Abrir menu principal
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde abril de 2019). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Grande Teatro de Bordéus

Grande Teatro de Bordéus (em francês: Grand Théâtre de Bordeaux), é um teatro de Bordéus inaugurado a 17 de abril de 1780, com a apresentação da obra Athalie de Jean Racine. Mandado construir pelo marechal Richelieu, aqui foi representado pela primeira vez o balé La fille mal gardée em 1789, onde o jovem Marius Petipa havia coreografado as suas primeiras representações de balé. O edifício foi projectado pelo arquiteto Victor Louis (1731–1800), com o qual venceria o Grand Prix de Roma. O arquiteto foi também responsável pelo Palais Royal e Comédie-Française, em Paris.

Ele foi projetado como um reino da arte e luz, com uma fachada neoclássica dotada de um pórtico com 12 colunas de ordem coríntia que sustentam um entablamento coroado por 12 estátuas que representam as nove musas e três deusas (Juno, Vênus e Minerva). Pierre-François Berruer fora o autor de quatro estátuas e o seu assistente Van den Drix esculpiu as outras a partir dos modelos de Berrue.[1]

Em 1871 o teatro hospedara, por um breve período, a Assembleia Nacional do parlamento francês. O interior do edifício foi restaurado em 1991 e actualmente tem sido reportado às cores originais de azul e dourado. É uma das mais antigas estruturas teatrais em madeira da Europa que jamais fora queimado ou necessária a sua reconstrução. Constitui a atual sede da Ópera Nacional e do Balé National de Bordéus.

Referências

  1. Buscot, Nella (2014). «Pierre François Berruer». Consultado em 30 de junho de 2014 

BibliografiaEditar

  • Le Grand Théâtre de Bordeaux : Miroir d'une société, Christian Taillard, Paris 1993, isbn 2-85822-115-4
  • Le Grand Théâtre de Bordeaux ou L'opéra des vendanges, Jean Lacouture,1994, ISBN 2-85822-125-1
  • Le Grand Théâtre, Laurent Croizier, ISBN = 2-910550-89-3
  • Évocation du vieux Bordeaux. Louis Desgraves, Paris, 1960.
  • Le Grand Théâtre de Bordeaux. Naissance et vie d'un Chef d’œuvre, Jacques D'Welles, 1994

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Grande Teatro de Bordéus