Hugues Aycelin de Billom

Hugues Aycelin O.P. (1230 - 30 de dezembro de 1298), também chamado Ugo Billomo, Hughes Séguin, Ugo Seguin de Billon, Hughes Aycelin de Montaigut ou Hugues Séguin de Billon, foi um cardeal francês, Deão do Sagrado Colégio dos Cardeais.

Hugues Aycelin
Cardeal da Igreja Católica
Deão do Sagrado Colégio dos Cardeais
Atividade eclesiástica
Ordem Ordem dos Pregadores
Diocese Diocese de Roma
Serviço pastoral Colégio dos Cardeais
Nomeação agosto de 1294
Predecessor Latino Malabranca Orsini
Sucessor Gerardo Bianchi
Mandato 12941298
Ordenação e nomeação
Ordenação episcopal agosto de 1294
Diocese de L'Aquila
por Giovanni Castrocoeli, O.S.B.Cas.
Cardinalato
Criação 16 de maio de 1288
por Papa Nicolau IV
Ordem Cardeal-presbítero (1288-1298)
Cardeal-bispo (1294-1298)
Título Santa Sabina (1288-1298)
Ostia-Velletri (1294-1298)
Santa Praxedes (1295-1298)
Dados pessoais
Nascimento Reino da França Billom
1230
Morte Estados Papais Roma
30 de dezembro de 1298 (68 anos)
dados em catholic-hierarchy.org
Cardeais
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

BiografiaEditar

Nascido em Billom, feudo da sua família, na área da diocese de Clermont, na França, era filho de Pierre Aycelin, seigneur de Bressolie.[1]

Após entrar na ordem dos Dominicanos, tornou-se Lector de teologia e professor em Paris, Orléans, Angers, Rouen e Auxerre, e mais tarde, em Viterbo e em Roma. Nomeado Mestre dos Sacros Palácios em 1281[1].

Foi criado cardeal-padre no consistório de 16 de maio de 1288, recebendo o título de Santa Sabina[1]. Passou para a ordem dos cardeais-bispos, recebendo a sé suburbicária de Ostia-Velletri em 10 de agosto de 1294, sendo consagrado nesse mesmo ano por Giovanni Castrocoeli, O.S.B., vice-chanceler da Santa Igreja Romana[1]. Nomeado Decano do Colégio dos Cardeais, recebeu in commendam, do Papa Celestino V, os títulos de Santa Sabina e Santa Praxedes, os quais o Papa Bonifácio VIII ratificou em 3 de agosto de 1295.[1].

Foi autor de numerosas obras de teologia e comentários sobre o Livro dos Provérbios e o Livro das Lamentações. Ele preparou seu testamento em 24 de agosto de 1297 e acrescentou um codicilo, datado de 28 de dezembro de 1298 para o documento original[1].

Morreu em 30 de dezembro de 1298, em Roma e foi sepultado na frente do altar principal da Basílica de Santa Sabina[1].

ConclavesEditar

Referências

  1. a b c d e f g The Cardinals of the Holy Roman Church

BibliografiaEditar

Ligações externasEditar

Precedido por
Ramón de Cortsaví, O.P.
 
Mestre dos Sacros Palácios

12811288
Sucedido por
Guillaume Pierre Godin, O.P.
Precedido por
Hugues de Saint-Cher, O.P.
 
Cardeal-presbítero de Santa Sabina

12881298
In commendam desde 1295
Sucedido por
Niccolò Boccasini
Precedido por
Latino Malabranca Orsini
 
Cardeal-bispo de Ostia-Velletri

12941298
Sucedido por
Niccolò Boccasini
Precedido por
Latino Malabranca Orsini
 
Deão do Sacro Colégio dos Cardeais

12941298
Sucedido por
Gerardo Bianchi
Precedido por
Anchier Pantaléon de Troyes
 
Cardeal-presbítero de Santa Praxedes

12951298
In commendam
Sucedido por
Pedro Gómez Barroso