Abrir menu principal

Jonah Tali Lomu (Auckland, 12 de maio de 1975 — Auckland, 18 de novembro de 2015) foi um jogador de rugby union neozelandês. Filho de pais tonganeses, jogava como ponta (posição entre os backs), em razão de sua velocidade incomum mesmo com um físico robusto, que seria mais típico para as posições de avançado.[1]

Jonah Lomu
Jonah Lomu (cropped).jpg
Lomu em 2004, ano em que realizou
seu primeiro transplante renal
Informação pessoal
Nome completo Jonah Tali Lomu
Data de nascimento 12 de maio de 1975
Naturalidade Auckland,  Nova Zelândia
Data da morte 18 de novembro de 2015 (40 anos)
Local da morte Auckland,  Nova Zelândia
Carreira no Rugby
Situação actual
1994-2002 Flag of New Zealand.svg Nova Zelândia 63 185

É normalmente considerado a primeira grande super-estrela do rugby à escala mundial e/ou mesmo o maior jogador da história deste esporte,[2] batizando, em 2011, até o nome de um videogame.[3]

Lomu padecia de uma rara doença renal e morreu em sua cidade natal em 18 de novembro de 2015.[4]

CarreiraEditar

Crescido em um dos subúrbios mais pobres de Auckland,[1] Lomu foi o grande astro da geração dos All Blacks da década de 1990,[5] tida como das mais brilhantes entre todos os esportes ainda que não tenha obtido títulos mundiais.[6] Quando estreou, em 1994, Lomu foi na época o mais jovem debutante na seleção neozelandesa, aos 19 anos e 45 dias de idade.[1]

A Copa do Mundo de Rugby de 1995, um ano depois, foi o mais perto que a geração chegou: os neozelandeses alcançaram a final após grandes goleadas, como os 145-17 no Japão (sem Lomu em campo [7]), além da liderança em pontos, tries, conversões e drop goals,[5] fatores que alimentavam a impressão de que eram virtuais campeões. Contudo, os anfitriões sul-africanos, que estreavam em Copas após o fim do boicote ocasionado pelo apartheid, superaram a péssima série de resultados que vinham tendo antes do torneio e conseguiram o título, cujo contexto seria retratado pelo diretor Clint Eastwood no filme Invictus, de 2009.[8]

A Nova Zelândia, que parecia recuperada do choque de ter caído ainda nas semifinais da Copa do Mundo de Rugby de 1991, para a rival Austrália, quatro anos depois de vencer, em casa, a primeira Copa, demonstrou nova reação na Copa seguinte,[9] a de 1999. Lomu terminou novamente como o grande tryman do torneio [1] e os All Blacks pareciam rumar a nova final. Porém, teriam nova decepção: caíram nas semifinais para a França, em um dos jogos tidos como dos mais épicos do esporte - o primeiro tempo encerrara-se com vitória parcial neozelandesa por 24-10, dando pouca impressão de que os europeus conseguiriam reverter. Os Bleus, contudo, realizaram a façanha e venceram por 43-31.[10]

No ano seguinte, Lomu teve novo momento de brilho, em um 39-35 na Austrália, em partida considerada na Nova Zelândia como "a maior de todos os tempos".[11] Apesar da falta de um título mundial, ele foi introduzido no Hall da Fama do International Rugby Board em 2011, mesmo com a entrega priorizando na ocasião técnicos e capitães campeões da Copa do Mundo.[2]

 
Estátua de cera de Lomu no Museu Madame Tussauds de Londres.

A Copa de 1999 foi o último mundial de Lomu no rugby union, onde ele não chegou a ganhar.[10] Antes, após a Copa de 1995, ele recebera diagnóstico que lhe atestou como portador de síndrome nefrótica, que atinge os rins. Os problemas renais, que já lhe haviam feito perder certos jogos pela seleção a caminho da Copa de 1999,[1] obrigariam-lhe a parar de jogar mais de uma vez. A primeira foi em 2002.[12] A insuficiência renal o obrigara a realizar hemodiálise, causando-lhe danos severos nas pernas e pés, havendo inclusive a possibilidade de que ele precisasse de cadeira de rodas.[13]

Para afastar o risco, Lomu submeteu-se a um transplante de rim em 2004 e depois anunciou a retomada da carreira, com a permissão de comissões antidoping para que pudesse usar um dos medicamentos que evitavam a rejeição ao novo rim. Chegou a ser cotado para a Copa do Mundo de Rugby de 2007.[13] Neste mesmo ano, porém, veio uma segunda retirada do esporte, por conta da síndrome.[12]

Ao todo, foi internacional pela Seleção da Nova Zelândia 63 vezes,[14] marcando 185 pontos (sempre com tries),[1] sendo que anotou quinze tries em Copas do Mundo, o recorde absoluto da competição.[15] Também no torneio, detém, dentre outros, os recordes de partidas seguidas marcando tries (cinco, em 1995)[16] e o de maior número de tries em um único torneio (oito, em 1999).[17]

Lomu defendeu a Nova Zelândia também no rugby sevens, entre 1994 e 2001, ano em que venceu a Copa do Mundo da modalidade.[2] Também venceu os Jogos da Comunidade Britânica de 1998, ainda que em forma abaixo da que ficara famoso. Ele chegou a jogar ainda, até os 14 anos, o rugby league,[1] uma variação secundária na Nova Zelândia,[18] mas que tem certa popularidade em sua Auckland natal.[19]

Já a nível de clubes, ele jogou em vários clubes da Nova Zelândia, nomeadamente o Counties Manukau (1994-1999), o Wellington (2003-2006) e o North Harbour (2006), além de atuar no Cardiff Blues (2005-2006), do País de Gales. Em outro Blues, de sua terra natal, foi campeão da primeira edição do Super Rugby, em 1996.[2] Ao fim, esteve na terceira divisão francesa, pelo Marseille-Vitroles, na temporada 2009-10. A equipe, por irregularidades financeiras, acabou rebaixada fora dos campos para a quarta divisão.[20]

Fora dos gramadosEditar

Em 2009, ele foi retratado no filme Invictus, que conta o contexto histórico e efeitos simbólicos do título da Seleção da África do Sul na Copa de 1995, sobre a da Nova Zelândia.[21] Lomu foi interpretado por Isaac Feau'nati, ex-jogador de rugby que esteve na Copa de 1999, por Samoa.[22] Lomu e Feau'nati se enfrentaram uma vez por suas seleções, naquele mesmo ano, mas não na Copa, e sim em amistoso em que ambos entraram no decorrer da partida.[23] Feau'nati, que nasceu na Nova Zelândia, era, ao contrário do veloz Lomu, um forward, da posição de oitavo.[24]

Em 2010, ele teve uma curiosa participação na Seleção Alemã de Futebol, convidado pelo técnico desta, Joachim Löw, para realizar exercícios de força nos jogadores da Alemanha, a semanas da Copa do Mundo FIFA de 2010.[25]

Em 2011, sete anos depois de seu primeiro transplante renal,[12] revelou que precisaria de um novo, em virtude da rápida deterioração de sua saúde após uma internação neste mesmo ano - chegou a perder 30 quilogramas.[12]

Jogos pela seleçãoEditar

A tabela abaixo resume as aparições de Jonah Lomu pela Seleção Neozelandesa de Rugby.[1]

# Data Competição Local Adversário Placar Try(ies)
1 26 de junho de 1994 Amistoso Lancaster Park,   Christchurch   França   8-22 0
2 3 de julho de 1994 Amistoso Eden Park,   Auckland   França   20-23 0
3 27 de maio de 1995 Copa do Mundo de 1995 Ellis Park,   Joanesburgo   Irlanda   43-19 2
4 31 de maio de 1995 Copa do Mundo de 1995 Ellis Park,   Joanesburgo   País de Gales   34-9 0
5 11 de junho de 1995 Copa do Mundo de 1995 Loftus Versfeld,   Pretória   Escócia   48-30 1
6 18 de junho de 1995 Copa do Mundo de 1995 Newlands,   Cidade do Cabo   Inglaterra   45-29 4
7 24 de junho de 1995 Copa do Mundo de 1995 Ellis Park,   Joanesburgo   África do Sul   12-15 0
8 22 de julho de 1995 Amistoso Eden Park,   Auckland   Austrália   28-16 1
9 29 de julho de 1995 Amistoso Football Stadium,   Sydney   Austrália   34-23 1
10 28 de outubro de 1995 Amistoso Arcoveggio,   Bolonha   Itália   70-6 2
11 11 de novembro de 1995 Amistoso Municipal,   Toulouse   França   15-22 0
12 18 de novembro de 1995 Amistoso Parc des Princes,   Paris   França   37-12 1
13 7 de junho de 1996 Amistoso McLean Park,   Napier   Samoa Ocidental   51-10 0
14 15 de junho de 1996 Amistoso Carisbrook,   Dunedin   Escócia   62-31 1
15 6 de julho de 1996 Três Nações 1996 Athletic Park,   Wellington   Austrália   43-6 1
16 20 de julho de 1996 Três Nações 1996 Lancaster Park,   Christchurch   África do Sul   15-11 0
17 27 de julho de 1996 Três Nações 1996 Lang Park,   Brisbane   Austrália   32-25 0
18 22 de novembro de 1997 Amistoso Old Trafford,   Manchester   Inglaterra   25-8 0
19 29 de novembro de 1997 Amistoso Wembley,   Londres   País de Gales   42-7 0
20 6 de dezembro de 1997 Amistoso Twickenham,   Londres   Inglaterra   26-26 0
21 20 de junho de 1998 Amistoso Carisbrook,   Dunedin   Inglaterra   64-22 1
22 27 de junho de 1998 Amistoso Eden Park,   Auckland   Inglaterra   40-10 0
23 11 de julho de 1998 Três Nações 1998 Cricket Ground,   Melbourne   Austrália   16-24 0
24 25 de julho de 1998 Três Nações 1998 Athletic Park,   Wellington   África do Sul   3-13 0
25 1 de agosto de 1998 Três Nações 1998 Lancaster Park,   Christchurch   Austrália   23-27 1
26 15 de agosto de 1998 Três Nações 1998 Kings Park,   Durban   África do Sul   23-24 0
27 29 de agosto de 1998 Amistoso Football Stadium,   Sydney   Austrália   14-19 0
28 18 de junho de 1999 Amistoso North Harbour,   North Shore City   Samoa   71-13 1
29 10 de julho de 1999 Três Nações 1999 Carisbrook,   Dunedin   África do Sul   28-0 0
30 24 de julho de 1999 Três Nações 1999 Eden Park,   Auckland   Austrália   34-15 0
31 7 de agosto de 1999 Três Nações 1999 Loftus Versfeld,   Pretória   África do Sul   34-18 0
32 28 de agosto de 1999 Três Nações 1999 Stadium Australia,   Sydney   Austrália   7-28 0
33 3 de outubro de 1999 Copa do Mundo de 1999 Ashton Gate,   Bristol   Tonga   45-9 2
34 9 de outubro de 1999 Copa do Mundo de 1999 Twickenham,   Londres   Inglaterra   30-16 1
35 14 de outubro de 1999 Copa do Mundo de 1999 Galpharm,   Huddersfield   Itália   101-3 2
36 24 de outubro de 1999 Copa do Mundo de 1999 Murrayfield,   Edimburgo   Escócia   30-18 1
37 31 de outubro de 1999 Copa do Mundo de 1999 Twickenham,   Londres   França   31-43 2
38 4 de novembro de 1999 Copa do Mundo de 1999 Millenium,   Cardiff   África do Sul   18-22 0
39 16 de junho de 2000 Amistoso North Harbour,   North Shore City   Tonga   102-0 0
40 24 de junho de 2000 Amistoso Carisbrook,   Dunedin   Escócia   69-20 3
41 1 de julho de 2000 Amistoso Eden Park,   Auckland   Escócia   48-14 0
42 15 de julho de 2000 Três Nações 2000 Stadium Australia,   Sydney   Austrália   39-35 1
43 22 de julho de 2000 Três Nações 2000 Lancaster Park,   Christchurch   África do Sul   25-12 0
44 5 de agosto de 2000 Três Nações 2000 Westpac,   Wellington   Austrália   23-24 0
45 19 de agosto de 2000 Três Nações 2000 Ellis Park,   Joanesburgo   África do Sul   40-46 0
46 11 de novembro de 2000 Amistoso Stade de France,   Paris   França   39-26 0
47 23 de junho de 2001 Amistoso Lancaster Park,   Christchurch   Argentina   62-19 0
48 30 de junho de 2001 Amistoso Westpac,   Wellington   França   37-12 1
49 21 de julho de 2001 Três Nações 2001 Newlands,   Cidade do Cabo   África do Sul   12-3 0
50 11 de agosto de 2001 Três Nações 2001 Carisbrook,   Dunedin   Austrália   15-23 1
51 25 de agosto de 2001 Três Nações 2001 Eden Park,   Auckland   África do Sul   26-15 0
52 1 de setembro de 2001 Três Nações 2001 Stadium Australia,   Sydney   Austrália   26-29 0
53 17 de novembro de 2001 Amistoso Lansdowne Road,   Dublin   Irlanda   40-29 1
54 24 de novembro de 2001 Amistoso Murrayfield,   Edimburgo   Escócia   37-6 1
55 1 de dezembro de 2001 Amistoso Monumental de Núñez,   Buenos Aires   Argentina   24-20 1
56 8 de junho de 2002 Amistoso Waikato,   Hamilton   Itália   64-10 1
57 15 de junho de 2002 Amistoso Carisbrook,   Dunedin   Irlanda   15-6 0
58 22 de junho de 2002 Amistoso Eden Park,   Auckland   Irlanda   40-8 0
59 29 de junho de 2002 Amistoso Westpac,   Wellington   Fiji   68-18 0
60 20 de julho de 2002 Três Nações 2002 Westpac,   Wellington   África do Sul   41-20 0
61 9 de novembro de 2002 Amistoso Twickenham,   Londres   Inglaterra   28-31 2
62 16 de novembro de 2002 Amistoso Stade de France,   Paris   França   20-20 0
63 23 de novembro de 2002 Amistoso Millenium,   Cardif   País de Gales   43-17 0
Total 37
 
Lomu no Cardiff Blues, em 2006.

Referências

  1. a b c d e f g h «Jonah Lomu». ESPN Scrum. Consultado em 24 de março de 2013 
  2. a b c d RAMALHO, Victor (25 de outubro de 2011). «Hall da Fama do IRB tem 19 novos homenageados». Portal do Rugby. Consultado em 24 de março de 2013 [ligação inativa]
  3. RAMALHO, Victor (19 de julho de 2011). «Tem jogo novo de Rugby no videogame». Portal do Rugby. Consultado em 24 de março de 2013 [ligação inativa]
  4. Observador.pt (18 de novembro de 2015). «Morreu Jonah Lomu, a primeira estrela global do râguebi». 18-11-2015. Consultado em 18 de novembro de 2015 
  5. a b ABREU, Dado (novembro de 2011). All Blacks dos anos 90. Revista ESPN n. 25. Editora Spring, p. 58
  6. ABREU, Dado; LEAL, Ubiratan; MENDES JÚNIOR, Leonardo; SÍMON, Luís Augusto; TOSTÃO (novembro de 2011). 50 maiores equipes da história. Revista ESPN n. 25. Editora Spring, pp. 48-59
  7. «Japan (3) 17 - 145 (84) New Zealand (FT)». ESPN Scrum. Consultado em 24 de março de 2013 
  8. RAMALHO, Victor (9 de agosto de 2011). «A História da Copa do Mundo de Rugby - o Mundial de 1995». Portal do Rugby. Consultado em 24 de março de 2013 [ligação inativa]
  9. RAMALHO, Victor (9 de agosto de 2011). «RWC 2011: Nova Zelândia e Inglaterra». Portal do Rugby. Consultado em 24 de março de 2013 [ligação inativa]
  10. a b RAMALHO, Victor (1 de setembro de 2011). «Copa do Mundo 2011: o Grupo A». Portal do Rugby. Consultado em 24 de março de 2013 [ligação inativa]
  11. RAMALHO, Victor (27 de julho de 2010). «Tem Bledisloe Cup neste final de semana!». Portal do Rugby. Consultado em 24 de março de 2013 [ligação inativa]
  12. a b c d RAMALHO, Victor (17 de fevereiro de 2012). «Giro de Notícias». Portal do Rugby. Consultado em 24 de março de 2013 [ligação inativa] Erro de citação: Código <ref> inválido; o nome "giro" é definido mais de uma vez com conteúdos diferentes
  13. a b GARCIA, Maurício (5 de julho de 2007). «Haka – A Lenda dos All Blacks». Papo de Homem. Consultado em 24 de março de 2013 
  14. RAMALHO, Victor (29 de julho de 2010). «Recordistas All Blacks prontos para desafio fora de casa». Portal do Rugby. Consultado em 24 de março de 2013 [ligação inativa]
  15. «Most individual tries». ESPN Scrum. Consultado em 24 de março de 2013 
  16. «Most consecutive matches scoring a try». ESPN Scrum. Consultado em 24 de março de 2013 
  17. «Most individual tries in a tournament». ESPN Scrum. Consultado em 24 de março de 2013 
  18. PICCINI, Renato (setembro de 2011). Obsessão. Revista ESPN n. 23. Editora Spring, pp. 78-81
  19. RAMALHO, Victor (2 de outubro de 2011). «Fim do sonho neozelandês na NRL». Portal do Rugby. Consultado em 24 de março de 2013 [ligação inativa]
  20. RAMALHO, Victor (30 de julho de 2010). «O DNACG faz mais uma vítima: o Bourgoin». Portal do Rugby. Consultado em 24 de março de 2013 [ligação inativa]
  21. MEDAGLIA, Thiago (fevereiro de 2010). Uma alma invencível. Revista ESPN n. 4. Editora Spring, p. 94
  22. BRANDÃO, Caio (29 de setembro de 2012). «História dos Pumas – Parte V: O primeiro sucesso mundial». Futebol Portenho. Consultado em 20 de março de 2013 
  23. «New Zealand (31) 71 - 13 (3) Samoa (FT)». ESPN Scrum. Consultado em 24 de março de 2013 
  24. «Zak Feau'nati». ESPN Scrum. Consultado em 24 de março de 2013 
  25. VENTURI, Cássio (19 de maio de 2010). «Seleção Alemã de Futebol treina com Jonah Lomu». Portal do Rugby. Consultado em 24 de março de 2013 [ligação inativa]
  Este artigo sobre Rugby é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.