Abrir menu principal
STS-51-A
Sts-51-a-patch.png
Informações da missão
Operadora NASA
Ônibus espacial Discovery
Astronautas Frederick Hauck
David Walker
Joseph Allen
Anna Fisher
Dale Gardner
Base de lançamento Plataforma 39A, Centro
Espacial John F. Kennedy
Lançamento 8 de novembro de 1984
12h15min00s UTC
Cabo Canaveral, Flórida,
Estados Unidos
Aterrissagem 16 de novembro de 1984
11h59min56s UTC
Centro Espacial John F.
Kennedy
, Cabo Canaveral,
Flórida, Estados Unidos
Órbitas 127
Duração 7 dias, 23 horas, 44 minutos,
56 segundos
Altitude orbital 354 quilômetros
Inclinação orbital 28,4 graus
Distância percorrida 5 293 786 quilômetros
Imagem da tripulação
Gardner, Walker, Fisher, Hauck e Allen
Gardner, Walker, Fisher, Hauck e Allen
Navegação
STS-41-G
STS-51-C

A STS 51-A foi o décimo quarto voo de um ônibus espacial e o segundo voo do Discovery, que colocou em órbita dois satélites de comunicação e capturou outros dois lançados anteriormente em órbita imprópria.[1][2][3]

TripulaçãoEditar

Parâmetros da missãoEditar

[1][2][3]

Caminhadas no espaçoEditar

[1][2][3]

  • Allen e Gardner - EVA 1
  • Início do EVA 1: 12 de novembro de 1984 - 13:25 UTC
  • Fim do EVA 1: 12 de Novembro - 19:25 UTC
  • Duração: 6 horas
  • Allen e Gardner - EVA 2
  • Início do EVA 2: 14 de novembro de 1984 - 11:09 UTC
  • Fim do EVA 2: 14 de novembro de 1984 - 16:51 UTC
  • Duração: 5 horas, 42 minutos

Hora de acordarEditar

[1][2][3]

Principais fatosEditar

[1][2][3]

Menos de um mês após o voo da 41-G, a décima quarta missão com um ônibus espacial e o segundo voo do Discovery se iniciaram na missão STS 51-A que foi lançada às 7:15 a.m. EST, em 8 de novembro de 1984. Uma tentativa de lançamento no dia anterior foi cancelada em menos 20 minutos devido aos ventos na atmosfera superior.

Esta missão foi única pelo fato dela marcar a primeira vez em que um ônibus espacial lançou dois satélites de comunicações e então tentou recuperar dois outros satélites de suas órbitas. O Palapa B2 e o Westar 6 foram lançados durante a missão STS-41-B anterior e foram colocados em órbitas impróprias devido a falhas em seus motores.

Os dois satélites de comunicações lançados com sucesso foram o canadense Anik D2, no segundo dia da missão, e o IV-l, também conhecido com Leasat l, lançado no terceiro dia.

O veículo então começou uma série de manobras para se aproximar do primeiro dos dois satélites e serem recuperados, o Palapa B2. (Os órbitas de ambos os satélites foram abaixadas pelo comando em terra, para cerca de 600 a 210 milhas para facilitar as operações de recuperação.) No dia cinco, o Discovery dr encontrou com o PALAPA. Os especialistas da missão Allen e Gardner realizaram um EVA, capturando o satélite com um dispositivo conhecido com "Stinger," que foi inserido no motor por Allen. A rotação do satélite foi reduzida para 1 RPM e Fisher, operando de uma posição no fim do RMS, tentou sem sucesso agarrar o satélite. Allen foi capaz de manobrar manualmente o satélite a seu compartimento com a ajuda de Gardner e auxiliado pelo RMS que foi operado por Fisher. A tentativa de resgate improvisada durou duas horas.

A recuperação do Westar 6 foi mais fácil e ocorreu um dia depois. Desta vez Gardner, usando a mesma técnica que Allen usou para o outro resgate, capturou o satélite. Com a ajuda de Allen, ele colocou o satélite em seu compartimento.

A missão STS 51-A também carregava o experimento de Mistura Difundida de Soluções Orgânicas (DMOS). Este foi o primeiro de uma série de experimentos científicos com compostos orgânicos e polímeros financiados pela corporação 3M. Este experimento foi bem sucedido e os resultados das misturas químicas foram retornados à 3M. Um outro experimento, o experimento de monitoramento de radiação, também foi realizado.

As recuperações de satélites nesta missão foram também a ultima caminhada no espaço; o último uso do Manned Maneuvering Unit. Todas as caminhadas no espaço subsequentes feitas pela NASA e pelos soviéticos/russos tiveram os astronautas presos à nave de alguma forma.

Esta segunda missão do Discovery terminou à 7 a.m. EST de 16 de novembro, com a aterrissagem na Runway 33, no KSC, após um voo com duração de 7 dias, 23 horas e 45 minutos, que completou 126 órbitas. Esta foi a terceira aterrissagem de um ônibus espacial no KSC e a quinta e última missão com um ônibus espacial de 1984.

GaleriaEditar

Ver tambémEditar

ReferênciasEditar

  1. a b c d e f Mark Wade. «STS-51-A». Encyclopedia Astronautica. Consultado em 26 de julho de 2019 
  2. a b c d e f Joachim Becker e Heinz Janssen (1 de janeiro de 2019). «STS-51A». SPACEFACTS. Consultado em 26 de julho de 2019 
  3. a b c d e f «STS-51A». NASA. Consultado em 26 de julho de 2019 

Ligações externasEditar