Abrir menu principal
Hot Shots!
Ases pelos Ares[1] (PRT)
Top Gang - Ases Muito Loucos[2] (BRA)
 Estados Unidos
1991 •  cor •  84 min 
Direção Jim Abrahams
Produção Bill Badalato
Pat Proft
Roteiro Jim Abrahams
Pat Proft
Elenco Charlie Sheen
Cary Elwes
Valeria Golino
Jon Cryer
Kevin Dunn
Bill Irwin
Lloyd Bridges
William O'Leary
Gênero comédia
Cinematografia Bill Butler
Edição Jane Kurson
Eric A. Sears
Companhia(s) produtora(s) Zucker, Abrahams and Zucker
Distribuição 20th Century Fox
Lançamento Estados Unidos 31 de julho de 1991
Idioma inglês
Orçamento US$ 26 milhões[3]
Receita US$ 181,1 milhões[3]
Cronologia
Hot Shots! Part Deux

Hot Shots! (bra: Top Gang - Ases Muito Loucos /prt: Ases pelos Ares) é um filme de comédia estadunidense de 1991, dirigido por Jim Abrahams, co-roteirista e co-diretor de Airplane! e escrito por Abrahams e Pat Proft. É estrelado por Charlie Sheen, Cary Elwes, Valeria Golino, Lloyd Bridges, Jon Cryer, Kevin Dunn, Kristy Swanson e Bill Irwin.[4] Foi seguido por uma sequência, Hot Shots! Part Deux em 1993. O filme é principalmente uma paródia de Top Gun, Com algumas cenas parodiando outros filmes populares, incluindo 9½ Weeks, The Fabulous Baker Boys, Dances with Wolves, Marathon Man, Rocky, Superman e Gone with the Wind.[5][6][7]

SinopseEditar

O filme começa na Base Aérea de Flemner há 20 anos. Um piloto chamado Leland "Buzz" Harley (Bill Irwin) perde o controle de seu avião e ejeta, deixando seu co-piloto Dominic "Mailman" Farnham (Ryan Stiles) cair. Embora Mailman sobreviva, ele é confundido com um cervo devido aos galhos presos ao capacete e é baleado por um caçador de animais.

Topper Harley (Charlie Sheen) acorda de um pesadelo que está tendo sobre o evento, quando o tenente-comandante Block (Kevin Dunn) pede que ele retorne ao serviço ativo como piloto da Marinha dos EUA, para ajudar em uma nova missão secreta: Operação Sleepy Weasel, comandada pelo incompetente e inconsciente almirante Benson (Lloyd Bridges). Harley começa a mostrar alguns problemas psicológicos, especialmente quando seu pai é mencionado. Sua terapeuta, Ramada (Valeria Golino), tenta impedir Topper de voar, mas ela cede e também começa a construir um romance com Topper. Enquanto isso, Topper entra em rivalidade com outro piloto de caça, Kent Gregory (Cary Elwes), um ex-amante de Ramada e filho de Mailman, que culpa Buzz Harley pela morte de seu pai e acredita que Topper não pode lidar com a pressão de combate.

Enquanto isso, Block começa a se reunir em particular com um magnata do avião, o Sr. Wilson, que recentemente criou um novo "Super Fighter" que tornará os pilotos americanos superiores. Block revela que ele trouxe de volta Topper pela razão de fazer a Operação Sleepy Weasel falhar. Block relataria então que eram os aviões da Marinha que eram a verdadeira razão do fracasso da missão e que eles precisavam ser substituídos pelos aviões de Wilson. Durante uma das últimas missões de treinamento, um acidente entre Pete "Dead Meat" Thompson (William O'Leary) e Jim "Wash-Out" Pfaffenbach (Jon Cryer) deixa Dead Meat sem vida e Wash Out é transferido para o operador de radar. Block acredita que isso é suficiente para convencer a Marinha a comprar novos caças, mas Wilson chama isso de "um pequeno incidente",

Enquanto isso, Topper começa a mostrar mais sentimentos por Ramada, mas ela está em conflito com seu passado com Gregory. No porta-aviões U.S.S. Essess, Benson revela que a missão é um ataque a uma usina nuclear iraquiana e Block designa Topper para liderar a missão, para grande desgosto de Gregory. Wilson, que também está a bordo, instrui um membro da tripulação a sabotar os aviões, colocando em risco a vida dos pilotos. No meio da missão, Block menciona Buzz Harley para Topper, que fica tomado pela emoção e incapaz de liderar. Block começa a pedir que a missão seja abortada quando combatentes iraquianos atacam o esquadrão. Todas as armas dos aviões falham, e Block, percebendo o que aconteceu, diz a Topper que viu o que realmente aconteceu com Buzz e Mailman: Esse Buzz tentou fazer todo o possível para salvar o Mailman, mas acabou caindo fora do avião, falhando em suas tentativas.

Inspirado, Topper vence sozinho os combatentes iraquianos e bombardeia a usina nuclear, lançando uma bomba diretamente sobre Saddam Hussein (que estava tomando banho de sol na usina). De volta a bordo do navio, o plano de Wilson é revelado e perde sua posição com os militares. De volta ao porto, Gregory aceita Topper como um ótimo piloto e deixa Ramada ficar com Topper. Os créditos finais mostram Dead Meat e Mailman em espírito, com Dead Meat saudando e Mailman dando um joinha.

ElencoEditar

ProduçãoEditar

O porta-aviões no qual o filme se passa é na verdade um deque de madeira construído à beira de um penhasco em uma instalação deserta de Marineland. O filme foi filmado em um ângulo que fazia o convés parecer um navio no mar.[8] Os aviões verdadeiros usados no filme eram modelo Folland Fo-145 Gnats, um avião britânico de guerra e de treinamento da Força Aérea Real usado até 1979.[8]

O nome de Topper Harley vem de um modelo de moto da Harley-Davidson dos anos 60, a Harley Topper.[8]

Uma cena que foi retirada do filme era um em que Ramada (Valeria Golino) perguntava a Kent Gregory (Cary Elwes) se ele tinha uma bola de sinuca no seu bolso, ou se ele estava apenas contente em vê-la, mas Kent tira uma bola de sinuca do bolso.[8]

Antes de começar uma cena de luta bastante enérgica Charlie Sheen diz "Essa eu aprendi com Paula Abdul. Na época ela era casada com o irmão de Charlie, Emilio Estevez.[8]

ParódiasEditar

Durante a cena de elogio, Lloyd Bridges mencionou a morte de Tataglia, Barzini e os chefes de cinco famílias. Esta é uma referência ao filme The Godfather. Em 1998, Bridges apareceu no filme Mafia!, uma paródia direta desse filme. Em outra cena, Lloyd Bridges se refere a um sujeito, dizendo que ele "costumava mergulhar com aquele homem". No final dos anos 50 e início dos anos 60, Bridges era mais conhecido como a estrela da série de detetives de aventura Sea Hunt (1958).

O filme parodia a cena em The Fabulous Baker Boys (1989), na qual Susie Diamond (Michelle Pfeiffer) se senta no topo de um piano e canta "Makin 'Whoopee". Esse filme estrelou os filhos de Lloyd Bridges, Jeff Bridges e Beau Bridges, como os protagonistas, Jack e Frank Baker.

Wilson acaba sendo amarrado a uma cadeira por um dentista, perguntando: "É seguro?" Esta é uma referência à cena da tortura de Marathon Man.

A cena dos "S.S. Esses" retroiluminada pelo sol nascente é filmagem do USS Nimitz do filme The Final Countdown (1980). Esse filme estrelou Martin Sheen, o pai de Charlie Sheen.

Charlie Sheen (tenente Topper Harley), Jon Cryer (Jim 'Wash Out' Pfaffenbach) e Ryan Stiles ('Mailman' Farnham) mais tarde trabalhariam juntos novamente no seriado de televisão Two and a Half Men. A música "The Man I Love", cantada por Valeria Golino, também foi cantada pela mãe de Charlie no episódio "Fish in a Drawer" de Two and a Half Men.

Kristy Swanson e Charlie Sheen voltariam a atuar juntos em The Chase.

Recepção críticaEditar

O filme estreou em primeiro lugar nos Estados Unidos.[9][10][11][12] Hot Shots foi um sucesso tanto crítico quanto comercial, arrecadando mais de US$180 milhões em todo o mundo.[3] O filme possui 83% de aprovação no Rotten Tomatoes, com base em 24 revisões.[13] O filme foi escolhido para o Royal Film Performance de 1991.[14]

  A Wikipédia tem os portais:

Referências

  1. Ases pelos Ares (em português) no CineCartaz (Portugal)
  2. Top Gang - Ases Muito Loucos (em português) no AdoroCinema (Brasil)
  3. a b c «Hot Shots!». Box Office Mojo. Consultado em 15 de março de 2015 
  4. «Hot Shots!». Turner Classic Movies. Consultado em 3 de março de 2016 
  5. Review/Film; Pilots in 'Hot Shots!' Shoot Down 'Top Gun' In a Hail of Parody The New York Times
  6. Hilarious 'Hot Shots' soars to new lows in tasteless humor The Baltimore Sun
  7. 'Hot Shots!' spoof of flier films takes humor aloft The Baltimore Sun
  8. a b c d e Top Gang - Ases Muito Loucos AdoroCinema
  9. Fox, David J. (27 de agosto de 1991). «Weekend Box Office : List-Toppers Are Listless». The Los Angeles Times. Consultado em 13 de janeiro de 2011 
  10. Cerone, Daniel (6 de agosto de 1991). «Weekend Box Office : 'Terminator 2' Surrenders Top Spot». The Los Angeles Times. Consultado em 2 de janeiro de 2011 
  11. Fox, David J. (13 de agosto de 1991). «In the Wake of 'Terminator 2,' a Slow Season : Box office: With three weeks to go in the summer, it appears there will be no records set. But it may yet prove to be the third-best summer on record.». The Los Angeles Times. Consultado em 1 de janeiro de 2011 
  12. Fox, David J. (20 de agosto de 1991). «Weekend Box Office : The Summer Doldrums Continue». The Los Angeles Times. Consultado em 2 de janeiro de 2011 
  13. «Hot Shots!». Rotten Tomatoes. Consultado em 15 de março de 2015 
  14. Turan, Kenneth (31 de julho de 1991). «MOVIE REVIEW : 'Hot Shots!' Breaks the Laff Barrier». The Los Angeles Times. Consultado em 2 de janeiro de 2011