Isna

freguesia de Oleiros, Portugal
Portugal Portugal Isna 
  Freguesia  
Isna.jpg
Localização
Isna está localizado em: Portugal Continental
Isna
Localização de Isna em Portugal
Coordenadas 39° 50' 33" N 7° 51' 37" O
Município OLR.png Oleiros
Administração
Tipo Junta de freguesia
Presidente Fernando Martins Mendes (PPD/PSD)
Características geográficas
Área total 27,58 km²
População total (2011) 209 hab.
Densidade 7,6 hab./km²
Código postal 6160-152
Outras informações
Orago Nossa Senhora das Dores

Isna é uma freguesia portuguesa do município de Oleiros e Distrito de Castelo Branco, com 27,58 km² de área e 209 habitantes (2011). A sua densidade populacional é de 7,6 hab/km². Foi elevada a freguesia em 1793, ano em que também se erigiu a Igreja. A Freguesia é constituída pelas povoações de Isna (sede), Pedintal, Ribeira de Isna, Vale da Cuba e Vale de Lousa.

A altitude média é aproximadamente 730m, situa-se num vale de altitude ao qual o Cabeço Rainho é sobranceiro. A distância à sede de Concelho (Oleiros) é de 14 km, com Sobreira Formosa a 12 km e Castelo Branco a 61 km.

Um dos sectores económicos em que a freguesia tem maior potencial - para além da exploração florestal - é o sector da cinegética (caça). Esse mesmo potencial é evidente desde épocas remotas, um exemplo é a deslocação no século XIX do Rei D. Carlos com o intuito de realizar grandes caçadas, pela alta população de veados e nomeadamente na caça ao Javali (Sus scrofa), que ainda é uma espécie cinegética importante na freguesia.[1]

Por outro lado a exploração de parques eólicos é também uma actividade em expansão nesta região.

Localização no Município de Oleiros

PopulaçãoEditar

População de Isna
AnoPop.±%
1864 383—    
1878 413+7.8%
1890 455+10.2%
1900 487+7.0%
1911 467−4.1%
1920 517+10.7%
1930 518+0.2%
1940 559+7.9%
1950 672+20.2%
1960 686+2.1%
1970 592−13.7%
1981 470−20.6%
1991 379−19.4%
2001 304−19.8%
2011 209−31.2%

DespovoamentoEditar

Infelizmente toda esta região tem sofrido com a perca de população. É de prever que, se se mantivesse este ritmo de desertificação humana, em 2033 a freguesia se encontraria totalmente despovoada.

PolíticaEditar

Eleições legislativas[2][3][4]Editar

Data %
PSD CDS PS BE CDU PAN Abstenção
2005 64,52 8,47 20,52 1,61 0,81 17,78
2009 62,98 7,23 19,57 2,13 0,85 12,54
2011 73,46 8,53 11,85 0,95 1,90 0,47 9,73
2015 68,00 13,83 3,33 2,00 0,00 23,47
2019 51,88 6,02 24,81 7,88 0,75 0,75 20,83

Eleições presidenciais[5]Editar

Data %
2016
Marcelo Rebelo de Sousa 73,97 %
Sampaio da Nóvoa 10,27 %
Marisa Matias 5,48 %
Maria de Belém 4,11 %
Paulo de Morais 2,74 %
Vitorino Silva 2,05 %

PatrimónioEditar

  • Igrejas de Nossa Senhora das Dores e de Santo António (matriz)
  • Capela de Nossa Senhora da Confiança
  • Fonte das Mulheres
  • Moinhos
  • Pontes da ribeira da Isna, de Vale de Cuba, da Corga do Moinho, da Várzea Longa e da Azenha
  • Trecho da ribeira de Isna e moinhos
  • Serra de Alvéolos

PaisagemEditar

A região da Isna e da Serra de Alvélos estão situadas no denominado Pinhal Interior Sul. Como o próprio nome indica esta região está ligada à exploração florestal do pinheiro bravo (Pinus pinaster Ait.) - embora em épocas anteriores fosse o Castanheiro a dominar a paisagem. A a cultura do milho também é importante junto das povoações da freguesia, prova disso mesmo são os abundantes moinhos de água destinados à moagem daquele cereal existentes na região. A principal linha de água é a Ribeira da Isna, que mantém uma corrente permanente na generalidade dos estios. Este curso de água forma pequenos açudes, muito apreciados pelos locais e visitantes, de entre os quais se destaca o «Poço da Quinta».

Isna tem muitos soutos de castanheiros e searas de milho.[6]

GastronomiaEditar

Esta região possui um excelente fumeiro, que se destaca pela sua qualidade, graças à altitude e clima da freguesia. A cabra, o porco e a galinha, são as principais espécies de criação na região. Da cabra se produzem as duas maiores especialidades da Isna: os Maranhos e o excelente queijo de cabra (de casca amarela e estaladiça) que também pode ser consumido como queijo fresco. O milho é uma das principais culturas agrícolas, e dele se produz a broa de milho, que ao contrário de outras do país, é elaborada exclusivamente com farinha de milho.

Para além das culturas mais extensivas existem também as pequenas hortas onde se produzem excelentes hortícolas, com especial relevo para a chila e para a couve. Estas hortícolas dão origem ao interessante doce de chila e às denominadas couves de monte.

Estórias curiosas da IsnaEditar

José Hermano Saraiva na sua conhecida rubrica televisiva «A Alma e a Gente» visitou a Isna e dela contou alguns episódios interessantes, como sejam o facto de D. Carlos ter caído da sua cama (que se teria partido devido ao peso excessivo do monarca) na estadia na Isna. A chegada não terá sido menos atribulada, já que terá sido recebido a aclamações de alguém que disse: «Viva El Rei D. Miguel», o que o monarca e membros da corte terão achado algo peculiar já que se passavam quase 70 anos (uma guerra civil e quatro outros monarcas) após o reinado de D. Miguel. Com estes episódios José Hermano Saraiva conseguiu relatar fielmente o isolamento da Isna daquele tempo.

Referências

  1. «Isna - Município de Oleiros». Município de Oleiros. Consultado em 2 de agosto de 2020 
  2. «Legislativas 2009 - Resultados por Distrito». www.eleicoes.mai.gov.pt. Consultado em 30 de julho de 2020 
  3. «Resultados | Legislativas 2019». PÚBLICO. Consultado em 30 de julho de 2020 
  4. «Legislativas 2015 - Resultados». www.eleicoes.mai.gov.pt. Consultado em 30 de julho de 2020 
  5. «Presidenciais 2016 - Resultados - Por Concelho». PÚBLICO. Consultado em 30 de julho de 2020 
  6. «Isna». isna.webnode.pt. Consultado em 2 de agosto de 2020 

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre freguesias portuguesas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.