Abrir menu principal
Question book.svg
Este artigo ou secção não cita fontes confiáveis e independentes (desde junho de 2011). Ajude a inserir referências.
O conteúdo não verificável pode ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Geminiano Maia
Nascimento 2 de fevereiro de 1847
Aracati
Morte 25 de fevereiro de 1916 (69 anos)
Fortaleza
Sepultamento Cemitério São João Batista
Cidadania Brasil
Ocupação empresário

Geminiano Maia, primeiro Barão de Camocim (Aracati, 2 de fevereiro de 1847Fortaleza, 25 de fevereiro de 1916) foi um empresário brasileiro.

BiografiaEditar

Nasceu em Aracati, filho de Cosme Afonso Maia e de Teresa de Jesus Maia. Dedicando-se à carreira do comércio fundou com seus irmãos José e Vicente Maia em Fortaleza o estabelecimento denominado O Louvre, que em seu tempo teve grande nomeada. Em 1881, foi nomeado cônsul na Bolívia e, em 1889, vice-cônsul da Rússia no Ceará. Filantropo, tem seu nome inscrito entre os dos protetores de vários estabelecimentos de caridade da antiga província.

Casou-se, em 30 de março de 1878, na Ilha-de-França, com Rosa Nini Liabaster (Bordéus, 1856Fortaleza, 1917), com quem teve três filhos, mas apenas Cecília de Roseville Liabaster Maia atingiu a maturidade.

Em 20 de abril de 1893, foi agraciado por D. Carlos, rei de Portugal, com o título de barão de Camocim, tomando o nome do rio que nasce na Serra da Ibiapaba, passa pela cidade de Granja e deságua no oceano Atlântico.

Assumiu a presidência da Associação Comercial do Ceará, em 1 de janeiro de 1909, tendo como seu vice-presidente José Gentil Alves de Carvalho.

Faleceu aos 69 anos na capital cearense, e seus restos mortais repousam no Cemitério São João Batista.