Abrir menu principal
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde outubro de 2011)
Por favor, melhore este artigo inserindo fontes no corpo do texto quando necessário.
Fluorita
Classificação Strunz III/A.08-10
Cor muito variavel (incolor, amarelo, róseo, verde)
Fórmula química CaF2
Ocorrência comum e amplamente distribuído
Propriedades cristalográficas
Sistema cristalino Isométrico
Hábito cristalino cúbico, octaédrico
Grupo espacial F m3m
Propriedades físicas
Densidade +- 3,18
Dureza 4
Clivagem octaédrica, perfeita
Brilho Vítreo
Opacidade Transparente a translúcida
Risca Branco

A fluorita (português brasileiro) ou fluorite (português europeu) é um mineral comum, cujo nome provém do latim fluere devido à sua fácil fusão; é composto basicamente de fluoreto de cálcio (CaF2) usualmente encontrada em cristais cúbicos (sendo frequente também o hábito octaédrico), transparentes a translúcidos, de cor muito variável, com clivagem perfeita. Apresenta brilho vítreo, densidade relativa 3.18. É o quarto termo da Escala de Mohs de dureza. São frequentes maclas de interpenetração.

Este mineral não reage com HCl,ou seja, não ocorre efervescência.

Índice

Tipos de ocorrênciaEditar

 
Cristais cúbicos de fluorita da China.

Pode ocorrer em veios hidrotermais juntamente com minerais metálicos, como a esfalerita, galena, barita, quartzo e calcite. Pode estar presente em granitos e calcários.

As jazidas mais importantes situam-se na Alemanha, Suíça, Inglaterra, Noruega, México, Canadá e Estados Unidos.

Usos e aplicaçõesEditar

Utilizada em siderurgia como fundente, na obtenção do ácido fluorídrico de onde se tira flúor e ítrio, bem como na indústria de vidros, esmalte, instrumentos ópticos e cerâmica. A fluorita é relativamente pouco tóxica, quando comparada a outros compostos fluoretados sendo, inclusive, usada em ornamentos como colares, cristais captadores de energia dentre outros. Entretanto, como qualquer outro composto, sua ingestão é extremamente prejudicial nas doses acima do tolerável para fluoretação da água (p.p.:1,5 mg/litro (PARA FLUORETO)[1].Segundo a CETESB:Prejudicial se ingerido. Não é irritante para a pele e para os olhos [2]. É comum encontrá-la a venda em lojas de artigos místicos.

No BrasilEditar

A fluorite vem sendo produzida no Brasil para o uso principalmente na industria siderúrgica, para a fabricação de ferro-ligas. Encontra-se nos estados do Rio de Janeiro (Tanguá), Bahia, Paraná e Santa Catarina.

No MundoEditar

A fluorite ocorre, em quantidade, na Inglaterra. Encontra-se, comumente, nas minas da Alemanha, Suíça, do Tirol, da República Tcheca e da Noruega. Os grandes produtores de fluorita comercial (espatoflúor) são China, Mongólia, México e África do Sul, além de Canadá, Alemanha e Argentina (Fluorite Córdoba).

FluorescênciaEditar

A fluorita dá o nome ao fenômeno de fluorescência, uma vez que muitas amostras fluorescem fortemente sob luz ultravioleta. A fluorescência pode dever-se a impurezas como o ítrio ou matéria orgânica contidas na estrutura cristalina. Exibe ainda termoluminescência.

GaleriaEditar

BibliografiaEditar

  • Branco, Pércio de Moraes, 2008, Dicionário de Mineralogia e Gemologia, São Paulo, Oficina de Textos, 608 p. il.