Abrir menu principal
Jorge Borges de Macedo
Nascimento 3 de março de 1921
Lisboa, Portugal
Morte 18 de março de 1996 (75 anos)
Lisboa, Portugal
Nacionalidade Portugal Português
Ocupação Historiador e professor universitário
Prémios Medalha de Mérito Cultural (1991)
Magnum opus História Diplomática Portuguesa, Constantes e Linhas de Força. Estudo de Geopolítica

Jorge Borges de Macedo GOSE (Lisboa, 3 de Março de 1921Lisboa, 18 de Março de 1996) foi um historiador e professor universitário português.

Índice

BiografiaEditar

Filho de José Pinto de Macedo e de sua mulher Maria da Conceição Borges e neto paterno de Manuel Pinto de Macedo (Porto, 1864 - Porto, 1939) e de sua mulher Maria da Conceição de Macedo (Porto, 1866 - Porto 1945), Jorge Borges de Macedo, depois de militar na esquerda política (anos 40 e 50), moderou ideologicamente e foi assistente (1957 ss.) e professor (catedrático 1969 ss.) de História Moderna na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa e historiador de mérito. Iniciou a sua carreira como secretário do Centro de História da Universidade de Lisboa, fundado por Virgínia Rau, exercendo aquelas funções entre 1958 e 1973, e de director, de 1973 a 1974. Ficou entretanto célebre o seu mau feitio e a propensão para reprovar candidatos, inclusivamente em doutoramentos e agregações. Mais tarde, entre 1990 e 1996, foi 7.° director do Instituto dos Arquivos Nacionais/Torre do Tombo, após a sua construção na Cidade Universitária de Lisboa. Através de legado testamentário, doou a sua vasta biblioteca à Faculdade de Letras de Lisboa.

A 6 de Dezembro de 1991 foi feito Grande-Oficial da Ordem Militar de Sant'Iago da Espada.[1]

Jorge Borges de Macedo casou com Branca Rosa de Mendonça Braga e foi pai do economista Jorge Avelino Braga de Macedo, da escritora Branca Maria Braga de Macedo, mulher do filósofo António Mendo de Castro Henriques, e de Ana Irene Braga de Macedo; foi irmão do economista e fotógrafo profissional Marcelino Borges de Macedo e avô do historiador António Castro Henriques (FEP / UP e ICS / UL).

BibliografiaEditar

  • Alexandre Herculano: polémica e mensagem
  • Estrangeirados: um conceito a rever
  • Uma perspectiva portuguesa para a integração europeia
  • Regionalismo, desenvolvimento e educação
  • A Conferência de Berlim, cem anos depois
  • A problemática tecnológica no processo da continuidade República - Ditadura Militar - Estado Novo
  • Estudos sobre a monarquia: conferências no Grémio Literário
  • Os Lusíadas e a História
  • Para o encontro de uma dinâmica concreta na sociedade portuguesa, 1820-1836
  • O aparecimento em Portugal do conceito de programa político
  • O Marquês de Pombal, 1699-1782
  • A situação económica no tempo de Pombal: alguns aspectos
  • Constantes da história de Portugal
  • A adesão de Portugal à C.E.E.: ciclo de conferências
  • A opinião pública portuguesa e a CEE
  • Damião de Góis et l'historiographie portugaise
  • Eça de Queirós universitário

    Referências

  1. «Cidadãos Nacionais Agraciados com Ordens Portuguesas». Resultado da busca de "Jorge Borges de Macedo". Presidência da República Portuguesa. Consultado em 29 de julho de 2015 
  • Portugal e a Europa: que futuro? (1989)
Precedido por
Virgínia Rau
Director do Centro de Estudos Históricos
anexo à Faculdade de Letras de Lisboa

1973 - 1974
Sucedido por
Comissão executiva
Precedido por
Martim de Albuquerque
Director da Torre do Tombo
1990 - 1996
Sucedido por
José Mattoso

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre um(a) escritor(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.