Abrir menu principal

Friões

freguesia de Valpaços, Portugal
Portugal Portugal Friões 
  Freguesia  
Capela de Nossa Senhora da Fonte
Capela de Nossa Senhora da Fonte
Gentílico Froilenses
Localização
Friões está localizado em: Portugal Continental
Friões
Localização de Friões em Portugal
Coordenadas 41° 40' 46" N 7° 23' 40" O
País Portugal Portugal
Concelho Brasão de Valpaços.png Valpaços
História
Fundação Século XII (?)
Administração
Tipo Junta de freguesia
Presidente José Rocha (PPD/PSD)
Características geográficas
Área total 27,69 km²
População total (2011) 619 hab.
Densidade 22,4 hab./km²
Código postal 5430-123
Outras informações
Orago São Pedro
www.jf-frioes.com
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Friões
Sacristia Adossada.jpg

Friões é uma freguesia portuguesa do concelho de Valpaços, com 27,69 km² de área e 619 habitantes (2011). A sua densidade populacional é 22,4 hab/km².

PopulaçãoEditar

Número de habitantes [1]
1864 1878 1890 1900 1911 1920 1930 1940 1950 1960 1970 1981 1991 2001 2011
1.459 1.582 1.931 1.505 1.529 1.434 1.568 1.606 1.970 2.127 1.738 1.416 983 786 619

(Obs.: Número de habitantes "residentes", ou seja, que tinham a residência oficial neste concelho à data em que os censos se realizaram.)

Distribuição da População por Grupos Etários em 2001 e 2011
Idade 0-14 15-24 25-64 > 65 0-14 15-24 25-64 > 65
2001 68 82 356 280 8,7% 10,4% 45,3% 35,6%
2011 30 43 281 265 4,8% 6,9% 45,4% 42,8%

AldeiasEditar

Fazem parte da Freguesia as seguintes aldeias: Ferrugende, Vilarinho; S. Domingos, Celeirós, Vilaranda, Ladário, Paranhos, Quintela, Barracão e Mosteiró de Cima No passado recente, Friões era uma das mais pequenas aldeias da freguesia, mas ao contrário da tendência geral em que quase todas perderam população, Friões tem crescido; tendo hoje mais habitantes e mais actividades económicas do que em 1960, ano em que teve inicio o processo de emigração em massa, não tendo Friões sido exceção. Actualmente possui 58 habitantes com uma idade média de cerca de 56 anos.

As aldeias de Friões são as seguintes:

Aldeias de Friões
Mascote Aldeia População Área
Raposa Friões 52 hab 1,84 km²
Lobo Ferrugende 43 hab 2,98 km²
Javali Vilarinho 32 hab 2,23 km²
Lebre São Domingos 17 hab 1,82 km²
Perdiz Celeirós 93 hab 2,84 km²
Rola Vilaranda 31 hab 2,79 km²
Corvo Ladário 19 hab 2,53 km²
Corça Paranhos 52 hab 2,90 km²
Esquilo Quintela 71 hab 3,35 km²
Cotovia Barracão 17 hab 1,70 km²
Falcão Mosteiró de Cima 34 hab 2,62 km²

LocalizaçãoEditar

Em termos de localização, Friões ocupa uma posição central em relação à freguesia. Ferrugende e Vilarinho fazem parte do aglomerado populacional, sendo Mosteiró de Cima e Barracão as mais afastadas, todas as outras aldeias se situam a uma distância compreendida entre 3 e 4 km. Friões dista 18 km da cidade de Chaves e 12 km de Valpaços.

HistóriaEditar

Friões era uma freguesia do concelho de Chaves. A 6 de Novembro de 1836, a aldeia de Valpaços é elevada à categoria de Município. A 24 de Outubro de 1853 a freguesia de Friões passa a integrar o concelho de Valpaços.

História das FreguesiasEditar

A paróquia não correspondia a um território, era uma comunidade de fiéis ligados a uma igreja.

Dos Mouros ao LiberalismoEditar

  • 711 - Período de ocupação Muçulmana – as estruturas episcopais e paroquiais, foram objeto de um processo acelerado de desorganização.
  • 1143 – Reconquista Cristã e Formação de Portugal – Assinala-se um desenvolvimento das paróquias. A construção de igrejas e a instituição de freguesias, resultam da expressa vontade das comunidades já municipalizadas.
  • 1830 – Liberalismo - Iniciou-se um processo dinâmico de criação de juntas de paróquia, com funções de culto religioso, mas também com direito de administrarem os negócios de interesse local.

As suas funções eram as seguintes:

  • Conservar e reparar as igrejas
  • Receber e administrar rendimentos e esmolas
  • Cuidar da conservação de fontes, poços, pontes, caminhos e baldios.
  • Cuidar da saúde pública
  • Vigiar as escolas Primárias
  • 1835 – As paróquias passam a integrar a divisão administrativa do país.
  • 1840 – Verifica-se um retrocesso, sendo as paróquias excluídas das funções administrativas por 27 anos.

A reforma AdministrativaEditar

  • 1867 – Reforma administrativa de Martens Ferrão – Criação da paróquia civil para gerir os interesses coletivos das populações e administração dos bens da igreja.
  • 1878 – A paróquia civil passou a ser considerada autarquia local, mantendo-se ligada à igreja, da qual só se viria a afastar na Primeira República.

República e SalazarismoEditar

  • 1910 – República – A paróquia civil recebe definitivamente a denominação de freguesia e os seus corpos administrativos, recebem a designação de Junta de Freguesia.
  • 1926 – Regime Ditatorial – Verifica-se um retrocesso, em múltiplos aspetos, na vida das freguesias com grande perda de independência e autonomia. Neste período as juntas são eleitas por um colégio de chefes de família, mas podiam ser destituídos pelos Presidentes de Câmara, os quais não eram eleitos.

Regime DemocráticoEditar

  • 1974 – Regime Democrático – as freguesias voltam, a estar integradas em pleno, na organização administrativa do Estado Português, adquirem autonomia e beneficiam da descentralização da Administração Pública.
  • 1976 – A Constituição atribui às freguesias os seguintes preceitos basilares:
  • Orgãos executivos eleitos pelos cidadãos
  • Finanças e Património
  • Prática de atos definitivos e executórios
  • Constituição de quadros de pessoal e sua gestão

No entanto, os escassos meios financeiros, obrigam as freguesias a actuar em articulação com os municípios.

Existem atualmente 3 tipos de freguesias: Freguesias rurais como Friões, Freguesias sede de município, como a freguesia de Valpaços, e freguesias de grandes cidades, como a freguesia de Santa Maria Maior em Chaves.

ParóquiaEditar

A paróquia de Friões, que pertence à diocese de Vila Real, coincide exatamente com os limites geográficos da freguesia. A Igreja de São Pedro, situada no ponto mais alto da aldeia é uma das mais belas da região, sendo de realçar a sumptuosa talha dourada da capela-mor. Os últimos Padres foram:

  • Padre Francisco, até 1947 (Natural de Curros-Valpaços)
  • Padre Flávio Sena Morais, de 1947 a 1959 (Travancas-Chaves)
  • Padre José Pires, de 1959 a Maio de 2008 (Souto Velho-Chaves)
  • Padre Ricardo Pinto, Maio de 2008 a Setembro de 2010 (S.Martinho de Anta-Vila Real)
  • Padre José Carlos Reigada, Setembro de 2010 a Outubro de 2012 (Roriz-Chaves)

A Administração da paróquia, possui um plano de restauração da Igreja e das áreas envolventes, distribuido por 5 fases 1.Primeira Fase - Garantir a Segurança e retardar o processo de degradação, obras de construção civil 2.Segunda Fase - Restauração do Altar-Mor, Caixotões da Capela-mor, Arco triunfal, Altares e Santos 3.Terceira fase - Construção da Alameda de S. Pedro entre o Largo de Friões e a Igreja

Em Julho de 2012 as fases 1, 2, e 3 estavam concluidas e custaram 183 000€ (excluindo a alameda cujas obras foram pagas pela CMV, sendo o terreno doado pela Igreja, por decisão do Conselho Económico Paroquial.

PatrimónioEditar

Aqui existe uma a majestática capela de estilo barroco, invocando Nossa Senhora da Conceição, conhecida por Capela de Nossa Senhora da Fonte pelo facto de na parte frontal do adro se situar uma artística e belíssima fonte, infelizmente seca, em virtude de a sua água ter sido desviada nos anos setenta para fins agrícolas, num terreno situado a montante.

Esta capela é circundada por um adro retângular, com dois belíssimos portais de acesso, no interior do qual existe um jardim, denominado Jardim da imaculada.

  • Igreja Matriz (S. Pedro)
  • Capela de N.S. da Conceição
  • Casa Paroquial
  • Casa dos Frades
  • Fonte de Nossa Senhora
  • Fonte da Seara

EquipamentosEditar

Friões está dotada de modernos equipamentos sociais, dos quais se destacam um lar para a população sénior, um centro médico, uma farmácia, um movimentado café, além de uma moderna casa mortuária e um amplo cemitério, a necessitar de cuidados urgentes. Junto ao santuário da senhora da Fonte encontra-se em desenvolvimento uma ampla área de Laser. As ruas são amplas, bonitas e asseadas.

Atividade EconómicaEditar

A actividade económica principal é a agricultura (castanhas, batatas, centeio e frutas) e criação de gado (bovino e ovino).

EmpresasEditar

A nível da freguesia existem empresas nas seguintes áreas de atividade:

  • Construção Cívil
  • Indústria alimentar
  • Turismo(Hotelaria)
  • Comércio de Combustíveis
  • Fúnebre
  • Restauração
  • Agricultura
  • Serrelharia
  • Granitos

FaunaEditar

Na freguesia de Friões podem encontrar-se muitas espécies de Batráquios, répteis, aves e mamíferos. Entre os batráquios destacam-se o sapo, a rã, a salamandra e a raineta; dos répteis encontram-se com facilidade lagartos e várias espécies de cobras. A classe mais abundante de entre os vertebrados é as das aves, das quais se destacam a andorinha, o pardal, a cotovia, o estorninho, o pintassilgo, o rouxinol, o melro, o tordo, a rola, a codorniz, a perdiz, o pato bravo, o mocho, a coruja, o cuco, o corvo, o milhafre e o falcão.

Os mamíferos selvagens mais importantes são o lobo, que não se avista há vários anos, o javali, a doninha, o esquilo, o ouriço cacheiro, o corso, o texugo e a raposa.

Galeria FotográficaEditar

ReferênciasEditar

  1. Instituto Nacional de Estatística (Recenseamentos Gerais da População) - https://www.ine.pt/xportal/xmain?xpid=INE&xpgid=ine_publicacoes