Final da Liga dos Campeões da UEFA de 2005–06

A Final da Liga dos Campeões da UEFA de 2005-06 foi disputada no Stade de France, em Paris, no dia 17 de maio de 2006, uma Quarta. Em campo, estavam decidindo o título as equipes de Barcelona, da Espanha, e Arsenal, da Inglaterra.

Final 2005-06
Evento Liga dos Campeões da UEFA de 2005-06
Data 17 de maio de 2006
Local Stade de France, França Paris

Para chegar até a decisão, cada clube jogou um total de 12 partidas, o Barcelona foi o campeão do seu grupo e até a final, eliminou Chelsea, da Inglaterra, Benfica, de Portugal e Milan, da Italia. Já o Arsenal, também venceu o seu grupo, e até a final, eliminou o Real Madrid, da Espanha, a Juventus, da Italia, e, nas semi, eliminou outro Espanhol, o Villarreal, respectivamente.

O goleiro Lehmann, do Arsenal, foi expulso logo no começo do jogo, sendo assim, o Arsenal jogaria praticamente toda aquela final com um jogador a menos.

Resumo da partidaEditar

O Barcelona foi a campo jogando num esquema 4-3-3, com Mark van Bommel e Edmilson se alinhando a Deco no meio-de-campo. Lionel Messi estava machucado e ainda muito jovem, o argentino sequer ficou no banco de reservas. O setor de ataque era comandado por Ronaldinho e Samuel Eto'o, ao passo que o sueco Henrik Larsson entraria em campo durante o segundo tempo para fazer a sua última partida pela equipe catalã.

O Arsenal foi a campo jogando num esquema 4-5-1, com Emmanuel Eboué substituindo Lauren, e Ashley Cole na lateral-esquerda, algo raro, pois naquela temporada, ele perdeu muitas partidas devido a lesão. O meio-de-campo tinha Gilberto Silva como volante e Cesc Fàbregas como principal armador. Thierry Henry foi a campo como único atacante, enquanto Fredrik Ljungberg buscava jogo pelas alas.

 
As duas equipes se alinham antes do pontapé inicial.

Como as cores das camisas de ambos os times eram parecidas naquela temporada, o Arsenal foi a campo de amarelo, enquanto o Barcelona usava seu tradicional uniforme. O Arsenal dominou nos primeiros minutos de jogo, graças as investidas de Henry, mas Valdés mostrava-se em boa forma. Agora era o Barcelona quem atacava, comandado por Ronaldinho. Aos 18 minutos de jogo, o goleiro Jens Lehmann se tornou o primeiro jogador a ser expulso numa final da Liga dos Campeões, após uma interceptação violenta numa arrancada de Samuel Eto'o. A expulsão obrigou o treinador Arsène Wenger a retirar um jogador de linha, e Robert Pirés saiu para dar lugar ao goleiro reserva, Manuel Almunia. O gol que abriu o placar saiu nos últimos minutos da primeira etapa, mais precisamente aos 37 minutos, quando Sol Campbell escorou de cabeça num cruzamento de Henry. O Arsenal manteve a vantagem até o intervalo, e parecia apto a manter tal vantagem e até aumentá-la durante o segundo tempo.

Após o intervalo, o treinador Frank Rijkaard optou por substituir Edmilson, que havia se recuperado recentemente de lesão, e colocou Andrés Iniesta. Os primeiros minutos do segundo tempo não mostraram chances claras de gol, e aos 61 minutos Mark van Bommel saiu de campo para dar lugar ao sueco Henrik Larsson, como já foi citado. Dez minutos depois, Oleguer foi substituído pelo brasileiro Belletti. A reação do Barcelona demorou, mas aconteceu de forma muito rápida. Poucos minutos depois, aos 76, Eto'o faz jogada pela esquerda e finalizou com extrema precisão, empatando o jogo. Apenas cinco minutos depois, Belletti, que havia entrado há pouco tempo, faz tabela com Larsson e marcou o gol da virada. Não houve mais gols, e o jogo terminou em 2-1 para o Barcelona, que sagrou-se bi-campeão europeu, chegando assim ao apogeu da geração de Ronaldinho, Eto'o e companhia.

 
Jogo durante o primeiro tempo

Detalhes da partidaEditar

17 de maio de 2006 Barcelona   2 – 1   Arsenal Stade de France, Paris
20:45 (UTC+2)
Eto'o   76'
Belletti   81'
Campbell   37' Público: 79 500
Árbitro:   Terje Hauge
     
 
 
Barcelona
     
 
 
Arsenal
BARCELONA:
G 1   Víctor Valdés
LD 23   Oleguer   69'   71'
Z 4   Rafael Márquez
Z 5   Carles Puyol (c)
LE 12   Giovanni van Bronckhorst
MC 15   Edmílson   46'
MC 20   Deco
MC 17   Mark van Bommel   61'
A 8   Ludovic Giuly
A 10   Ronaldinho
A 9   Samuel Eto'o
Reservas:
G 25   Albert Jorquera
LD 2   Juliano Belletti   71'
LE 16   Sylvinho
MC 3   Thiago Motta
MC 6   Xavi
MC 24   Andrés Iniesta   46'
A 7   Henrik Larsson   90+3'   61'
Treinador:
  Frank Rijkaard
 
ARSENAL:
G 1   Jens Lehmann    
LD 27   Emmanuel Eboué   22'
Z 28   Kolo Touré
Z 23   Sol Campbell
LE 3   Ashley Cole
MC 7   Robert Pirès   18'
MC 19   Gilberto Silva
MC 15   Cesc Fàbregas   74'
MC 13   Aliaksandr Hleb   85'
A 8   Fredrik Ljungberg
A 14   Thierry Henry (c)   51'
Reservas:
GK 24   Manuel Almunia   18'
DF 20   Philippe Senderos
DF 22   Gaël Clichy
MF 16   Mathieu Flamini   74'
FW 9   José Antonio Reyes   85'
FW 10   Dennis Bergkamp
FW 11   Robin van Persie
Treinador:
  Arsène Wenger

Homem do Jogo:

  Ronaldinho

Assistentes:

  Steinar Holvik

  Arild Sundet

Quarto árbitro:

  Tom Henning Øvrebø