Abrir menu principal
Frederick Hauck
Nome completo Frederick Hamilton Hauck
Nascimento 11 de abril de 1941 (78 anos)
Long Beach, Estados Unidos
Nacionalidade Estados Unidos norte-americano
Progenitores Pai: Phillip F. Hauck
Cônjuge Susan Cameron Bruce
Alma mater Universidade Tufts
Instituto de Tecnologia de Massachusetts
Ocupação
Serviço militar
Serviço Marinha dos Estados Unidos
Anos de serviço 1962–1990
Patente Capitão
Conflitos Guerra do Vietnã
Condecorações Legião do Mérito
Cruz de Voo Distinto
Medalha do Ar (9)
Carreira espacial
Astronauta da NASA
Tempo no espaço 18d 03h 07min
Seleção Grupo 8 da NASA 1978
Missões
Insígnia da missão Insígnia STS 7 Insígnia STS 51a Insígnia STS 26
Aposentadoria 3 de abril de 1989
Prêmios Medalha de Serviço
Distinto da NASA

Frederick Hamilton Hauck (Long Beach, 11 de abril de 1941) é um ex-astronauta dos Estados Unidos, veterano de três missões ao espaço.

Formado em engenharia nuclear pelo prestigiado MIT em 1966 e como piloto pela Escola de Pilotos de Teste Navais dos Estados Unidos, em 1971, Hauck, graduado como oficial da reserva da Marinha em 1962, serviu a bordo de porta-aviões como oficial de comunicações antes de sua formatura no MIT, e após receber suas asas de aviador naval em 1968, e do curso na escola de pilotos de teste, fez carreira até 1978 pilotando diversas aeronaves de combate.[1]

Índice

NASAEditar

Selecionado para treinamento de astronauta pela NASA em 1978, ele foi ao espaço pela primeira vez como piloto da missão STS-7, o sétimo voo de um ônibus espacial e o segundo da nave Challenger, em junho de 1983, que levou ao espaço cinco tripulantes, entre eles a primeira mulher norte-americana, a astronauta Sally Ride e que operou pela primeira vez o braço robótico do ônibus espacial.[1]

Em novembro de 1984, promovido a comandante, Hauck participou da missão STS-51-A, a segunda da nave Discovery, que colocou e órbita dois satélites e fez o primeiro recolhimento de um deles no espaço, um satélite de comunicações defeituoso da Indonésia.

Após passar quatro anos cumprindo funções burocráticas e trabalhando em departamentos técnicos em solo, ele voltou o espaço para sua terceira e última missão espacial em setembro de 1988, como comandante da STS-26 Discovery, a primeira missão dos ônibus espaciais após o desastre da nave Challenger, em janeiro de 1986.[1]

A partir de seu retorno, exerceu funções de direção de departamentos na NASA e deixou a carreira militar em junho de 1990. Desde então e até 2005 dirigiu uma empresa civil, AXA Space, uma multinacional dedicada a fazer seguros de risco para lançamentos e operações de satélites.

Ver tambémEditar

Referências

  1. a b c «Bio» (PDF). NASA. Consultado em 20 abril 2019 

Ligações externasEditar