Abrir menu principal
Diagrama da integração sul-americana em termos adesão.

Entre outros mecanismos, a integração sul-americana vem ocorrendo por meio dos instrumentos listados a seguir.

O projetos de integração física iniciados com a Iniciativa para a Integração da Infraestrutura Regional Sul-Americana (IIRSA) foram absorvidos pelo Conselho Sul-Americano de Infraestrutura e Planejamento (COSIPLAN) da UNASUL, quando foi decidida substituição do Comitê de Direção Executiva (CDE) da IIRSA pelo Comitê Coordenador do COSIPLAN.[1]

Organizações intergovernamentaisEditar

São cinco organizações internacionais governamentais de caráter multilateral existente na América do Sul, as quais estão descritas em tabela abaixo. O nível de participação entre os países é diferente, conforme sua estratégia de política externa e interpretação do regionalismo e da integração regional. Nenhum país participa de todas elas, seja por decisão própria, como mencionado anteriormente, ou devido a critérios de admissão da organização. Bolívia e Brasil são membros de quatro organizações; Argentina, Colômbia, Equador, Paraguai, Peru, Uruguai e Venezuela, de três; Guiana e Suriname, de duas; e Chile, de apenas uma.[carece de fontes?]

 
Nome oficial: União de Nações Sul-Americanas
Membros: Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Equador, Guiana, Paraguai, Peru, Suriname, Uruguai, Venezuela.
Sede:   Quito,   Cochabamba
Fundação: 4 de julho de 2008
Tipo: Integração multissetorial
Anexos: Pretende conseguir uma integração similar à alcançada na Europa.
 
 
Nome oficial: Mercado Comum do Sul
Membros: Argentina, Brasil, Paraguai, Uruguai, Venezuela (Suspensa)
Sede:   Montevidéu
Fundação: 26 de março de 1991
Tipo: Bloco comercial
Anexos: Parlamento do Mercosul
 
 
Nome oficial: Comunidade Andina
Membros: Bolívia, Equador, Colômbia, Peru
Sede:   Lima
Fundação: 26 de maio de 1969
Tipo: Bloco comercial
Anexos: Parlamento Andino
 
Nome oficial: Organização do Tratado de Cooperação Amazônica
Membros: Bolívia, Brasil, Colômbia, Equador, Guiana, Peru, Suriname, Venezuela.
Sede:   Brasília
Fundação: 14 de dezembro de 1998
Tipo: Bloco socioambiental
 
Nome oficial: Comitê Intergovernamental Coordenador dos Países da Bacia do Prata
Membros: Argentina, Bolívia, Brasil, Paraguai, Uruguai.
Sede:   Buenos Aires
Fundação: 23 de abril de 1969
Tipo: Bloco socioambiental
 

Referências

Ligações externasEditar