Abrir menu principal
Disambig grey.svg Nota: Para outras pessoas de mesmo nome, veja Iarim-Lim.
Iarim-Lim III
Grande rei de Iamade
Reinado ca. meados do século XVII a.C. - 1 625 a.C.
Antecessor(a) Hamurabi II
Sucessor(a) Hamurabi III
Descendência Hamurabi III (?)
Sarra-El (?)
Nascimento século XVII a.C.
Morte ca. 1 625 a.C.
Pai Nicmi-Epu (?)
Religião mitologia amorita

Iarim-Lim III, Jarim-Lim III ou Yarim-Lim III (r. ca. meados do século XVII a.C. - 1 625 a.C. - cronologia média) foi o rei de Iamade (Halabe) em sucessão de Hamurabi II.[1]

VidaEditar

Iarim-Lim II foi possivelmente filho do rei Nicmi-Epu ou Ircabtum. Quando ascendeu ao trono, Iamade estava passando por um período de desintegração interna combinada à crescente ameaça externa representada pela ascensão dos hititas na Anatólia.[1]

Primeiros anos e assuntos internosEditar

Iarim-Lim lutou com sucesso contra o Reino de Catna nos primeiros anos de seu reinado,[2] mas a fraqueza de Iamade estava clara, pois Amitacum de Alalaque declarou-se rei, apesar de continuar reconhecendo Iarim-Lim como seu suserano; Amitacum nomeou seu filho Hamurabi como herdeiro em seu reino na presença de Iarim-Lim, que declarou-o servo do grande rei de Iamade, porém o monarca iamadita foi um ator passivo na nomeação do herdeiro de Alalaque.[3][4]

Guerra com os hititasEditar

 
Iamade e seus vizinhos Catna e Babilônia em ca. 1 752 a.C.. Os territórios atacados pelos hititas no tempo de Iarim-Lim III estão situados a noroeste do reino

O rei hitita Hatusil I explorou a proclamação de suserania de Alalaque e a dissensão interna causada em Iamade e atacou Alalaque no segundo ano de suas campanhas sírias (ca. 1 650 a.C.).[5][6] Iarim-Lim não enviou tropas para auxiliar Alalaque e a cidade foi conquistada e destruída, cortando a rota marítima de Halabe (atual Alepo). Hatusil então atacou Ursu, que também foi destruída;[7] nesta ocasião, contudo, Iarim-Lim e Carquemis enviaram, mas em vão, tropas para auxiliar a cidade.[8] Em resposta, os hurritas, apoiados por Iarim-Lim, atacaram os territórios recém-conquistados de Hatusil enquanto ele estava realizando campanha contra Arzava.[5] Hatusil retornou em sua segunda campanha e desta vez confrontou Iamade diretamente.

No sexto ano de suas campanhas sírias, Hatusil dirigiu-se a Hassua (Hassum). Iarim-Lim enviou um exército sob comando dos generais Zucrassi, que liderou as tropas pesadas, e Zaludis, que liderou as tropas Manda, para confrontá-lo; o exército consistia em aproximadas 100 carros de guerras e milhares de infantes.[9] Os exércitos se enfrentaram próximo do monte Atalur (situado ao norte de Alepo não muito longe de Nur, pode ser identificado com as montanhas Curde).[10] Hatusil saiu vitorioso, destruiu Hassua e moveu-se para destruir outros aliados hurritas de Iamade como Zipasna e Haum.[11] Dali, cruzou o Eufrates e comparou-se com Sargão da Acádia antes de retornar para sua capital Hatusa.[12]

Morte e sucessãoEditar

A data da morte de Iarim-Lim é desconhecida. Ele foi sucedido por Hamurabi III,[13] seu possível filho ou primo,[14] em algum momento antes do ataque direto de Hatusil contra a cidade de Halabe que terminou na derrota dele.[15] É provável que também tenha sido pai de Sarra-El, o indivíduo que restauraria Iamade no começo do século XVI a.C. após o assassinato do rei hitita Mursil I.[16]

Referências

  1. a b Soldt 2000, p. 105.
  2. Kupper 1973, p. 32.
  3. Testamento 1967, p. 124.
  4. Kakosy 1976, p. 41.
  5. a b Liverani 2013, p. 260.
  6. Collon 1995, p. 97.
  7. Hamblin 2006, p. 289.
  8. Bryce 2009, p. 753.
  9. Drews 1995, p. 106.
  10. Yamada 2000, p. 105.
  11. Bryce 1999, p. 83.
  12. Bryce 1999, p. 84.
  13. Ebeling 1976, p. 261.
  14. Hayes 1964, p. 45.
  15. Bryce 2014, p. 29.
  16. Astour 1969, p. 382.

BibliografiaEditar

  • Astour, M. C. (1969). Orientalia. 38. [S.l.]: Pontificium Institutum Biblicum 
  • Bryce, Trevor (1999). The Kingdom of the Hittites. Oxford: Oxford University Press. ISBN 978-0-19-924010-4 
  • Bryce, Trevor (2009). The Routledge Handbook of the Peoples and Places of Ancient Western Asia: The Near East from the Early Bronze Age to the Fall of the Persian Empire. [S.l.]: Routledge. ISBN 1134159080 
  • Bryce, Trevor (2014). Ancient Syria: A Three Thousand Year History. Oxford: Oxford University Press. ISBN 978-0-19-964667-8 
  • Collon, Dominique (1995). Ancient Near Eastern Art. Berkeley e Los Angeles: University of California Press. ISBN 978-0-520-20307-5 
  • Drews, Robert (1995). The End of the Bronze Age: Changes in Warfare and the Catastrophe Ca. 1200 B.C. [S.l.]: Princeton University Press. ISBN 0691025916 
  • Ebeling, Erich; Meissner, Bruno (1976). Reallexikon D Assyriologie Bd 5 Cplt Geb **. [S.l.]: W. de Gruyter. ISBN 3110071924 
  • Hamblin, William J. (2006). Warfare in the Ancient Near East to 1600 BC - Holy Warriors and the Dawn of History. Londres e Nova Iorque: Routledge. ISBN 0-415-25589-9 
  • Hayes, William C.; Rowton, M. B.; Stubbings, Frank H. (1964). Chronology. Cambridge: Cambridge University Press 
  • Kakosy, L. (1976). Oikumene. [S.l.]: Akadémiai Kiadó 
  • Kupper, J. R. (1973). «Northern Mesopotamia and Syria». In: Edwards, I. E. S.; Gadd, C. J.; Hammond, N. G. L.; Sollberger, E. The Cambridge Ancient History - Vol. II Part 1 - The Middle East and the Aegean Region ca. 1800-1380 B.C. 0-521-08230-7. Cambridge: Cambridge University Press 
  • Liverani, Mario (2013). The Ancient Near East: History, Society and Economy. [S.l.]: Routledge. ISBN 978-1-134-75091-7 
  • Ring, Trudy; Watson, Noelle; Schellinger, Paul (2013). Southern Europe: International Dictionary of Historic Places. Londres e Nova Iorque: Routledge. ISBN 978-1-134-25965-6 
  • Soldt, Wilfred Van (2000). «Syrian Chronology in the Old and Early Middle Babylonian Periods». Fondation assyriologique Georges Dossin. Akkadica. 119-120 
  • Testamento, Sociedade para Estudo do Antigo (1967). Archaeology and Old Testament study: jubilee volume of the Society for Old Testament Study, 1917-1967. [S.l.]: Clarendon P. 
  • Yamada, Shigeo (2000). The Construction of the Assyrian Empire: A Historical Study of the Inscriptions of Shalmanesar III (859-824 B.C.) Relating to His Campaigns to the West. Leida e Nova Iorque: BRILL