Henrique Luís Feijó da Costa

Retrato de Henrique Feijó da Costa (por Joaquim Pedro de Sousa).

Henrique Luís Feijó da Costa (Lisboa, 1842 — Lisboa, 12 de março de 1864), mais conhecido por Henrique Feijó da Costa, foi um escritor e publicista.[1]

BiografiaEditar

Nasceu em Lisboa, filho de José Luiz da Costa e de sua esposa Maria do Carmo Feijó da Costa.

Dedicou-se desde muito cedo à escrita e à colaboração com a imprensa. Funcionário da Academia das Belas Artes, faleceu muito jovem, após doença prolongada que o levou a viajar por França e Itália à procura de uma cura. A obra que escreveu durante a permanência em Florença foi editada postumamente por iniciativa de sua mãe.[2]

Obras publicadasEditar

  • Mysterios do mundo, ou A historia d'uma familia: comedia-drama em 2 actos. Lisboa, 1858;
  • Descripção das armas reaes de Portugal : dos brazões das cidades e das principaes villas do Reino, e explicação das insignias d'algumas d'ellas. Lisboa, s/d;
  • Um morgado : comédia n'um acto. Lisboa, 1862;
  • Esboços biographicos dos principaes pintores italianos e rapida descripção artistica e historica dos quadros existentes nas galerias de Florença. Lisboa: Typographia Universal, 1866 (edição póstuma);
  • Terra mater. Lisboa : A. Pereira, 1926 (edição póstuma).

Referências

Ligações externasEditar