Abrir menu principal

Wikipédia β

Georgi Mikhailovich Grechko (em russo: Георгий Михайлович Гречко; Leningrado, 25 de maio de 19318 de abril de 2017[2]) foi um cosmonauta soviético que voou em três missões espaciais: Soyuz 17, Soyuz 26, e Soyuz T-14.

Georgi Mikhailovich Grechko
Георгий Михайлович Гречко

Grechko em 2011
Cosmonauta da URSS
Nacionalidade União das Repúblicas Socialistas Soviéticas Soviético
Nascimento 25 de maio de 1931
Leningrado, RSFS da Rússia
União Soviética
Morte 8 de abril de 2017 (85 anos)
Moscou, Rússia
Outras ocupações Engenheiro
Seleção 27 de maio de 1968
Missões Soyuz 17, Soyuz 26, e Soyuz T-14
Aposentadoria 1º de março de 1992[1]

Grechko se graduou no Instituto de Mecânica de Leningrado, com um doutorado em matemática, em 1984, com um doutorado honorário na mesma instituição, em 2006[1]. Trabalhou no escritório de design de Sergei Korolev, onde foi selecionado para o treinamento de cosmonautas do programa lunar soviético. Porém, com o cancelamento do programa, participou do programa de estações espaciais Salyut.

Grechko fez a primeira caminha espacial no traje Orland, em 20 de dezembro de 1977, durante a missão Salyut 6 EO-1. Foi duas vezes condecorado com a medalha do Herói da União Soviética e três vezes com a Ordem de Lenin. Retirou-se do programa espacial em 1992 para dar aulas de física atmosférica na Academia Soviética de Ciências. Junto de Alexey Leonov, Vitaly Sevastyanov e Rusty Schweickart, criou a Associação de Exploradores do Espaço, em 1984, com membresia aberta para qualquer um que esteve no espaço.

Um planeta-anão foi descoberto pelo astrônomo russo Nikolai Stepanovich Chernykh, em 1979, que o nomeou 3148 Grechko[3]. Georgi era constantemente lembrado por amigos e colegas de trabalho como sendo bem-humorado, apreciador de pescarias, corridas e filatelia[1][4].

MorteEditar

Georgi foi internado na sexta-feira, 7 de abril, com suspeita de um infarto, mas faleceu em 8 de abril de 2017 em decorrência de diversas doenças crônicas, aos 85 anos, deixando esposa, Lyudmila Grechko e duas filhas[2][4]. O primeiro-ministro, Dmitry Medvedev, assim declarou:

Referências

  1. a b c Biographies of USSR / Russian Cosmonauts (ed.). «Georgi Mikhailovich Grechko». Biographies of USSR - Russian Cosmonauts. Consultado em 9 de abril de 2017 
  2. a b Sputnik. «Legendary Soviet Cosmonaut Georgy Grechko Dies». sputniknews.com (em inglês). Consultado em 8 de abril de 2017 
  3. Dictionary of Minor Planet Names – p.260
  4. a b c RT.com (ed.). «'Man of a legendary generation': Soviet cosmonaut & spacewalker Georgy Grechko dies aged 85». RT.com. Consultado em 9 de abril de 2017 

Ver tambémEditar