Abrir menu principal
Fernando Cabral
Nascimento 22 de fevereiro de 1928
Porto
Morte 20 de janeiro de 2008 (79 anos)
Porto
Cidadania Portugal
Alma mater Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra
Ocupação político

Fernando Soares Cabral Monteiro (Porto, Vitória, 22 de fevereiro de 1928 - Porto, 20 de janeiro de 2008 (79 anos)) foi um político português.

CarreiraEditar

Oriundo de uma modesta família da freguesia da Vitória, Fernando Cabral começou a trabalhar muito novo. Iniciou-se como jornalista do Diário do Norte, vespertino portuense entretanto extinto, transitando depois para o Jornal de Notícias, enquanto cursava Direito na Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra.

Concluído o curso, para além de exercer advocacia, foi também dirigente do Futebol Clube do Porto, chegando a ocupar o cargo de vice-presidente de uma direcção presidida por Afonso Pinto de Magalhães.

Após o 25 de Abril, Fernando Cabral surge no núcleo de fundadores do, na época, Partido Popular Democrático (PPD), com Francisco Sá Carneiro. Ocupou vários cargos políticos, nomeadamente o de vice-governador civil do Porto, quando Mário Cal Brandão era governador civil.

Eleito presidente da Câmara Municipal do Porto em 15 de Dezembro de 1985—sucedendo a Paulo Vallada --, Fernando Cabral teve, ao longo de quatro anos, uma actividade também relevante: lançou o programa de eliminação dos bairros de lata que existiam um pouco por todo o município do Porto; foi responsável pela compra do Teatro Rivoli, tornando-o teatro municipal; e esteve ligado ao arranque do projecto da Via de Cintura Interna.

Fernando Cabral encontra-se sepultado em jazigo de família no cemitério de Agramonte.

Referências

Ligações externasEditar