Jaime I de Baden-Baden

aristocrata alemão

Jaime I de Baden-Baden (em alemão: Jakob I. von Baden; Hachberg, 15 de março de 1407Mühlburg, 13 de Outubro de 1453), foi um nobre alemão, pertencente à Casa de Zähringen, e que foi Marquês de Baden-Baden de 1431 até à sua morte.

Jaime I de Baden
Margrave de Baden-Baden
Reinado 1431-1453
Antecessor(a) Bernardo I
Sucessor(a) Carlos I e Bernardo II
 
esposa Ana de Oettingen
Descendência Carlos I de Baden-Baden;
Bernardo II de Baden-Baden;
João, Eleitor de Tréveris;
Jorge, Bispo de Metz;
Marco, cónego.
Casa Zähringen
Nome completo Jakob I. von Baden
Nascimento 15 de março de 1407
  Hachberg
Morte 13 de outubro de 1453 (46 anos)
  Mühlburg
Pai Bernardo I de Baden-Baden
Mãe Catarina da Lorena
Brasão

BiografiaEditar

Jaime era o filho mais velho do marquês Bernardo I de Baden-Baden e da sua segunda mulher, Ana de Oettingen. Profundamente religioso, ficou conhecido por ter mandado construir inúmeras igrejas. Fundou um mosteiro no monte Fremersberg e era um grande benfeitor da Igreja da Colegiada (Stiftskirche) em Baden-Baden.

De acordo com os preceitos de seu pai, apenas dois dos seus filhos seriam considerados herdeiros da Marca de Baden-Baden. Assim, apenas Carlos e Bernardo receberam uma educação secular; os outros filhos receberam uma estrita formação religiosa. Jorge, após ter seguido uma carreira religiosa desde a juventude, regressou brevemente ao mundo laico mas, em 1454, voltou à vida religiosa tornando-se Bispo de Metz.

Dois outros filhos ocuparam importantes posições na hierárquica católica do tempo: João viria a ser Eleitor-Arcebispo de Tréveris; e Marco seria cónego em Liége e, depois, em Estrasburgo.

Jaime I era o oposto de seu pai; Enea Silvio Piccolomini (o Papa Pio II), caracterizou-o como "famoso entre os alemães pela sua justiça e inteligência".

Nos primeiros tempos, ele governou ao territórios da família em Hohenberg, até que, aos 24 anos, sucedeu ao pai no governo da Marca de Baden-Baden. Foi descrito como um cavaleiro combativo a governante sóbrio, sendo popular entre os príncipes como um justo mediador. Quer o imperador Sigismundo, quer o imperador Frederico III, de quem era súbdito, tinham-no em elevada consideração.

Para estabelecer alianças no império, Jaime casara a irmã, Inês de Baden, com Gerardo VI de Holstein-Rendsburg. Mas, em consequência de uma queda, Inês deu à luz precocemente 2 gémeos, vendo-se envolvida num conflito sucessório entre o marido e o cunhado. Inês acabou por regressar a Baden e o marquês perdeu a oportunidade de obter vantagens no norte da Alemanha. Jaime ficou tão furioso que confinou Inês perpetuamente no castelo de Eberstein, em Ebersteinburg[1].

Quando, em 1427, o Tratado de Sponheim entrou em vigor, ele adquiriu diversas possessões na região do Mosela. Em 1442 comprou, por 30.000 florins, aos descendentes de Walter von Geroldseck, os senhorios de Lahr e Mahlberg.

Casamento e descendênciaEditar

Em 25 de julho de 1422 ele casou com Catarina, filha do duque Carlos II da Lorena. Deste casamento nasceram sete filhos:

  1. Carlos I (Karl) (1427–1475), que sucedeu ao pai (juntamente com o irmão Bernardo II);
  2. Bernardo II (Bernhard) (1428–1458), que sucedeu ao pai (juntamente com o irmão Carlos I) e que veio a ser beatificado;
  3. João (Johann) (1430–1503), Eleitor-Arcebispo de Tréveris;
  4. Margarida (Margarete) (1431–1457), que casou com Alberto III Aquiles, Eleitor do Brandeburgo;
  5. Jorge (Georg) (1433–1484), Bispo de Metz;
  6. Marco (Markus) (1434–1478), cónego em Liége e Estrasburgo;
  7. Matilde (Mathilde) (1435/39–1485), Abadessa em Tréveris.

Teve também um filho ilegítimo:

  1. Rodolfo (Rudolf), comendador da Ordem de São João do Hospital em Überlingen.

Ver tambémEditar

Ligações externasEditar

ReferênciasEditar

  1. Este incidente ficou conhecido por "A queda dos gémeos de Gottorf" em alemão: Zwillingssturz von Gottorf


Jaime I de Baden-Baden
Nascimento: 15 de março 1407 Morte: 13 de outubro 1453
Precedido por
Bernardo I
 
Margrave de Baden-Baden

1431 - 1453
Sucedido por
Carlos I e Bernardo II
(conjuntamente)

BibliografiaEditar

  • (em alemão) Arthur Kleinschmidt, Jacob I., Markgraf von Baden und Hochberg [in:] Allgemeine Deutsche Biographie (ADB), Vol. 13, Duncker & Humblot, Leipzig 1881, pág. 532–534.
  • (em alemão) Konrad Krimm, Jakob I., Markgraf von Baden [in:] Neue Deutsche Biographie (NDB), vol. 10, Duncker & Humblot, Berlim, 1974, p. 311 online.
  • (em francês) Anthony Stokvis, Manuel d'histoire, de généalogie et de chronologie de tous les États du globe,depuis les temps les plus reculés jusqu'à nos jours, préf. H. F. Wijnman, Israël, 1966, chapitre VIII. « Généalogie de la Maison de Bade, II. » tableau généalogique n° 105;
  • (em francês) Jiří Louda & Michael Maclagan, Les Dynasties d'Europe, Bordas, Paris 1981, ISBN 2040128735 « Bade Aperçu général », quadro 106 & pág. 210.