Abrir menu principal

HistóricoEditar

fundada em 1934, ficou célebre por realizar uma série de filmes de terror, entre os anos 1955 e 1979.

Seu auge situa-se na década de 1960, quando realizou uma série de filmes sobre Drácula, Frankenstein e múmias. Parte do seu êxito deve-se à participação da companhia de entretenimento norte-americana Warner Brothers, que atuou na distribuição mundial de alguns de seus sucessos.

A decadência da produtora iniciou-se em meados dos anos 70, sendo que suas últimas produções datam da década de 1980, com séries de terror para a televisão.

Voltou à ativa em 2007 com a produção de novos filmes, dentre estes os sucessos Deixe-me Entrar e A Mulher de Preto, com Daniel Radcliffe.

As sagas de terrorEditar

O ciclo de filmes de horror da Hammer começou com a película The Curse of Frankenstein (1956), dirigida por Terence Fisher. Dois anos mais tarde iniciou a série de filmes sobre Drácula, com a participação de Christopher Lee como Drácula e Peter Cushing como Van Helsing.

O sucesso desses filmes foi tão grande que a companhia dedicou-se quase exclusivamente ao gênero terror. As séries sobre Drácula e Frankenstein foram as mais freqüentes da produtora.

Outros filmes importantes foram:

Não se pode deixar de lado a série sobre vampira lésbica, baseado na obra de Sheridan Le Fanu. Carmilla Karstein, a vampira da obra homônima, é a personagem central da série, entremeada por muito erotismo:

Grandes estrelas da HammerEditar