paulo. UOL. Consultado em 21 de julho de 2018 
  14. Luís Perez (7 de dezembro de 1997). «'Fantasia' dobra público». Folha de S.Paulo. UOL. Consultado em 21 de julho de 2018 
  15. Neuza Sanches (10 de dezembro de 1997). «Sempre ocupado». Veja. TV-Pesquisa. Consultado em 22 de julho de 2018 
  16. «Débora, agora na TV, tem Natal da virada». Folha de S.Paulo. UOL. 25 de dezembro de 1997. Consultado em 21 de julho de 2018 
  17. Marcelo Rubens Paiva (5 de dezembro de 1997). «Tempero brasileiro é a arma». Folha de S.Paulo. TV-Pesquisa. Consultado em 22 de julho de 2018 
  18. «Dando que se recebe». Jornal do Brasil. TV-Pesquisa. 27 de junho de 1998. Consultado em 22 de julho de 2018 
  19. «Baixo Ibope pode aposentar 'Fantasia'». O Estado de São Paulo. TV-Pesquisa. 31 de maio de 1998. Consultado em 22 de julho de 2018 
  20. Elena Corrêa (1 de novembro de 1998). «Carla mostrará o seu valor no SBT». O Globo. TV-Pesquisa. Consultado em 22 de julho de 2018 
  21. Eduardo Zanelato (1 de novembro de 1998). «Carla Perez entra no 'Fantasia'». O Estado de São Paulo. TV-Pesquisa. Consultado em 22 de julho de 2018 
  22. Gabriela Goulart (3 de novembro de 1998). «Fantasia com Carla Perez». Jornal do Brasil. TV-Pesquisa. Consultado em 22 de julho de 2018 
  23. Lílian Fernandes (3 de novembro de 1998). «Tudo igual, só que agora com um certo tchan». O Globo. TV-Pesquisa. Consultado em 22 de julho de 2018 
  24. Eduardo Zanelato (30 de maio de 1999). «Carla Perez inicia nova fase de 'Fantasia'». O Estado de São Paulo. TV-Pesquisa. Consultado em 22 de julho de 2018 
  25. «Marcelinho dança com Carla Perez na TV». Folha de S.Paulo. TV-Pesquisa. 2 de novembro de 1998. Consultado em 22 de julho de 2018 
  26. João Carlos Pedroso (6 de novembro de 1998). «Britadeira oxigenada». Jornal do Brasil. TV-Pesquisa. Consultado em 22 de julho de 2018 
  27. Ricardo Alexandre (8 de novembro de 1998). «Carla Perez tropeça na ambição». O Estado de São Paulo. TV-Pesquisa. Consultado em 22 de julho de 2018 
  28. Vera Jardim (10 de novembro de 1998). «Carla Perez perde no Ibope para Xuxa». Jornal do Brasil. TV-Pesquisa. Consultado em 22 de julho de 2018 
  29. Lilian Amarante (22 de novembro de 1999). «Canta e Dança Minha Gente». Isto É Gente. Terra Networks. Consultado em 22 de julho de 2018 
  30. «Record estréia 2 programas, e SBT ressuscita o "Fantasia"». Folha de S.Paulo. UOL. 8 de janeiro de 2000. Consultado em 21 de julho de 2018 
  31. «Bebês são atração do "Fantasia"». Folha de S.Paulo. UOL. 5 de março de 2000. Consultado em 21 de julho de 2018 
  32. Elena Corrêa (12 de março de 2000). «Um por todos e todos pela vaga». O Globo. TV-Pesquisa. Consultado em 22 de julho de 2018 
  33. Anna Lee (17 de junho de 2000). «SBT extingue o "Fantasia" e apresenta filmes no horário». Folha de S.Paulo. UOL. Consultado em 22 de julho de 2018 
  34. «SBT põe modelos para enfrentar bispos da Record». UOL. 8 de outubro de 2007. Consultado em 27 de março de 2016 
  35. «Fantasia estréia com Hellen Ganzarolli, Luiz Bacci e Caco Rodrigues». Virgula. 25 de outubro de 2007. Consultado em 27 de março de 2016 
  36. «SBT reduz prêmios do "Fantasia" após mudança de horário». Folha de S.Paulo. UOL. 17 de março de 2008. Consultado em 6 de agosto de 2018 
  37. «Débora Rodrigues estréia atração no SBT». Jornal do Brasil. TV-Pesquisa. 1 de dezembro de 1997. Consultado em 22 de julho de 2018 
  38. fernando de Barros e Silva (7 de dezembro de 1997). «'Fantasia' careta da ex-sem-terra». Folha de S.Paulo. UOL. Consultado em 22 de julho de 2018 
  39. Telmo Martino (10 de dezembro de 1997). «Mais que um pedaço de terra para capinar». O Globo. TV-Pesquisa. Consultado em 22 de julho de 2018 
  40. Marcelo Oliveira (25 de dezembro de 1997). «Débora, agora na TV, tem Natal de virada». Folha de S.Paulo. TV-Pesquisa. Consultado em 22 de julho de 2018 
  41. Marili Ribeiro (4 de janeiro de 1998). «Fantasias de uma ex-sem-terra». Jornal do Brasil. TV-Pesquisa. Consultado em 22 de julho de 2018 
  42. «Ex-sem-terra dirige caminhão». Folha de S.Paulo. UOL. 26 de março de 1999. Consultado em 21 de julho de 2018 
  43. Leonardo Cruz (14 de dezembro de 1997). «Musa do 'Fantasia' é comportada colegial». Folha de S.Paulo. UOL. Consultado em 21 de julho de 2018 
  44. «Ex-apresentadora do 'Fantasia', Valéria Balbi hoje é pesquisadora, mas sente falta da TV: 'Às vezes penso em voltar'». Extra. Globo.com. 5 de janeiro de 2014. Consultado em 21 de julho de 2018 
  45. Luciano Guaraldo (29 de novembro de 2017). «Após distribuir dinheiro no Fantasia, apresentadora vira 'guru' do desapego». Notícias da TV. UOL. Consultado em 21 de julho de 2018 
  46. Bianca Baptista (1 de abril de 2011). «Amanda Françozo diz que 'Fantasia' foi marcante em sua carreira». Terra Networks. Consultado em 21 de julho de 2018 
  47. «Tânia Mara relembra bastidores do programa Fantasia». Jornal do Commercio. UOL. 13 de abril de 2018. Consultado em 21 de julho de 2018 
  48. Luciano Guaraldo (23 de novembro de 2017). «Xodó de Silvio Santos nos anos 1990 troca carreira artística pela advocacia». Notícias da TV. UOL. Consultado em 21 de julho de 2018 
  49. «"Fantasia congestiona telefones». Folha de S.Paulo. UOL. 3 de dezembro de 1997. Consultado em 21 de julho de 2018 
  50. Paula Pereira (3 de dezembro de 1997). «Programa de TV volta a causar pane telefônica». O Estado de São Paulo. TV-Pesquisa. Consultado em 22 de julho de 2018 
  51. Carla França (4 de dezembro de 1997). «Garotas bonitas roubam a audiência da tarde». O Estado de São Paulo. TV-Pesquisa. Consultado em 22 de julho de 2018 
  52. «Radiobrás». Consultado em 21 de julho de 2007. Arquivado do original em 29 de setembro de 2007 

Notas

Ligações externasEditar