João I de Monferrato

João I de Monferrato (em italiano: Giovanni I del Monferrato, 1277 - 9 de janeiro de 1305) foi marquês de Monferrato de 1296 a 1305.

João I de Monferrato
Marquês de Monferrato
1296 - 1305
Morte 9 de janeiro de 1305 (28 anos)

Era o único filho de sexo masculino de Guilherme VI de Monferrato e da sua segunda mulher Beatriz de Castela, filha de Afonso X de Castela. Morreu sem herdeiros, pelo que lhe sucedeu seu sobrinho Teodoro I de Monferrato, iniciador da dinastia paleóloga de Monferrato.

BiografiaEditar

João I foi o último marquês de Monferrato e senhor de Ivrea pertencente à família dos Aleramici, descendentes de Guilherme I de Monferrato. Quando jovem, foi posto sob a tutela do marquês Tomás I de Saluzzo, que tinha assumido a defesa do território de Monferrato depois que Gulherme VII havia sido capturado pelos inimigos.

Com a morte de Guilherme, o território foi envolvido nas guerras entre as várias comunas piemontesas. Para a defesa da Marca de Monferrato interveio então Carlos II de Anjou, Rei de Nápoles, interessado, depois do conflito com o pai de Guilherme, a instaurar um relacionamento de vassalagem no Piemonte.

Ao lado de Carlos II e de Tomás de Saluzzo, que renovaram algumas investiduras sobre certos territórios piemonteses, entre os quais Dogliani, combateu contra Asti e Alexandria para retomar o território que fora de seu pai, mas encontrou-se diante de uma situação dramaticamente mudada depois da morte do pai: muitos, demasiados inimigos tentavam apossar-se de Monferrato. Milão e os Saboia em primeiro lugar, que viam o possível renascimento do território monferrino como um atentado à sua política expansionista. Em particular Filipe I de Saboia temia que João tivesse um desejo de reconquista de Collegno, Grugliasco, Turim e Pianezza, importantes centros de poder que estiveram sob o controle de Monferrato na época de Guilherme VII.

Em 23 de março de 1296 desposou Margherita (? - 6 de julho de 1339 ou 6 agosto 1349), filha de Amadeu V de Saboia. Sua primeira mulher foi Sibylle de Baugé, Dama de Miribel, sem descendência.[1]

Senhor de Novara (1299-1301) e Senhor de Asti (1303-1304).[2]

A liga capitaneada por João de Monferrato contra Mateus Visconti teve sucesso inicialmente, conseguindo expulsá-lo da cidade em 1302. Em 1303, João obteve a submissão de Asti. Enquanto estava projetando outras campanhas contra os Saboia, adoeceu grravemente em janeiro de 1305. Morreu poucos dias depois de ter expresso testamento, no qual deixava a gestão das terras da marca de Monferrato à comuna de pavia.

João foi sepultado com seus avós na abadia de Santa Maria de Lecedio.

Referências

BibliografiaEditar

  • Raoul Molinari (a cura di), La Marca Aleramica. Storia di una regione mancata, Umberto Soletti Editore, Baldissero d'Alba, 2008.

Ligações externasEditar

Precedido por
Guilherme VII de Monferrato
 
Marquês de Monferrato

1296 — 1305
Sucedido por
Teodoro I de Monferrato
  Este artigo sobre História da Itália é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.