John M. Stahl

John Malcolm Stahl (Baku, 21 de janeiro de 1886 - Hollywood, 12 de janeiro de 1950) foi um diretor e produtor de filmes americanos.

John M. Stahl
Nascimento 21 de janeiro de 1886
Bacu
Morte 12 de janeiro de 1950 (63 anos)
Hollywood
Sepultamento Forest Lawn Memorial Park (Glendale)
Cidadania Estados Unidos
Ocupação diretor de cinema, produtor cinematográfico, roteirista
Prêmios
  • estrela na calçada da fama de Hollywood
Causa da morte enfarte agudo do miocárdio

Vida e trabalhoEditar

Ele nasceu Jacob Morris Strelitsky em Baku, Azerbaijão, em uma família judia do leste europeu.[1][2] Quando criança, sua família deixou o Império Russo e se mudou para os Estados Unidos, estabelecendo-se na cidade de Nova Iorque. Em tenra idade, ele adotou o nome de John Malcolm Stahl e começou a trabalhar, primeiro como ator de teatro e depois na crescente indústria cinematográfica da cidade. Ele dirigiu seu primeiro curta-metragem em 1913.

Em 1919, ele assinou contrato com Louis B. Mayer Pictures em Hollywood. Em 1924, ele fazia parte da equipe Mayer que fundou a MGM Studios. Em 1927, Stahl foi um dos trinta e seis membros fundadores da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas. Com a transição da indústria para talkies e longas-metragens, Stahl fez o ajuste com sucesso. De 1927 a 1929, Stahl foi executivo do estúdio independente de curta duração Tiffany Pictures e renomeou a empresa "Tiffany-Stahl Productions".

Em 1930, ele ingressou na Universal Pictures, onde dirigiu em 1934 o filme Imitação da Vida, indicado ao Oscar de Melhor Filme. No ano seguinte, dirigiu Magnificent Obsession, estrelado por Irene Dunne e Robert Taylor. Ambos os filmes foram refeitos mais tarde na década de 1950 pelo diretor Douglas Sirk.

John Stahl continuou a produzir e dirigir grandes produções, bem como curtas-metragens até o momento de sua morte. Alguns de seus outros trabalhos notáveis como diretor foram para As Chaves do Reino em 1944 e o film noir de 1945, Leave Her to Heaven, estrelado por Gene Tierney, indicado para Melhor Atriz.

Stahl morreu em Hollywood em 12 de janeiro de 1950. Ele está enterrado no cemitério Forest Lawn Memorial Park, em Glendale, Califórnia.

Vida PessoalEditar

Ele foi casado com a atriz e escritora Frances Irene Reels desde 1918 até sua morte em 1926, e com a atriz Roxana McGowan de 1931 até sua morte.

Em 8 de fevereiro de 1960, por suas contribuições à indústria cinematográfica, Stahl recebeu uma estrela na Calçada da Fama de Hollywood, no 6546 Hollywood Boulevard.[3][4]

 
Anúncio com Mollie King no filme Women Men Forget (1920).

Filmografia completa (como diretor)Editar

Referências