Gama (apelido)

sobrenome
Brasão de armas da família da Gama do ramo de D. Vasco da Gama

''Gama'', ''Da Gama'' ou ''Gamma'' é um apelido de família em Portugal, ou sobrenome no Brasil, da onomástica de origem luso-espanhola, Sendo o de ocorrência mais frequente em Portugal, Brasil e Espanha.[1][2][3]

OrigemEditar

O sobrenome Gama teve origem na Europa Meridional, supõem-se pelo fato da grande influência Greco-romana que esta região sofreu, não se sabe ao certo quando este sobrenome surgiu nem o local exato, mas já na idade média há noticias dessa linhagem verossímil pertencentes a pequena nobreza dos cavaleiros e escudeiros nobres de Portugal.[4]

O mais antigo que se conhece deste apelido é Álvaro Annes de Gama, cavaleiro honrado que, no tempo de Afonso III de Portugal, viveu em Olivença, serviu na conquista do Algarve e foi pai de João Álvares da Gama, contemporâneo de Dom Dinis e Afonso IV, com o qual, já idoso, se encontrou na Batalha do Salado, sendo então pai de Estêvão Vaz da Gama casado com Catarina Mendes, dela tendo um filho por nome Vasco da Gama, do qual veio ilustre geração da qual ressalta a celebérrima figura do grande navegador Dom Vasco da Gama, descobridor do caminho marítimo para a India, feito pelo qual o rei Manuel II lhe deu o Dom, o título de Conde da Vidigueira, e o acrescentamento das armas de seus antepassados, que aqui se indicam, com as do reino de seus irmãos provêm os Gama Lobo e outras importantes famílias, dele vêm os Condes da Vidigueira e Marquês de Niza, os Conde de Cascais e da Castanheira e outras importantes casa titulares portuguesas.[2][5]

Brasão de ArmasEditar

A primeira forma da heráldica da família consiste em xadrezado de ouro e de vermelho, de três peças em faixa e cinco em pala, as de vermelho carregadas de dois filetes de prata postas em faixa, a segunda forma que foi concedida para Dom Vasco da Gama após a Descoberta do caminho marítimo para a Índia consiste em uma gama passante de ouro, carregada de três palas de vermelho, ou meio naire, de braços nus, vestido e toucado de branco, ao modo da Índia, com uma tira que lhe cai pelas costas, tendo na mão direita o escudo das armas e na esquerda um ramo de canela, de verde, florido de ouro.

Membros ilustres da famíliaEditar

Referências

BibliografiaEditar

  • Campacci, Claudio. Os sobrenomes mais comuns do Brasil. Edição do Autor, 1ª Edição, 2003.
  • Carvalho da Costa, Antonio. Corografia Portugueza e descripçam topografica do famoso reyno de Portugal, Volume 2, 1868.
  • De Sousa, Manuel. As Origens dos Apelidos das Famílias Portuguesas, SporPress, 2001.

Ver tambémEditar