Fernão Guterres de Castro

Fernão Guterres de Castro ou também Fernando Gutiérrez de Castro (morto depois de 1230) rico-homem do Reino de Castela, foi o filho de Guterre Roiz de Castro o Escalavrado e de Elvira Ossorio. Alferes maior de Leão entre 1192 e 1193, também foi tenente em Benavente, Toro, Zamora, Villafáfila, Limia, Astorga, e Lemos.[1] Seguindo os passos de seu pai, sua carreira política centrou-se em terras galegas, onde foi pertigueiro-mor de Santiago de Compostela entre 1223 e 1230 e onde seus descendentes desempenharam um papel importante na história da Galiza medieval.[2]

Fernão Guterres de Castro
Nascimento 1180
Península Ibérica
Morte 1223 (42–43 anos)
Espanha
Progenitores
Filho(s) Estêvão Fernandes de Castro
Ocupação político

Matrimônio e descendênciaEditar

Casou com Milia Íñiguez de Mendoça, filha de Íñigo Lopes de Mendoça e de Maria Garcia,[3][nt 1] de quem teve:

NotasEditar

  1. Mília teve uma irmã, Inês, que foi amante do rei Afonso IX.[3]

Referências

BibliografiaEditar

  • Calderón Medina, Inés (2011). «Las otras mujeres del rey: El concubinato regio en el reino de León (1157- 1230)» (PDF). Seminário Medieval 2009-2011 (em espanhol). Oporto: Instituto de Filosofía da Faculdade de Letras da Universidade do Porto. pp. 255–289. ISBN 9789898459145 
  • Manuel José da Costa Felgueiras Gayo, Nobiliário das Famílias de Portugal, Carvalhos de Basto, 2ª Edição, Braga, 1989. vol. IV-pg. 239 (Castros).
  • Salazar y Acha, Jaime de (1991). «El linaje castellano de Castro en el siglo XII: Consideraciones e hipótesis sobre su origen». Anales de la Real Academia Matritense de Heráldica (em espanhol) (1): 33-68. ISSN 1133-1240 
  • Torres Sevilla-Quiñones de León, Margarita Cecilia (1999). Linajes nobiliarios de León y Castilla: Siglos IX-XIII (em espanhol). Salamanca: Junta de Castilla y León, Consejería de educación y cultura. ISBN 84-7846-781-5