Abrir menu principal
Griselda Álvarez
Nascimento 5 de abril de 1913
Guadalajara
Morte 26 de março de 2009 (95 anos)
Cidade do México
Cidadania México
Etnia Mexicanos
Alma mater Universidade Nacional Autónoma de México
Ocupação poetisa, política, autora, escritora
Prêmios Medalha de Honra Belisario Domínguez

Griselda Álvarez Ponce de León (Guadalajara, 5 de abril de 1913Cidade do México, 26 de março de 2009) foi uma professora, escritora e política mexicana. Conhecida por ser a primeira mulher a governar um estado federativo do México.[1]

Griselda vem de uma família tradicionalmente política e de grandes influências principalmente no Estado de Colima. Em suas raízes estão seu pai, Miguel Álvarez García e seu avô Manuel Álvarez Zamora, ambos também foram governadores de Colima.

Sua trajetória teve início quando ainda atuava na área da educação, começando a ocupar diversos cargos e defendendo os direitos da classe. Conquistou reconhecimentos e fama pela postura. Em 1976, foi eleita senadora pelo Estado de Colima.

Em 1979 candidatou-se governadora pelo Partido Revolucionário Institucional, resultando eleita com mais de setenta por cento dos votos, derrotando o então candidato do Partido da Ação Nacional do México, Gabriel Salgado Aguilar.

Após o mandato de governadora, assumiu a direção do Museu Nacional de Arte do México.

Faleceu em 26 de março de 2009, de causas naturais em seu domicílio.

Obras publicadasEditar

  • Cementerio de Pájaros 1956
  • Dos cantos 1959
  • Desierta compañía 1961
  • Letanía erótica para la paz 1963
  • La sombra niña 1965
  • Anatomía superficial 1967
  • Estación sin nombre 1972
  • Tiempo presente

Referências

  1. «Muere Griselda Álvarez, la primera gobernadora en México» (em espanhol). 27 de março de 2009. Consultado em 13 de julho de 2011 
  Este artigo sobre um político é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.