Gertrude Blanch

matemática norte-americana

Gertrude K. Blanch (nascida Gittel Kaimowitz; Kolno, Império Russo, atualmente Polônia, 2 de fevereiro de 1897San Diego, 1 de janeiro de 1996) foi uma matemática russo-estadunidense.[1]

Gertrude Blanch
Nascimento Gittel Kaimowitz
2 de fevereiro de 1897
Kolno (Império Russo)
Morte 1 de janeiro de 1996 (98 anos)
San Diego
Cidadania Estados Unidos
Alma mater
Ocupação matemática, cientista de computação
Prêmios
  • Federal Woman's Award (1964)
  • United States Air Force award or decoration (1958)
  • Department of the Air Force Decoration for Exceptional Civilian Service (1963)
  • Membro da Academia Americana de Artes e Ciências
Empregador Hunter College, Mathematical Tables Project, Base Aérea Wright-Patterson, Instituto Nacional de Padrões e Tecnologia, ElectroData Corporation

Formação e carreiraEditar

Blanch foi da Polônia para os Estados Unidos em 1907 e frequentou o ensino médio no Brooklyn, que concluiu em 1914. Trabalhou então por quatorze anos como balconista em uma loja de chapéus em Nova Iorque para ganhar dinheiro para continuar os estudos. A partir de 1928 frequentou aulas noturnas de matemática (seu empregador pagou os custos do estudo porque ela continuou a trabalhar para ele) na Universidade de Nova Iorque, graduando-se summa cum laude em 1932, e em 1936 obteve um doutorado na Universidade Cornell, orientada por Virgil Snyder, com a tese Properties of the Veneroni Transformation in S(4).[2] Foi professora assistente em tempo parcial no Hunter College e depois contadora, antes de se tornar diretora técnica do Mathematical Tables Project da Works Progress Administration (WPA) na cidade de Nova Iorque em 1938, um projeto de tabulação de funções matemáticas do programa de criação de empregos WPA que durou até 1948. Os cálculos ainda eram realizadas com máquinas de cartão perfurado, computadores humanos e calculadoras de mesa, e Blanch se encarregou dos 450 computadores. Sua equipe incluía Ida Rhodes. Durante a Segunda Guerra Mundial o projeto esteve a serviço dos militares. Após a guerra, ela estava no Instituto de Matemática Numérica da Universidade da Califórnia em Los Angeles (UCLA) e, em seguida, no Aerospace Research Laboratory da Base Aérea de Wright-Patterson. Aposentou-se em 1967 e morou em San Diego.

Publicou cerca de 30 artigos em matemática numérica (aproximação de funções, funções de Mathieu, frações contínuas e outros).

Em 1962 foi eleita fellow da Associação Americana para o Avanço da Ciência. Em 1964 recebeu o Federal Women´s Award do Presidente Lyndon B. Johnson.

Em 1921 tornou-se cidadã dos Estados Unidos.

Referências

BibliografiaEditar

  • David Alan Grier: Gertrude Blanch of the Mathematical Tables Project, Annals of the History of Computing, Volume 19, 1997, p. 18–27.
  • David Alan Grier: The Math Tables Project of the Work Projects Administration: the reluctant start of the computing era, Annals of the History of Computing, Volume 20, 1998, p. 33–50.
  • David Grier: When computers were human, Princeton University Press 2005
  • Gertrude Blanch, Ida Rhodes: Table Making at NBS, in: B. K. Scaife (Hrsg.), Studies in Numerical Analysis, Papers in Honor of Cornelius Lanczos, Royal Irish Academy, Dublin, and Academic Press, New York, 1974, p. 1–6.
  • Eric Weiss: Ida Rhodes, Ann. Hist. Comp., Volume 14, 1992, p. 58–59.

Ligações externasEditar