Filippo Sega (Bolonha, 22 de agosto de 1537 - Roma, 29 de maio de 1596) foi um cardeal do século XVI

Filippo Sega
Cardeal da Santa Igreja Romana
Bispo de Placência
Info/Prelado da Igreja Católica
Atividade eclesiástica
Diocese Diocese de Placência-Bobbio
Nomeação 15 de maio de 1723
Predecessor Tommaso Gigli
Sucessor Claudio Rangoni
Mandato 1578-1596
Ordenação e nomeação
Nomeação episcopal 20 de maio de 1575
Ordenação episcopal 29 de junho de 1575
por Gabriele Del Monte
Cardinalato
Criação 18 de dezembro de 1591
por Papa Inocêncio IX
Ordem Cardeal-presbítero
Título Santo Onofre (1594-1596)
Dados pessoais
Nascimento Bolonha
22 de agosto de 1537
Morte Roma
29 de maio de 1596 (58 anos)
Nacionalidade italiano
dados em catholic-hierarchy.org
Cardeais
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

Nascimento editar

Nasceu em Bolonha em 22 de agosto de 1537. De família nobre originária de Ravenna, aparentada com o Papa Gregório XIII. Filho de Giovanni Andrea Sega. Tio do cardeal Girolamo Agucchi (1604), filho de sua irmã Isabella.[1]

Educação editar

Estudou na Universidade de Bolonha, onde obteve o doutorado in utroque iure , direito canônico e civil, em 26 de setembro de 1560.[1]

Início da vida editar

Protonotário apostólico. Governador de Cesena, 20 de setembro de 1566. Governador de Forlì, 24 de janeiro de 1569. Governador de Imola, 3 de março de 1571. Governador de Romagna, 15 de dezembro de 1572. Governador de Marche, 1º de janeiro de 1575. Auditor da Sagrada Consulta.[1]

Ordens sagradas editar

(Nenhuma informação encontrada).[1]

Episcopado editar

Eleito bispo de Ripatransone, 20 de maio de 1575. Consagrada, 29 de junho de 1575, catedral de Osimo, por Gabriele del Monte, bispo de Iesi, auxiliado por Vincenzo de Lucchi, bispo de Ancona, e por Cornelio Firmani, bispo de Osimo. Enviado a Flandres em missão especial perante Juan de Áustria, 1577. Núncio extraordinário em Flandres, Núncio na Espanha, 8 de julho de 1577 até 30 de abril de 1581; durante sua nunciatura apoiou o plano do Papa Gregório XIII de atacar a Inglaterra. Transferido para a sede de Piacenza em 3 de outubro de 1578. Enviado à Espanha em missão especial para negociar a formação de uma liga contra os turcos. Núncio na Áustria, de 18 de janeiro de 1586 a 28 de maio de 1587. Acompanhou o cardeal Enrico Caetani, legado a latere na França em 1589, após o assassinato do rei Henrique III de França.[1]

Cardinalado editar

Criado cardeal presbítero no consistório de 18 de dezembro de 1591. Legado a Latere à França, 1591-1592; desempenhou as funções de núncio de 15 de abril de 1592 até 12 de março de 1594. Não participou do Conclave de 1592, que elegeu o Papa Clemente VIII. Recebeu o gorro vermelho e o título de S. Onofrio, 5 de dezembro de 1594. Presidente da Congregatio Germanica , 1595. Foi um dos mais ferozes adversários de Teresa de Ávila, futura santa.[1]

Morte editar

Morreu em Roma em 29 de maio de 1596. Enterrado em seu título, S. Onofrio, no lado esquerdo da capela del Crocifisso. Seu monumento sepulcral foi projetado por Domenico Zampieri, chamado Domenichino.[1]

Referências

  1. a b c d e f g «Filippo Sega» (em inglês). cardinals. Consultado em 30 de novembro de 2022