Jorge de Almeida

Jorge de Almeida (Lisboa, 1531Torres Novas, 20 de Março de 1585) foi arcediago da catedral de Évora, arcebispo de Lisboa entre 1570 e 1585, inquisidor geral e abade comendatário do mosteiro de Alcobaça.[1]

Jorge de Almeida
Nascimento 1531
Desconhecido
Morte 20 de março de 1585
Torres Novas
Cidadania Reino de Portugal
Alma mater
Ocupação padre
Religião Igreja Católica

BiografiaEditar

D. Jorge de Almeida nasceu em 1531, filho de Lopo de Almeida, capitão de Sofala, e Antónia Henriques. Doutorou-se na Universidade de Coimbra, em 1554, sendo seu reitor de 1560 a 1563.

Em 1570, por renúncia do Cardeal Infante D. Henrique, torna-se arcebispo de Lisboa. Anos mais tarde, em 1579, assume o lugar de administrador Dom Abade do Mosteiro de Alcobaça, e o de inquisidor-mor.

Em 21 de Março de 1574, ̟presidiu o segundo Sínodo Provincial, convocado por ele, que se realizou na Sé de Lisboa.[2]

Na ausência de D. Sebastião, que partiu para África em 1578, D. Jorge de Almeida foi um dos cinco do Conselho de Governadores do Reino de Portugal.

Permaneceu no Conselho de Regência durante o reinado de Filipe I de Portugal, de quem era partidário.

Morre em Torres Novas, em 1585, e encontra-se sepultado na Sé de Lisboa.

ObrasEditar

  • Nobiliário
  • Constituições do Arcebispado de Lisboa (publicadas em 1588, por D. Miguel de Castro, seu sucessor, com o título Constituições do Arcebispado de Lisboa, assi as antigas como as extravagantes primeyras e segundas. Agora nouamente impressas por mandado do Ill.mo e Ver.mo Sr. D. Miguel de Castro, Arcebispo de Lisboa)
  • Index Librorum Prohibitorum (1581)

Referências

BibliografiaEditar

  • Redacção Quidnovi, com coordenação de José Hermano Saraiva, História de Portugal, Dicionário de Personalidades, Volume XI, Ed. QN-Edição e Conteúdos, S.A., 2004

Ligações externasEditar

Precedido por
Cardeal Infante D. Henrique de Portugal
 
Arcebispo de Lisboa

15701585
Sucedido por
Miguel de Castro