Frederico V de Baden-Durlach

Frederico V de Baden-Durlach (em alemão: Friedrich von Baden-Durlach; Sulzburg, 6 de julho de 1594Durlach, 8 de setembro de 1659) foi um nobre alemão, pertencente à Casa de Zähringen. Foi Marquês de Baden-Durlach de 1622 até à sua morte.

Frederico V de Baden-Durlach
Frederico V, gravura por Jacob van der Heyden, 1636
Marquês de Baden-Durlach
Reinado 1622-1659
Antecessor(a) Jorge Frederico
Sucessor(a) Frederico VI
 
esposa (1) Bárbara of Württemberg
(2) Leonor de Solms-Laubach
(3) Maria Isabel de Waldeck-Eisenberg
(4) Ana Maria de Hohen-Geroldseck
(5) Isabel Eusébia de Fürstenberg
Descendência Frederico VI;
Carlos Magnus;
Joana, Condessa von Thurn;
Bernardo Gustavo, Cardeal.
Casa Zähringen
Nome completo Friedrich V. von Baden-Durlach
Nascimento 6 de julho de 1594
  Sulzburg
Morte 8 de setembro de 1659 (65 anos)
  Durlach
Pai Jorge Frederico de Baden-Durlach
Mãe Juliana Úrsula de Salm-Neufville
Brasão

BiografiaEditar

Frederico V era o filho mais velho e hrdeiro do Marquês Jorge Frederico de Baden-Durlach e de Juliana Úrsula de Salm-Neufville. Foi criado em Sulzburg e, em 1613 e 1614, Frederico, na altura ainda Príncipe herdeiro, fez um Grand Tour pela França, Grã-Bretanha e Países Baixos.

Em 1622, o Conselho Áulico decidiu devolver a Marca de Baden-Baden (ocupada pela sua família) ao seu primo católico Guilherme de Baden-Baden. Desapontado, mas não querendo enfrentar o imperados, o Marquês Jorge Frederico abdicou a 22 de abril de 1622 a favor do filho, Frederico V, que governou o estado até à sua morte em 1659.

A sua derrota na Batalha de Wimpfen, imposta pelos exércitos católicos comandados pelo conde de Tilly foi terrível; a cidade de Durlach e outras localidades foram incendiadas, saqueadas e repetidamente pilhadas. Frederico V só recebeu a sua investidura imperial em 1627 e o início do seu reinado ocorreu em condições desastrosas. Em 1648, deflagrou uma epidemia de peste em Durlach que dizimou a população e, o Protestante Frederico V acabou deposto pelo imperador Fernando II durante a Guerra dos Trinta anos. Fernando II atribuiu Baden-Durlach ao primo católico de Baden-Baden e Frederico V só recuperou os seus estados com o fim da guerra.

Frederico V é conhecido pela sucessão dos seus 5 casamentos. O primeiro matrimónio, foi com uma princesa luterana pertence à Casa de Vurtemberga, vizinhos de leste, com quem era importante estabelecer uma aliança. Mas após nove anos de casamento, Bárbara de Württenberg viria a falecer com 33 anos de idade. Apesar do casamento lhe ter dado descendência, Frederico voltaria a casar sem respeitar o tradicional ano de luto. Os casamentos seguintes sucederam-se mas Frederico V só teve descendência dos dois primeiros.

Em 1632 o Príncipe Luís I de Anhalt-Köthen covidou Frederico V para membro da sua Sociedade Frutífera (em alemão: Die Fruchtbringende Gesellschaft). Esta sociedade literária deu a Frederico a alcunha de der Verwandte ("o Parente") e como divisa a uva, sendo o seu emblema a uva do tipo jacinto (Hyacinthus botryoides). No livro da sociedade, em Köthen, Frederico pode ser encontrado como o membro número 207.

Para escapar ao Édito da Restituição, Frederico V aliou-se ao rei Gustavo II Adolfo da Suécia, renovando a sua aliança com a Suécia e com a França em 1635 após a Batalha de Nördlingen (1634).

Nas negociações de paz em Monastério (Münster) que viriam a dar origem à Paz da Vestfália, Frederico foi representado pelo seu conselheiro, o Amtamnn [1] Johann Georg von Merckelbach, um oficial de Badenweiler. Baden-Durlach foi formalmente devolvido a Frederico V, enquanto os primos católicos mantinham a independência do Alto-Baden.

Frederico V regressou a Durlach em 1650 e entregou-se aos seus estudos. Em 1654, promulgou um novo Código Civil, que o seu pai elaborara em 1622.

Frederico V faleceu a 8 de setembro de 1659 com 65 anos de idade no Castelo de Karlsburg, em Durlach.

Casamentos e descendendênciaEditar

 
Frederico V de Baden-Durlach

A 21 de dezembro de 1616 Frederico V casou com Bárbara de Württemberg (1593-1627), filha do Duque Frederico I de Württemberg. Deste casamento teve a seguinte descendência:

  • Frederico VI (Friedrich VI.) (1617-1677), que sucedeu ao pai como Marquês de Baden-Durlach;
  • Sibila (Sibylle) (1618-1623);
  • Carlos Magnus (Karl Magnus) (1621-1658)
  • Bárbara (Barbara) (1622-1639)
  • Joana (Johanna) (1623-1661), que casou em primeiras núpcias, em 1640, com o Johan Banér, comandante em chefe do exército sueco; e em segundas núpcias, em 1648m com o Conde Heinrich von Thurn;
  • Frederica (Friederike) (1625-1645);
  • Cristina (Christine) (1626-1627).

A 8 de outubro de 1627, Frederico V casou com a sua segunda mulher Leonor de Solms-Laubach (1605-1633), filha do Conde Alberto Otão I de Solms-Laubach. Deste casamento teve a seguinte descendência:

  • Ana Filipina (Anna Philippine) (1629-1629);
  • Leonor (Eleanore) (morta a 15 novembro de 1630);
  • Bernardo Gustavo (Bernhard Gustav) (1631-1677), convertido ao Catolicismo em 1665, tornando-se Príncipe-bispo da Abadia de Kempten (1668), Príncipe Anade de Fulda (1671) e Cardeal (1672).

A 21 de janeiro de 1634, Frederico V casou pela Terceira vez com Maria Isabel de Waldeck-Eisenberg (1608-1643), filha do Conde Wolrad IV de Waldeck-Eisenberg. Este casamento não teve descendência.

A 13 de fevereiro de 1644, Frederico V casou pela quarta vez com Ana Maria de Hohen-Geroldseck (1593-1649), viúva do Conde Frederico de Solms-Laubach e filha de Jacob de Hohen-Geroldseck. Este casamento também não teve descendência.

Por fim, a 20 de maio de 1650 Frederico V casou pela quinta vez com Isabel Eusébia de Fürstenberg (+8 de junho de 1676), filha do conde Cristóvão II de Fürstenberg. Este casamento também não teve descendência.

AscendênciaEditar

Ver tambémEditar

ReferênciasEditar

  1. Nos países de tradição germânica, era um oficial administrativo que geria as propriedades, castelos e aldeias pertencentes a um nobre ou soberano

Ver tambémEditar

Ligações externasEditar


Frederico V de Baden-Durlach
Nascimento: 6 de julho 1594 Morte: 8 de setembro 1659
Títulos reais
Precedido por
Jorge Frederico
 
Marquês de Baden-Durlach

1622-1659
Sucedido por
Frederico VI

BibliografiaEditar

  • (em alemão) Johann Heinrich Zedler, Fridericus V. Marggraf zu Baden-Durlach na “Universal-Lexicon aller Wissenchaften Und Künste”;
  • (em alemão) Johann Christian Sachs, Einleitung in die Geschichte der Marggravschaft und des marggrävlichen altfürstlichen Hauses Baden, Vol. 4, Editora Lotter, Karlsruhe, 1770, Pág. 511–644, Documento online;
  • (em alemão) Joseph Hecht, Pforzheim und das Restitutionsedikt (1629–1632). In: Freiburger Diözesan-Archiv, Vol. 48, 1920, Pág. 169–192 Documento online;
  • (em alemão) Johannes Jacobus Reinhard, Pragmatische Geschichte des Hauses Geroldseck, wie auch derer Reichsherrschaften Hohengeroldseck, Lahr und Mahlberg in Schwaben. Frankfurt / Leipzig, 1766, Pág. 115–134, [ https://archive.org/details/bub_gb_4O5KAAAAcAAJ/page/n131/mode/1up Documento online];
  • (em alemão) Carl Mennicke, Aus dem Leben des Markgrafen Friedrich V. von Baden-Durlach (1594–1659). In: Das Markgräflerland, Heft 1-1932/33, Pág. 26–32 Documento online.