Ibne Aljauzi

Abderramão,[1] Abederramão,[2] Abderramane[3] ou Abederramane[4] ibne Ali ibne Maomé Abu Alfaraxe ibne Aljauzi (ʿAbd al-Raḥmān b. ʿAlī b. Muḥammad Abu 'l-Faras̲h̲ b. al-Jawzī), muitas vezes referido como ibne Aljauzi (em árabe: ابن الجوزي; romaniz.: Ibn al-Jawzī; cerca de 1116 - 16 de junho de 1201).

Ibne Aljauzi
Nascimento 1116
Bagdá (Califado Abássida)
Morte 14 de junho de 1200 (83–84 anos)
Bagdá (Califado Abássida)
Cidadania Califado Abássida
Filho(s) Yusuf bin Abd al-Rahman Ibn al-Jawzi
Ocupação muhadiz, Hafiz, historiador, alfaqui, filósofo, escritor
Obras destacadas A Great Collection of Fabricated Traditions, Talbis Iblis, Al wafa ba Akhwa lil Mustafa, al-Qarāmiṭah, Sayd al-Khatir, Kitab Akhbar as-Sifat
Religião Islão, sunismo

VidaEditar

Ibne Aljauzi nasceu entre 507-12 H./1113-19 CE em uma "família bastante rica" em Baguedade, que "descendia de Abacar.[5]

Referências

  1. Alves 2014, p. 59.
  2. Serrão 1977, p. 57.
  3. Losa 1982, p. 39.
  4. Ocidente 1955, p. 101.
  5. «IslamicAwakening.Com: Ibn al-Jawzi: A Lifetime of Da'wah». web.archive.org. 22 de outubro de 2006. Consultado em 21 de fevereiro de 2021 

BibliografiaEditar

  • Losa, António (1982). «Colecção de moedas árabes do Museu de Pio XII (Braga)». Guimarães. Revista Guimarães 
  • «Ocidente». 49. 1955 
  • Serrão, Joaquim Veríssimo (1977). História de Portugal: Estado, pátria e nação (1080-1415). Lisboa: Editorial Verbo 
  Este artigo sobre o islão é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.