Joaquim Vilela de Castro Tavares

político brasileiro
Joaquim Vilela de Castro Tavares
Nascimento 1816
Recife
Morte 1 de março de 1858 (42 anos)
Cidadania Brasil
Ocupação político
Empregador Universidade Federal de Pernambuco

Joaquim Villela de Castro Tavares [1] (Recife, 2 de fevereiro de 1816 — Recife, 1 de março de 1858) foi um jurista, professor e político brasileiro.[2]

Era pai do escritor Joaquim Maria Carneiro Vilella e irmão de Jerônimo Vilela de Castro Tavares.

Em Pernambuco foi deputado provincial por quatro mandatos[3] e uma vez deputado-geral.[2]

Foi nomeado presidente da província do Ceará, exercendo o cargo de 28 de abril de 1853 a 20 de fevereiro de 1854.[2]

Colaborou em vários jornais recifenses e publicou o livro Instituições de Direito Público Eclesiástico, Precedido de uma Introdução em que se Explicam os Fundamentos da Religião Cristã (Recife, 1856).[2]

Foi professor na Faculdade de Direito do Recife, além de oficial da Imperial Ordem da Rosa.

Referências


Precedido por
Joaquim Marcos de Almeida Rego
Presidente da província do Ceará
1853 — 1854
Sucedido por
Vicente Pires da Mota
  Este artigo sobre um político brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.