Jan Brueghel, o Jovem

pintor flamengo
Jan Brueghel, o Jovem
Alegoria da Tulipomania (óleo sobre madeira, c. 1640)
Nascimento 13 de setembro de 1601
Antuérpia
Morte 1 de setembro de 1678 (76 anos)
Antuérpia
Cidadania Países Baixos do Sul
Etnia Flamengos
Progenitores Pai:Jan Brueghel, o Velho
Filho(s) Jan Peeter Brueghel, Abraham Brueghel, Jan Baptist Brueghel
Irmão(s) Ambrosius Brueghel, Anna Brueghel
Ocupação pintor
Movimento estético barroco

Jan Brueghel, o Jovem (Antuérpia, 13 de setembro de 1601 — Antuérpia, 1 de setembro de 1678), era um dos filhos de Brueghel, "o velho", por quem foi consideravelmente influenciado; neto de Pieter Brueghel, o Velho e sobrinho de Pieter Brueghel, o Jovem.

Jan Brueghel, o Jovem pintou paisagens, alegorias, objetos religiosos, flores e retratos. Recebeu precocemente treinamento de seu pai na Antuérpia. Em 1622, visitou Milão e foi apresentado ao Cardeal Federico Borromeo, um importante amigo e patrono de seu pai. Subsequentemente, visitou Gênova e Palermo. No começo de 1625, tomou conhecimento da morte de seu pai e retornou à Antuérpia em busca de retomar seu estúdio.

Jan Brueghel tornou-se um mestre da guilda de St. Luke em 1625, e casou-se com a filha do pintor Abraham Janssens em 1626. Tornou-se o reitor da Câmara da Retórica, em 1630. Durante este período, ele também foi indicado reitor da guilda dos pintores.

Como seu pai, Brueghel o jovem também colaborava nas pinturas de outros artistas, incluindo Henrik van Balen, Peter Paul Rubens e Josse de Momper. Além disso, também era responsável pela ornamentação de pinturas de Rubens, Jansens e van Balen.

O trabalho de Jan Brueghel o Jovem, como muitos em sua família, é representado em importantes museus ao redor do mundo.

Ligações externasEditar

Ver tambémEditar