Jaime Leopoldo de La Tour de Auvérnia

Jaime Leopoldo de La Tour de Auvérnia (em francês: Jacques Léopold Charles Godefroy de La Tour d'Auvergne; 15 de janeiro de 17467 de fevereiro de 1802) era um nobre francês, membro da Casa de La Tour de Auvérnia, e Duque Soberano de Bulhão.

Jaime Leopoldo
de La Tour de Auvérnia
Gravura do Duque Jaime Leopoldo
Duque Soberano de Bulhão
Reinado 1792 a 1794
Antecessor(a) Godofredo (III) Carlos
Sucessor(a) ( proclamada a República )
 
Esposa Edviges de Hesse-Rotemburgo
Casa de La Tour de Auvérnia
Nome completo Jacques Léopold Charles Godefroy de La Tour d'Auvergne
Nascimento 15 de janeiro de 1746
Morte 7 de fevereiro de 1802 (56 anos)
Pai Godofredo Carlos de La Tour de Auvérnia
Mãe Luísa Henriqueta de Lorena
Religião Catolicismo
Brasão

Foi o último Duque Soberano de Bulhão tendo sucedido ao pai em 1792; foi destronado pela proclamação da República de Bulhão, em 1794.

BiografiaEditar

Jaime Leopoldo foi o único filho varão dos quatro filhos nascidos do casamento de seus pais, Godofredo Carlos de La Tour de Auvérnia e Luísa Henriqueta de Lorena. Quando o pai se tornou Duque soberano, em 1771, Jaime Leopoldo passou a usar o título de Príncipe de Turenne na qualidade de herdeiro do Ducado.

O seu primo co-irmão, Henrique Luis de Rohan [1], ficou conhecido pela escandalosa bancarrota da família.

Casou com Edviges de Hesse-Rotenburgo, neta de Ernesto Leopoldo de Hesse-Rotemburgo e de Leonor de Löwenstein-Wertheim-Rochefort. O casamento realizou-se em Carlsburg, a 17 de julho de 1766, mas não teve descendência.

Até à revolução francesa, viveu no Castelo de Navarre (em Évreux), a sua propriedade em França, tendo sucedido ao pai em 1792, embora o pai tenha designado como sucessor um parente distante, Filipe d'Auvergne [2], para lhe suceder.

Com o colapso do Antigo Regime, ele foi destronado em 1794 pela proclamação da República de Bulhão, uma das Repúblicas Irmãs. Em outubro de 1795, o território veio a ser absorvido pela França. Daí em diante passou a ser conhecido por cidadão Leopoldo La Tour de Auvérnia[3]

Jaime foi o ultimo Duque Soberano de Bulhão e, após as Guerras Napoleónicas, o Congresso de Viena atribui o ducado ao Grão-Ducado do Luxemburgo.

Dado que Jaime Leopoldo não teve descendência, os Príncipes de Guéméné reclamam o Ducado de Bulhão na qualidade de herdeiros de Maria Luísa de La Tour de Auvérnia[4].

AscendênciaEditar

Títulos e tratamentosEditar

  • 15 de janeiro de 1746 – 24 de outubro de 1771 - Sua Alteza, o Príncipe de Bulhão;
  • 24 de outubro de 1771 – 3 de dezembro de 1792 - Sua Alteza, o Príncipe de Turenne;
  • 3 de dezembro de 1792 – 7 de fevereiro de 1802 - Sua Alteza, o Duque de Bulhão.


Jaime Leopoldo de La Tour de Auvérnia
Nascimento: 15 de janeiro 1746 Morte: 7 de fevereiro 1802
Precedido por
Godofredo (III) Carlos
 
Duque Soberano de Bulhão

1792 — 1794
Sucedido por
(proclamação da república)

ReferênciasEditar

  1. filho da sua tia Maria Luísa de La Tour de Auvérnia e de Júlio de Rohan, Principe de Guéméné
  2. em francês: Philippe d'Auvergne ou em inglês: Philip Dauvergne, muitas vezes referido como Filipe de La Tour de Auvérnia (1754-1816), era um oficial de marinha, explorador, cientista e administrador territorial britânico
  3. em francês: citoyen Léopold La Tour d'Auvergne
  4. tia paterna de Jaime Leopoldo


Ligações externasEditar

BibliografiaEditar

  • (em francês) Pierre Congar, Jean Lecaillon et Jacques Rousseau, Sedan et le Pays sedanais : Vingt siècles d’histoire, Edições FERN, 1969, 577 p., p. 448-450.
  • (em francês) Adelin Vermer, La Révolution Bouillonnaise et ses lendemains : Contribution à l'histoire des révolutions de la fin du XVIIIe siècle, Editora Uga, 1975, 354 p..