Fulvio Astalli

Fulvio Astalli (29 de julho de 1655 - 14 de janeiro de 1721) foi um cardeal italiano, decano do Colégio dos Cardeais.

Fulvio Astalli
Cardeal da Santa Igreja Romana
Decano do Colégio dos Cardeais

Título

Cardeal-bispo de Óstia-Velletri
Atividade eclesiástica
Diocese Diocese de Roma
Nomeação 26 de abril de 1719
Predecessor Nicola Acciaiouli
Sucessor Sebastiano Antonio Tanara
Mandato 1719 - 1721
Ordenação e nomeação
Ordenação presbiteral 1714 ?
Ordenação episcopal 13 de maio de 1714
por Papa Clemente XI
Cardinalato
Criação 2 de setembro de 1686
por Papa Inocêncio XI
Ordem Cardeal-diácono (1686-1710)
Cardeal-presbítero (1710-1714)
Cardeal-bispo (1714-1721)
Título São Jorge em Velabro (1686-1688)
Santa Maria em Cosmedin (1688-1689)
Santos Cosme e Damião (1689-1710)
Santos Ciríaco e Julita (1710)
São Pedro Acorrentado (1710-1714)
Sabina (1714-1719)
Óstia-Velletri (1719-1721)
Brasão
CardinalCoA PioM.svg
Dados pessoais
Nascimento Flag of Savoie.svg Sambuco
29 de julho de 1655
Morte Estados Papais Roma
14 de janeiro de 1721 (65 anos)
dados em catholic-hierarchy.org
Cardeais
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

BiografiaEditar

Foi clérigo da Câmara Apostólica e presidente dos arquivos, sob o pontificado do Papa Clemente X. Presidente delle Armi, sob o pontificado do Papa Inocêncio XI.

Criado cardeal-diácono no consistório realizado em 2 de setembro de 1686, pelo Papa Inocêncio XI, com dispensa por não ter ainda recebido as ordens menores e por ter um tio cardeal, Francesco Maidalchini. Recebeu o barrete cardinalício e o título de São Jorge em Velabro em 30 de setembro. Passa para o título de Santa Maria em Cosmedin em 17 de maio de 1688. Em 19 de outubro de 1689, passa para Santos Cosme e Damião.

Passa para a ordem dos cardeais-presbíteros e assume o título de Santos Ciríaco e Julita em 19 de fevereiro de 1710, transferindo-se para o título de São Pedro Acorrentado em 7 de maio.

Passa para a ordem dos cardeais-bispos e assume a sé suburbicária de Sabina em 16 de abril de 1714, sendo consagrado em 13 de maio pelo Papa Clemente XI, assistido por Ferdinando d'Adda e por Francesco Barberini, o menor. Em 23 de abril de 1719, assume a suburbicária de Ostia–Velletri, sé do decano do Sacro Colégio dos Cardeais.

Morreu em 14 de janeiro de 1721, em Roma. Foi velado e sepuntado na Igreja de Santa Maria in Ara Coeli.

ConclavesEditar

BibliografiaEditar

Ligações externasEditar


Precedido por
Sigismondo Chigi
 
Cardeal-diácono de
São Jorge em Velabro

16861688
Sucedido por
Gasparo Cavalieri
Precedido por
Benedetto Pamphilj
 
Cardeal-diácono de
Santa Maria em Cosmedin

16881689
Sucedido por
Carlo Bichi
Precedido por
Nicolò Acciaiuoli
 
Cardeal-diácono de
Santos Cosme e Damião

16891710
Sucedido por
Bartolomeo Ruspoli
Precedido por
Galeazzo Marescotti
 
Cardeal-presbítero de
Santos Ciríaco e Julita

1710
Sucedido por
Michelangelo Conti
Precedido por
Marcello Durazzo
 
Cardeal-presbítero de
São Pedro Acorrentado

17101714
Sucedido por
Ferdinando d'Adda
Precedido por
Gaspare Carpegna
 
Cardeal-bispo de Sabina

17141719
Sucedido por
Francesco Pignatelli, C.R.
Precedido por:
Nicolò Acciaiuoli
 
Cardeal-bispo de Óstia-Velletri

Sucedido por:
Sebastiano Antonio Tanara
Deão do Sacro Colégio Cardinalíco
17191721