Jardim Guançã

Jardim Guancã é um bairro da cidade de São Paulo[1], situado mais precisamente na zona norte da cidade,um residencial incrustado entre os bairros Vila Sabrina, Parque Novo Mundo e Jardim Julieta. O bairro está localizado no distrito Vila Medeiros.

Segundo pesquisa realizada em 1975 na USP, Faculdade de Folclore e tribos indígenas, trata-se de nome de origem Tupi, significando "água comprida e estreita", fazendo referência ao Córrego Cabuçú de Cima, onde o poder público pretendia implantar a Rede de Emissário de Esgotos. O Córrego era piscoso, caudaloso. Hoje transformado em enorme esgoto a céu aberto, servindo de descarga de lixo, entulho e águas servidas de moradias erigidas aleatoriamente em suas margens, alta região de risco.

Desde 1982,estava também previsto o Projeto Promorar Fernão Dias. Com o boato, a área foi invadida por residências irregulares. Administrações vieram a oficializar a "necessidade social", implantando guias, sarjetas dessas moradias, causando o "fechamento de ruas e avenidas do bairro" que previa, em sua planta original, uma infra-estrutura arquitetônica e paisagística muito interessante. Posteriormente, implantado o Terminal de Cargas Fernão Dias o que veio a comprometer o sossego e a paz dos moradores do bairro que, apesar do insurgimento declarado constante, não têm sido atendidos. Trata-se de bairro residencial, onde tudo é pago em valor maior, no entanto, o enquadramento do zoneamento não contempla essa característica do Direito Adquirido.

A Associação representativa foi fundada em 23/4/1978, legalmente constituída,com denominação inicial de Sociedade Amigos de Bairro, iniciou o trabalho reivindicando obras e serviços públicos (guias, sarjetas, pavimentação, urbanização de praças e avenidas, iluminação residencial e pública, denominação de vias, doação das vias públicas à municipalidade, rede de água e esgotos, orientação e acompanhamento no Diário Oficial do Município dos atos e resoluções que envolveram o bairro, desde o loteamento ocorrido em 1973, em plena atividade até o momento, hoje voltada também para a área social, presta serviço de orientação, acompanhamento a comunidade em geral. Associação Beneficente, Cultural e Social do Jardim Guançã, cujos membros foram eleitos em Assembléia Geral presidida pelo Presidente do Conselho Deliberativo que elegeu os Membros Efetivos próprios, os Membros Efetivos e Suplentes do Conselho Fiscal e os Membros da Diretoria Executiva, todos residentes ou proprietários de imóvel no bairro, em atendimento as cláusulas estatutárias. A Entidade é inscrita junto aos órgãos estaduais, municipais e federais, integrando projetos sociais, culturais e assistenciais.

Referências

  Este artigo sobre bairros é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.