Igreja de Santa Maria Madalena (Entradas)

Disambig grey.svg Nota: Para outros edifícios com o mesmo nome, veja Igreja de Santa Maria Madalena.

A Igreja de Santa Maria Madalena, igualmente categorizada como uma capela ou ermida, foi um edifício religioso na vila de Entradas, no concelho de Castro Verde, em Portugal.

Igreja de Santa Maria Madalena
Nomes alternativos Capela de Santa Maria Madalena
Ermida de Santa Maria Madalena
Religião Igreja Católica Romana
Diocese Diocese de Beja
Geografia
País Portugal Portugal
Local Entradas, Castro Verde
Coordenadas 37° 46' 38" N 8° 0' 45.0" O
Localização da Rua de Santa Maria Madalena

Descrição e históriaEditar

A igreja de Santa Maria Madalena foi totalmente destruída, embora ainda sobrevivam algumas referências à sua existência, em documentos quinhentistas e setecentistas.[1] Porém, estas fontes não indicam ao certo onde se situava o edifício, mas provavelmente estaria ao longo da moderna Rua de Santa Madalena, no centro de Entradas.[1] Em 1510 foi descrita como sendo formada pelo corpo da igreja, uma capela e um adro, com a nave em pedra e barro, e cobertura em telha vã. [1] O altar era igualmente em pedra e barro, e possuía uma imagem de Santa Maria Madalena.[1] Segundo as Visitações de 1566, o adro era de grandes dimensões e possuía muitas cabeceiras, o que podia ser uma indicação da presença de enterramentos humanos nas suas imediações.[1]

De acordo com os registos das Visitações da Ordem de Santiago, o imóvel teria sido construído pelos habitantes, e tinha originalmente a categoria de ermida ou capela.[1] Em 1510 já tinha ascendido à categoria de igreja, funcionando como a matriz da vila, estando nessa altura em más condições de conservação.[1] Segundo a Visitação de 1566 o edifício foi alvo de trabalhos de restauro, embora tivesse perdido a categoria de matriz.[1] A igreja principal de Entradas passou a ser a da Misericórdia, que por sua vez perdeu esta categoria na segunda metade do Século XVIII, com a construção da Igreja de Santiago Maior.[2] Nas Memórias Paroquiais de 1758 a igreja é classificada como uma estrutura caída, cuja gestão era feita pela câmara.[1] Desta forma, o edifício terá ruído devido ao abandono a que foi sujeita, tendo os seus vestígios desaparecido com a evolução urbana do centro da vila.[1]

Ver tambémEditar

Referências

  1. a b c d e f g h i j «Entradas - Rua de Santa Madalena». Portal do Arqueólogo. Direcção Geral do Património Cultural. Consultado em 14 de Abril de 2021 
  2. «Entradas - Igreja da Misericórdia». Portal do Arqueólogo. Direcção Geral do Património Cultural. Consultado em 14 de Abril de 2021 

Ligações externasEditar


  Este(a) artigo sobre capela, igreja ou catedral é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.